brasnorte

Governo inaugura 80 km de rodovias e dá ordem de serviço para construção de ponte de concreto

A obra foi realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e logística (Sinfra).

Publicados

em


 

Rafael Manzutti/Sinfra-MT

Estrada Brasnorte

Estrada Brasnorte

Em viagem ao município de Brasnorte (580 km de Cuiabá), o governador Pedro Taques inaugurou, nesta terça-feira (19.09), a reconstrução de 80 km da rodovia MT-170, entre Brasnorte e Novo Mundo. A obra foi realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e logística (Sinfra). 

 

“Entregamos 80 km de estradas, estamos reconstruindo de Brasnorte até Juína e vamos fazer a ponte que demos a ordem de serviço hoje. Temos compromisso com esta região e não iremos deixar nenhum cidadão mato-grossense para trás”, disse o governador Pedro Taques.

 

Com investimento de R$ 8 milhões proveniente do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) a rodovia MT-170 foi reconstruída do trevo da Amaggi até a entrada de Brasnorte. No início da gestão a rodovia estava intransitável, causando enormes prejuízos para os motoristas.

 

“Esse trecho eu tive a oportunidade de trafegar no início da gestão, em 2015, e pude ver o descaso que as gestões passadas tratavam está região. Esta rodovia era uma vergonha para Mato Grosso e hoje inauguramos com muito orgulho e alegria”, ressaltou o secretário da Sinfra Marcelo Duarte.

 

A restauração da MT-170, só foi possível graças ao Pró-Estradas, que é o maior programa da história de construção, reconstrução e manutenção de rodovias estaduais. Conduzido pela Sinfra, o programa concluiu, até o momento, 1.200 km de obras de reconstrução do antigo pavimento e mais 800 km de pavimentação de rodovias novas. A meta é fazer mais de 3 mil até 2018.

 

No evento foi dado a ordem de serviço para a construção de uma ponte de concreto no Rio do Sangue I, localizado na MT-242. Esta obra foi uma reivindicação dos deputados estaduais da região.

 

O Governo do Estado tem feito uma série de ações para melhorar a infraestrutura da região. Além de restaurar os 80 km de Novo Mundo para Brasnorte, está sendo feito uma operação tapa-buracos entre Brasnorte e Juína. Também foi iniciado os serviços para restauração do trevo de Juara e Juína.

 

“A Sinfra colocou duas equipes para fazer uma operação de Tapa-buracos. O trevo de Juara e Juína será restaurado, as pontes serão encabeçadas, ou seja, o estado está presente na nossa região, pontuou o deputado estadual Oscar Bezerra.

 

 

 

Comentários Facebook
Propaganda

brasnorte

Proprietária toma posse de imóvel rural de R$1 bilhão, após 20 anos

Publicados

em

Nesta quinta-feira (15.04), a juíza de Direito, Daiane Marilyn Vaz, da Vara Única da Comarca de Brasnorte/MT, proferiu sentença em ação reivindicatória encerrando uma disputa de terras que perdurou por cerca de 20 anos. A área em disputa, que possui 35 mil hectares e está avaliada em R$ 1 bilhão, será entregue à sua legítima proprietária.

A causa, defendida pelo escritório de advocacia Irajá Lacerda Advogados Associados, buscava a retomada do imóvel de propriedade da empresa Roderjan & Cia Ltda., que foi invadida no início dos anos 2000, por meio de falsificação de escritura pública de compra venda e outros expedientes espúrios praticados por uma quadrilha.

Na decisão, a juíza entendeu que as fraudes perpetradas nos documentos públicos deram causa à perda da posse pela empresa que ajuizou a ação, e que os réus estavam possuindo o imóvel de forma injusta, pois quando “compraram” a área, tinham conhecimento da falsificação, haja vista que sua existência foi devidamente averbada à margem da matrícula imobiliária da fazenda.

A magistrada destacou, ainda, que as falsificações também foram reconhecidas e anuladas por sentença proferida em outra ação que tramitou na Comarca de Curitiba/PR, o que reafirma que os réus ocupavam a área de forma injusta, já que a compra por eles realizada, tinha origem em atos criminosos.

Comprovado nos autos que a propriedade do imóvel é da empresa autora, que o imóvel se encontra corretamente individualizado e que os réus exerciam a posse injusta do bem, o pedido foi julgado procedente para mandar imitir a empresa Roderjan& Cia Ltda. na posse da fazenda.

Além de determinar a imissão da empresa autora da ação na posse do imóvel, a juíza também condenou os réus ao pagamento de indenização pelos danos causados enquanto estiveram na posse do imóvel, que será apurada em liquidação de sentença.

Para os representantes do escritório de advocacia, a decisão judicial dá fim a uma disputa de terras que vinha se arrastando por cerca de 20 anos e, com isso, o imóvel que ficou improdutivo por duas décadas, inclusive, sendo objeto de crimes ambientais nesse período, retornará a quem de direito, fazendo com que a propriedade volte a ser produtiva, gere empregos, renda e contribua com a economia do estado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana