BRASIL E MUNDO

Zé Gotinha nega aperto de mão a Bolsonaro durante evento

Publicados

em


source
Bolsonaro ao lado de Zé Gotinha
Isac Nobrega / Correio Braziliense

A situação ocorreu na manhã desta quarta-feira (16)

Na manhã desta quarta-feira (16), o governo lançou o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 . Durante o evento, ocorrido no Palácio do Planalto, o Zé Gotinha – personagem das campanhas de vacinação infantil contra a poliomielite – também esteve presente e se tornou assunto nas redes sociais após se esquivar de um aperto de mão do presidente Jair Bolsonaro . As informações são do jornal Correio Braziliense.

Segundo a publicação, quando viu o personagem indo em sua direção, Bolsonaro estendeu a mão, no entanto, em vez de retribuir o gesto, Zé Gotinha fez um sinal de positivo e não apertou a mão do presidente. O mandatário então fez uma aproximação e deu tapinhas nas costas do personagem.

Ainda de acordo com o jornal, outro fato que marcou o evento foi que o mascote era um dos poucos fazendo o uso de máscara na ocasião, em meio a aglomeração de ministros, governador e parlamentares.

Vacinação

Ainda na mesma ocasião, segundo o portal, o presidente adotou um tom ameno e disse que se houve “extrapolações ou exageros”, foi com a intenção de encontrar uma solução para a pandemia .

Depois de colocar em dúvida a eficácia e segurança das vacinas, além de exigir a assinatura de um termo de responsabilidade para quem as tomasse, Bolsonaro disse que está “irmanado” com governadores e que o Plano lançado hoje é a melhor alternativa contra a doença.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

CPI da Covid busca ouvir 15 membros do governo Bolsonaro

Publicados

em


source
CPI da Covid busca ouvir 15 membros do governo Bolsonaro
Reprodução: iG Minas Gerais

CPI da Covid busca ouvir 15 membros do governo Bolsonaro

Uma minuta da estratégia de trabalho da  CPI da Covid revelou que pretende convocar para prestar depoimentos, pelo menos, 15 membros do governo Bolsonaro que passaram pela condução no combate federal a pandemia de covid-19. As informações são do jornal O Globo .

Entre os possíveis convocados, destacam-se:

Ministro da Saúde – Marcelo Queiroga;

Ex-ministros da Saúde – Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich, Eduardo Pazuello;

Ex-secretários do Ministério da Saúde – Antonio Elcio Franco, Mayra Pinheiro e Airton Cascavel;

Ex-ministro das Relações Exteriores – Ernesto Araújo;

Ministro da Economia – Paulo Guedes;

Secretários e ex-secretários – Bruno Funchal (secretário do Tesouro Nacional), Edson Pujol (ex-comandante do Exército), Fábio Wajngarten (Comunicação), Flávio Rocha (Assuntos Estratégicos), Nilza Emy (secretária Nacional do Cadastro Único do Ministério da Cidadania) e Otávio Brandelli (secretário-geral do Itamaraty).

A ata obtida também contempla audiências públicas com especialistas na área de combate a pandemia do novo coronavírus. Entre os mencionados pelos senadores envolvidos na comissão parlamentar de inquérito, destacam-se:

Você viu?

– Átila Iamarino;

– Miguel Nicolelis;

– David Uip (FMUSP);

– Ludhmila Hajjar (FMUSP);

– Roberto Kalil Filho (FMUSP);

– Natália Pasternak (USP);

– Marcia Castro (Harvard);

– Margareth Dalcolmo (Fiocruz).


A proposta de convocação e o plano de trabalho ainda precisam ser aprovados pela CPI e, no momento, encontram-se em fase de discussão . Os principais pontos de discussão da comissão também foram dividos em subrelatorias.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana