dom aquino

Justiça determina que prefeitura repasse R$ 401 mil ao hospital Bom Jesus

No mesmo prazo, o chefe do executivo municipal deverá tomar todas as providências para que haja a regularidade dos repasses mensais, sob pena de bloqueio do valor na conta do município e pagamento de multa de R$ 5 mil por descumprimento da liminar.

Publicados

em


Comunicação | Dom Aquino

prefeitura dom aquino

Prefeitura do município de Dom Aquino

A Justiça acatou pedido liminar do Ministério Público do Estado de Mato Grosso e determinou que no prazo de 60 dias a prefeitura municipal de Dom Aquino quite todas as  prestações que estão pendentes de pagamento com a Associação mantenedora do Hospital Bom Jesus (Sociben).

 

No mesmo prazo, o chefe do executivo municipal deverá tomar todas as providências para que haja a regularidade dos repasses mensais, sob pena de bloqueio do valor na conta do município e pagamento de multa de R$ 5 mil por descumprimento da liminar.

 

De acordo com o promotor de Justiça Adalberto Ferreira de Souza Junior, “a situação de inadimplência se arrasta há anos, tornando insustentável a prestação de assistência médico hospitalar aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Por falta de recursos o Hospital Bom Jesus se encontra impossibilitado de adquirir medicamentos e insumos básicos, mesmo aqueles essenciais ao desempenho de sua atividade fim”, afirmou.

 

Consta na ação, que a pedido da associação o MPE realizou reunião conjunta entre representantes da Sociben e poder executivo a fim de tratar acerca do valor inadimplente que em abril de 2017 somava R$ 401 mil.

 

Na ocasião foi definido como seriam feitos os repasses e os valores das parcelas, porém passado alguns dias a associação informou que a reunião teria sido infrutífera tanto em relação ao pagamento dos valores em atraso, quanto em relação à renovação do convênio para o atendimento da população.

 

Segundo o MPE, a ação visa garantir que o município de Dom Aquino cumpra integralmente o convênio firmado com a mantenedora do hospital visando a manutenção dos atendimentos prestados à sociedade há mais de 30 anos sem os quais a população não terá atendimento médico fora dos horários de funcionamento das unidades básicas de saúde, feriados, finais de semana e pontos facultativos, além dos procedimentos mais complexos prestados somente na unidade hospitalar.

Comentários Facebook
Propaganda

dom aquino

Contas de Governo recebem parecer prévio favorável

Publicados

em

Conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto | Foto: Thiago Bergamasco

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) emitiu parecer prévio favorável às Contas de Governo da Prefeitura de Dom Aquino, referente aos dois gestores que assumiram o Executivo Municipal no exercício de 2018. As contas foram relatadas pelo conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto na sessão ordinária remota desta quarta-feira (11).

Em conformidade com normas jurídicas fundamentais, tais como a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Constituição Federal, as Contas de Governo dos prefeitos são analisadas pelo Tribunal de Contas com base nas informações de um ano de mandato do prefeito. São considerados aspectos fiscais e da administração, como o orçamento patrimonial, a gestão financeira e fiscal, gastos com pessoal, limites constitucionais, educação e saúde, entre outras.

Nas Contas de Governo da Prefeitura de Dom Aquino, exercício de 2018, foram confirmadas algumas irregularidades apontadas pela Secretaria de Controle Externo (Secex) de Receita e Governo do TCE-MT, no entanto, conforme o voto do relator, em nenhum dos casos ocorreu prejuízos ao erário público.

Entre as falhas, o conselheiro destacou o fato de os repasses ao Poder Legislativo não terem sido realizados na integralidade até o dia 20 de cada mês e déficit orçamentário. “Em relação ao primeiro caso, compreendo que as alegações da defesa de ambos os responsáveis possuem o condão de atenuar a irregularidade, fundamentalmente com base no princípio da razoabilidade e não tendo ocorrido qualquer prejuízo, transtorno ao Poder Legislativo ou comprometimento da harmonia dos Poderes”, assinalou Gonçalo Domingos de Campos Neto.

Quanto ao déficit orçamentário, foi recomendado ao chefe do Poder Executivo que promova ações planejadas, a fim de evitar que as despesas superem as receitas, de modo a permitir o equilíbrio orçamentário e financeiro, bem como fiscalizar a evolução da arrecadação do município, observando as regras previstas na LRF.

Por unanimidade, foi aprovado o Parecer Prévio Favorável que deverá ser encaminhado à Câmara Municipal de Dom Aquino, responsável pela aprovação efetiva das Contas Anuais de Governo.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana