municipios

Homem é condenado a 31 anos por feminicídio e ocultação de cadáver

Conforme a denúncia do MPMT, o crime ocorreu em abril de 2015, nas dependências da residência do então casal, na região central da cidade de São José do Rio Claro.

Publicados

em


CNJ

martelo malhete juiz sentenca

Homem é condenado a 31 anos por feminicídio e ocultação de cadáver

Joanias Ribeiro da Silva foi condenado nesta sexta-feira (08.11) a 31 anos e quatro meses de reclusão pelos crimes de homicídio qualificado da companheira Cristina Pereira dos Santos e ocultação de cadáver, em sessão do Tribunal do Júri na comarca de São José do Rio Claro (a 315 km de Cuiabá).

O promotor de Justiça Luiz Fernando Rossi Pipino foi o responsável pela acusação no julgamento. Ele defendeu a tese de homicídio impulsionado por motivação torpe, mediante meio cruel, com recurso que dificultou a defesa da vítima e por razões da condição de sexo feminino que envolve violência doméstica e familiar (feminicídio).

O Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e autoria do réu, e condenou-o conforme argumentação do membro do Ministério Público do Estado de Mato Grosso. Foi estabelecido o regime inicialmente fechado para o cumprimento da pena. Ainda cabe recurso da decisão, porém está mantida a prisão preventiva do réu. Na sentença, a juíza Cristhiane Trombini Puia Baggio considerou ter sido um “crime bárbaro que causou comoção social e ainda repercute no seio da comunidade com uma força expressiva, conforme a repulsa que as próprias testemunhas deixaram entrever. Violência extremada, em ato de crueldade reconhecido pelo nobre Conselho de Sentença”.

 

Conforme a denúncia do MPMT, o crime ocorreu em abril de 2015, nas dependências da residência do então casal, na região central da cidade. Joanias Ribeiro da Silva e Cristina Pereira dos Santos viviam em união estável por cerca de dois anos e a relação era bastante conturbada, muito por conta da agressividade e do sentimento egoístico de posse que nutria o denunciado pela vítima.

 

De acordo com Luiz Fernando Pipino, depois de ter assassinado a companheira, o acusado tentou limpar as manchas e as marcas de sangue derramadas no quarto da residência, ensacou o corpo da vítima, colocou o cadáver no porta-malas de seu veículo e deslocou-se pela estrada que liga São José do Rio Claro ao Assentamento PA Campinas, tendo ocultado o cadáver da ofendida em local de mata fechada. Após, Joanias fugiu e permaneceu foragido da Justiça por mais de dois até ser capturado na cidade de Caarapó-MS.

Comentários Facebook
Propaganda

Várzea Grande

Subcomandante da GM conquista medalha no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu

Alexander Ortiz, que é faixa roxa, competiu na modalidade peso médio master 3. O Guarda Municipal é bicampeão mundial (2019 e 2020) e campeão brasileiro de Jiu-Jitsu em sua modalidade

Publicados

em

Por Celly Silva

O subcomandante da Guarda Municipal de Várzea Grande (GMVG), Alexander Gouveia Ortiz, conquistou a medalha de bronze na modalidade peso médio master 3 (até 82 quilos) no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo, no último sábado (25.06), no ginásio Ibirapuera, em São Paulo. O evento é organizado pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu.

Ortiz, que é faixa roxa, é bicampeão mundial (2019 e 2020) e campeão brasileiro de Jiu-Jitsu em sua modalidade. Como é de costume sempre que vence, ele fez questão de levar as bandeiras de Várzea Grande e de Mato Grosso para o pódio. “É motivo de muito orgulho para mim poder representar nossa querida Várzea Grande e nosso Estado nessa competição, que é o maior campeonato nacional e que conta com grandes atletas de todo o Brasil”, disse o subcomandante.

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, parabenizou o servidor da Guarda Municipal pela conquista e exaltou sua dedicação ao Município. “Alexander é um excelente profissional, dedicado e disciplinado, como deve ser um atleta e um subcomandante. Para nós, é um orgulho ter um exemplo como ele dentro dos nossos quadros e, ainda por cima, levando o nome de Várzea Grande para o Brasil”, afirmou.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana