ecossistemas

Sema retira 240 metros de redes do rio Araguaia

Ações foram realizadas pelas equipes das regionais da Sema em Confresa e Barra do Garças

Publicados

em


Sema-MT

Entidades municipais e estaduais se uniram para orientar cidadãos a respeito das medidas de prevenção ao contágio do novo coronavírus

Entidades municipais e estaduais se uniram para orientar cidadãos a respeito das medidas de prevenção ao contágio do novo coronavírus

O rio Araguaia passou por fiscalizações  durante o último final de semana (04 e 05 de abril). No extremo Nordeste de Mato Grosso, a Diretoria de Unidade Desconcentrada da Secretaria de Estado de Meio Ambiente em Confresa se uniu à prefeitura de Luciara (a 1.170 km de Cuiabá) e à Polícia Militar para orientar turistas e pescadores sobre a proibição de atividades turísticas na região conforme decreto municipal (n. 012/2020). Durante a patrulha fluvial, foram retirados 170 metros de redes do rio. 

 

Já em Barra do Garças, a regional da Sema no município retirou 70 metros de redes também do rio Araguaia. A rede é considerada um dos instrumentos de pesca predatória mais nocivos aos estoques pesqueiros, tendo em vista que o apetrecho retira uma grande quantidade de uma só vez.

 

Atividade essencial

 

As atividades de fiscalização ambiental, que incluem as ações de monitoramento e controle de crimes ambientas como desmatamento e exploração florestal ilegais, pesca predatória, caça ilegal, poluição causara por empreendimentos, dentre outros, seguem em pleno funcionamento.

 

De acordo com artigo 8o., inciso XXVI, do decreto Estadual 432/2020, a fiscalização ambiental é considerada atividade essencial no estado. Ao se deparar com crimes ambientais, o cidadão pode fazer denúncias pelo 0800 65 3838 ou via aplicativo MT Cidadão (disponível para IOS e Android).

 

* Com informações Sema MT

 

Comentários Facebook
Propaganda

ecossistemas

Fotógrafo mexicano filma onça atacando jacaré no Pantanal de Mato Grosso; veja o vídeo

Publicados

em

O fotógrafo mexicano Diego Rodriguez filmou o ataque de uma onça-pintada a um jacaré durante uma expedição no Pantanal mato-grossense.

Veja vídeo:

Apesar de viajar o mundo registrando a vida selvagem, Rodriguez disse que foi a primeira vez que conseguiu gravar um ataque como esse.

Nas imagens, é possível ver a onça tentando levar o jacaré, ainda vivo, para a mata. O jacaré consegue escapar em determinado momento, mas é pego pelo felino novamente.

Segundo o fotógrafo, as imagens foram feitas nas margens do Rio Cuiabá, na região de Porto Jofre. A área é conhecida por ter a maior concentração de onças-pintadas do mundo. A reserva tem 108 mil hectares. Turistas do país e do exterior procuram o parque para ver as onças-pintadas, durante passeios de barco.

O melhor período para observar a onça é entre julho e final de setembro, período da seca. Nesses meses, as onças ficam mais próximas das margens dos rios em busca de água e caça, então, é mais fácil se deparar com o animal.

Em 2013 o fotógrafo americano Justin Black flagrou cena semelhante e publicou as seguintes fotos:

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana