aripuana

Bares e casas noturnas são alvos de fiscalizações de operação

Publicados

em

Uma operação conjunta com objetivo de fiscalizar bares e casas noturnas no município de Aripuanã foi deflagrada, na noite de sexta-feira (08.05) pela Polícia Civil, a Polícia Militar, Conselho Tutelar e Vigilância Sanitária, no município. A ação resultou na prisão em flagrante de um conhecido traficante da região.

Segundo o delegado de Aripuanã, Leonardo Santana da Silva, a operação tinha como foco a fiscalização do cumprimento de regras de funcionamento dos estabelecimentos, presença de menores de idade e possíveis crimes praticados nos locais.

Em uma das boates fiscalizadas, os policiais realizaram a abordagem de um homem, flagrado com três porções de maconha, sendo constatado se tratar de um conhecido traficante da cidade.

O suspeito, que é alvo de investigações em andamento pela Delegacia de Aripuanã, tem passagem anterior pelo comércio de entorpecentes, tendo sido preso há menos de um ano pelo crime. Ele foi conduzido à delegacia, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Ainda durante a operação, as equipes realizaram blitz de fiscalização de trânsito, devido ao alto número de acidentes na cidade e ocorrências de embriaguez ao volante.

O delegado destacou a importância da integração entre os órgãos na operação, que permitiu o sucesso do trabalho. “Este tipo de operação será rotineira, uma vez que havia muitas denúncias de menores consumindo bebidas alcoólicas e também do comércio de drogas em estabelecimentos noturnos”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

aripuana

Aripuanã ganha escritório regional da Metamat e um dos maiores projetos de mineração do mundo

Publicados

em

Por Edmundo Pacheco | Portal Mato Grosso

Aripuanã (950 km de Cuiabá) ganhou sexta-feira (10.09) um escritório regional da Companhia Mato-Grossense de Mineração (Metamat). Este é o 4o inaugurado este ano no Estado. “Esta unidade, como as demais que já implantamos, irá executar projetos do setor mineral visando a regularização, ordenamento e monitoramento das atividades mineradoras para legalização dos garimpos da área. O que irá contribuir com a geração de emprego e renda na região”, explica o presidente da Metamat, Juliano Jorge Boraczynski. 

A ampliação do número de regional da Metamat é mais uma das iniciativas de Boraczynski visando aumentar a representação de Mato Grosso no setor mineral nacional, considerada pequena quando comparada  com Pará e Minas Gerais, por exemplo. Segundo Juliano, o Mato Grosso é hoje o Estado com requerimentos de áreas minerais com R$ 14,4 milhões da Taxa Anual por Hectare (TAH), recolhidos à Agência Nacional de Mineração. “Isso nos colocou na primeira posição nacional de arrecadação da (TAH)”. Ele explica que a empresa atualmente atua na prestação de assistência técnica a cooperativas e empreendedores estaduais.

Para Juliano Jorge os escritórios regionais vão ajudar a alavancar o setor. “São muitas as ações a serem fomentadas pelo escritório. Vamos atuar, em especial, na promoção de atividades de pesquisa, na implantação de projetos de recuperação de áreas degradadas, sobretudo, naqueles direcionados a conferir maior sustentabilidade e racionalidade exploratória”, pontua. Dentre as atribuições da sede regional estão orientação técnica com base nas boas práticas de mineração, garantia de medidas de higiene e segurança no trabalho. Desenvolvimento e difusão de procedimentos de pesquisa, lavra e beneficiamento de minérios de menor impacto ao meio ambiente.

MERCADO PROMISSOR

“Nosso potencial é muito grande e isso tem atraído, cada vez mais, investidores para esse setor. Temos reservas de níquel, zinco, fosfato e até ouro”, revela Boraczynski. Esse potencial tem se mostrado como um grande impulsionador da economia mato-grossense e isso justifica aproximação da Metamat com escritórios descentralizados nos municípios de Alta Floresta, Nova Bandeirantes, Guarantã do Norte e agora Aripuanã”, explicou.

No caso de Aripuanã há ainda um motivo a mais. A cidade está iniciando um dos maiores projetos do mundo, na produção de zinco, com investimentos de R$ 2 bilhões e geração de 1,6 mil novos empregos diretos. “Nosso trabalho tem sido no sentido de impulsionar o Estado do Mato Grosso para que possamos alcançar um patamar de relevância no contexto nacional. Ano passado, por exemplo, o Brasil registrou um crescimento de 36% (em relação a 2019) com R$ 209 bilhões arrecadados e 1,009 bilhão de toneladas prospectados”, informa.

O escritório de Aripuanã terá um geólogo, um técnico e dois estagiários responsáveis pelo cadastro dos produtores de bens minerais no município. De acordo com o presidente da Metamat, os negócios no mercado internacional geraram ao país 11% a mais em divisas para o País, na comparação com 2019, alcançando US$ 37 bilhões. “Esse resultado se deve a um reposicionamento da China que reforçou sua posição de principal destino do minério de ferro brasileiro. O país asiático respondeu em 2019 por 62% das exportações. Já em 2020, esse percentual subiu para 72% e o Mato Grosso não pode ficar de fora”, completou Juliano Jorge Boraczynski.

PARCERIAS

O escritório de Aripuanã foi aberto graças à assinatura do termo de cooperação entre a empresa estadual, a Cooperativa de mineradores e garimpeiros da região de Aripuanã (Coopemiga) e o Município.

O presidente da Coopemiga, Antônio Vieira da Silva, considera a Metamat disse que essa é uma parceira fundamental. “Quanto à documentação, ao apoio técnico que recebemos, a Metamat nos ajudou demais nas negociações com a mineradora, tivemos muito respaldo. Se não fosse a Metamat não tínhamos conseguido o êxito, a legalidade no município de Aripuanã. Hoje somos uma das maiores cooperativas do estado de Mato Grosso, somos 6 mil pessoas, tudo graças a esse apoio do Estado”, ressalta.

A prefeita de Aripuanã, Seluir Peixer, frisou a importância a instalação de um escritório regional na cidade. “Para nós é extremamente relevante ter essa unidade da Metamat. Os profissionais trabalhando aqui poderão dar grande suporte técnico para a cooperativa e para estudos que temos planejado no atendimento à comunidade. Eles vêm num momento oportuno, de expansão do garimpo no município. Contamos com esses profissionais para nos dar o amparo que precisamos”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana