cotriguacu

Projeto ‘Educarte’ deixa estudantes encantados

Dentre as atividades desenvolvidas estão a dança e teatro, com dramatizações, coreografias, que envolvem a expressão oral, corporal, respeito mútuo e autoconhecimento dos envolvidos.

Publicados

em


Reprodução

projeto educarte em cotriguacu

Os estudantes se empenham cada vez mais nas apresentações do Educarte

A Escola Estadual André Antônio Maggi, no Distrito de Nova União, município de Cotriguaçu (a 950 quilômetros a noroeste da capital) está obtendo ótimos resultados com o projeto Educação e Arte (Educarte) que atende a 110 alunos do ensino fundamental e médio.

 

Dentre as atividades desenvolvidas estão a dança e teatro, com dramatizações, coreografias, que envolvem a expressão oral, corporal, respeito mútuo e autoconhecimento dos envolvidos. As atividades envolvem também, além da dança e teatro, projeto de rádio escolar, criando um trabalho interativo.

 

O Educarte foi instituído, a partir deste ano, pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para ser desenvolvido durante todo o ano letivo e de forma interdisciplinar.

 

Segundo o diretor da escola, Itamar Pereira, os trabalhos de artes cênicas – como dramatização e coreografia – são pontuados por datas comemorativas inseridas no calendário escolar. “Cada apresentação se transforma num desafio para os estudantes”, observa.

 

Para o aluno Isná Almeida Pereira, do 2º ano do Ensino Médio, o Educarte é um programa motivador para todos os alunos. “Depois que passei a frequentar o projeto, decidi que eu quero seguir essa carreira de dança e teatro. Hoje, esse projeto foi a melhor coisa para mim, porque eu consigo levar a sério tudo o que eu faço”, assegura.

 

A colega dele Joyce Kelly pensa de forma semelhante. Além de motivar os estudos, ainda ajuda na descoberta de novos talentos. “Ajuda não só no desempenho como acaba com a timidez. Com o projeto eu consigo ser eu mesma”, explica.

 

A professora do Educarte Nádia Gonçalves Oliveira destaca que os alunos demonstram, a cada dia, avanço no aprendizado. “Conversando com alguns professores tínhamos alunos que tinha muita dificuldade de socialização e que depois de ter participado de alguns projetos estão interagindo bem”, comemora.

 

Rádio Interativo

 

O Educarte também desenvolve a parte do rádio como meio de comunicação. Os alunos criaram dentro da rádio escola, intitulada “Radio André Maggi”, um programa para agitar a hora do recreio. Criaram o “play time”, um programa de 15 minutos com vários quadros: momento de reflexão, momento dos recadinhos gravados via whatsapp.

 

“Ainda não temos a locução. Os alunos ainda estão tímidos para termos alguns apresentadores. Mas o bom é essa interação, esses quadros. Logo teremos alguém na locução”, explica o diretor.

 

A parte musical também tem destaque especial, que é levar a Música Popular Brasileira (MPB) e música erudita, mudando o foco dos alunos. “Está muito bom essa mudança na execução das músicas. Nossos alunos estão se interessando pelos dois estilos musicais. Para eles, tudo é novidade”, ressalta Itamar Pereira.

anuncio Orale Vida 600x300

 

 

Comentários Facebook
Propaganda

cotriguacu

Cotriguaçu recebe parecer contrário à aprovação das contas de governo

Publicados

em

Conselheiro substituto, Luiz Carlos Pereira | Foto: Thiago Bergamasco

Por irregularidades nos gastos com o quadro de pessoal, o município de Cotriguaçu recebeu parecer prévio contrário à aprovação das contas anuais de governo pelo Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT). Sob relatoria do conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, o processo, referente ao exercício de 2019, foi votado na sessão ordinária remota desta terça (13).

De acordo com o conselheiro interino, em relatório técnico de auditoria elaborado pela Secretaria de Controle Externo (Secex) de Receita e Governo, foi apontada a existência de 14 irregularidades. Após a defesa do gestor, 10 inconsistências foram mantidas, sendo três de natureza grave e de natureza gravíssima.

Na ocasião, Luiz Carlos Pereira destacou ter acolhido, parcialmente, o pedido da defesa para excluir do cômputo parte das despesas. “Após essas deduções, os gastos totais se enquadram no limite legal, porém as despesas específicas do município remanesceram em 55,55% da receita corrente liquida, acima do limite máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, sustentou.

Sendo assim, embora a gestão tenha cumprido com os limites constitucionais e legais relativos aos investimentos em políticas públicas de Educação e Saúde, assim como repasses ao Legislativo, o relator, em consonância com os pareces técnico e do Ministério Público de Contas (MPC), entendeu que a irregularidade remanesceu configurada.

O conselheiro interino ressaltou ainda que o apontamento relativo aos gastos com pessoal já havia sido imputado nos autos das contas de governos do município em 2018.  “Não é uma irregularidade que surpreendeu a gestão. Diante dessa advertência expressa, caberia ao gestor conduzir os gastos com pessoal para um patamar legal, já prevendo a metodologia que seria usada nas presentes contas”, avaliou.

Diante disso, emitiu ainda recomendação ao Poder Legislativo para que determine à prefeitura a adoção de medidas corretivas. “Assim, esta irregularidade de natureza gravíssima tem o condão de ensejar a emissão de parecer prévio contrário a aprovação das contas”, concluiu  Luiz Carlos Pereira.

Contas de Governo

As contas anuais de governo não são julgadas pelo TCE, que avalia a gestão política dos chefes do Poder Executivo e emite um parecer prévio para auxiliar no julgamento do Poder Legislativo, este sim, responsável por aplicar eventuais sanções específicas.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana