negocios

China suspende compra de carne de frango do BRF de Lucas do Rio Verde

Publicados

em

A China, principal compradora de frangos e suínos do Brasil, anunciou a suspensão por tempo indeterminado, a partir deste sábado (05.03) da importação da carne de frango da BRF, unidade de em Lucas do Rio Verde (350 km ao norte de Cuiabá). Segundo a administração da BRF até o final da tarde de sexta-feira, a empresa não havia sido notificada oficialmente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sobre a suspensão.

Em nota a direção do frigorífico disse ter ficado sabendo por meio do site da Administração Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês). “A Companhia tomará as medidas cabíveis e trabalhará na reversão da situação com as autoridades chinesas e brasileiras”, diz trecho da nota.

Segundo a empresa a suspensão anunciada pela China não trará grandes impactos, pois a unidade de Lucas do Rio Verde é responsável por 12% das aves exportadas para a China, o que corresponde a 0,3% das receitas da BRF.

“A empresa ressalta também que suas sete demais unidades habilitadas continuam exportando frango normalmente para a China, sem qualquer intercorrência”, diz ainda o texto da BRF.

Essa situação não é novidade no mercado brasileiro. Em janeiro a China suspendeu a importação de frangos de dois frigoríficos no país. Em dezembro de 2021 a medida afetou a BRF em Manaus (RS) e antes disso, em agosto a unidade de Lucas do Rio Verde também passou por uma suspensão do governo chinês.

Comentários Facebook
Propaganda

FLORAIS DO PARQUE

Ginco leva clientes para acompanhar avanço nas obras em condomínio

Publicados

em

A Ginco Urbanismo realizou neste final de semana a primeira edição do “Visite à Obra”, uma modalidade que permite ao cliente acompanhar de perto o desenvolvimento dos empreendimentos adquiridos. No sábado (18), os proprietários de terrenos no “Ginco Florais do Parque” na região do Jardim Itália, conheceram melhor a construção. 

O arquiteto e urbanista Leandro Oliveira Machado, responsável por coordenar a ação, explica que a proposta é poder permitir que o cliente verifique a qualidade da obra com a qual o condomínio está sendo executado. “Queremos propiciar ao cliente vivenciar este momento e estamos abrindo as portas para que ele tenha acesso a todo esse processo construtivo”.  

Nesta primeira edição, os proprietários foram apresentados as instalações que estão sendo erguidas no Florais do Parque por uma equipe composta por engenheiros e arquitetos. Localizada estrategicamente ao lado do Parque Tia Nair, a obra foi iniciada em dezembro de 2020 e está prevista para ser entregue em abril de 2022.

Um dos diferenciais deste empreendimento é que a Ginco está liberando as construções antes da entrega total do empreendimento.

Salomão Fernandes é proprietário de um dos lotes do condomínio e afirma ter ficado surpreso com a oportunidade de conhecer a obra. “Foi excelente essa iniciativa, porque sempre estamos esperando que as obras estejam atrasadas. E aqui estamos vendo que está tudo adiantado. Poder trazer já a família aqui para poder começar a realizar o sonho da casa própria, foi ótimo”. 

Já para João Paulo dos Santos, que é empresário, uma das principais vantagens de poder visitar a obra é poder já idealizar o projeto arquitetônico do imóvel. “É bom poder já vir aqui e localizar onde está seu terreno, ver como está sendo feito os espaços comuns do condomínio. E agora dá para visualizar melhor também o que vamos querer fazer, construir”, pontua. 

O Ginco Florais do Parque está localizado em uma região nobre de Cuiabá e fica próximo de shoppings centers, mercados, escolas, o que irá propiciar mais conforto e qualidade de vida aos futuros moradores. Foi planejado para garantir segurança de 24 horas aos condôminos, além de ter espaços como horta, bicicletário, ampla área de lazer com piscinas e churrasqueiras. 

Ao todo, são 374 terrenos distribuídos em uma área total de mais de 206 mil metros quadrados. O empreendimento conta também com uma extensa área verde e comum, com cerca de 30 mil m² e uma área de preservação permanente de mais de 9 mil m².

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana