esportes

Washington Redskins anuncia que vai mudar de nome

Publicado


.

Uma das maiores franquias da Liga de Futebol Americano nos Estados Unidos (NFL, na sigla em inglês) vai mudar de nome. Em comunicado oficial, o Washington Redskins anunciou nesta segunda-feira (13) que vai mudar o nome e o escudo após uma revisão completa da marca.

A possível mudança de nome do Washington Redskins não é novidade. Há décadas que ativistas fazem campanha contra o que se considera uma perpetuação de estereótipos negativos dos povos nativos da América do Norte. O argumento é que Redskins (peles vermelhas, em tradução livre) traz conotação preconceituosa e remete à época de extermínio de indígenas por mercenários.

A pressão para a mudança aumentou muito nos últimos dias, principalmente após a morte de George Floyd. A FedEx, principal patrocinadora dos Redskins, teria exigido a mudança do nome e do logotipo. Outras patrocinadoras, como Pepsi e Nike, também estariam pressionando a franquia.

Em 2013, o presidente do Washington Redskins, Dan Snyder, chegou a afirmar que nunca mudaria o nome do time. Porém, o comunicado desta segunda-feira (13) confirmou a alteração.

“Em 3 de julho, anunciamos o início de uma revisão completa do nome desta equipe. Como parte desse processo, queremos manter nossos patrocinadores, fãs e comunidade informados de nosso pensamento à medida que avançamos. Hoje, anunciamos que retiraremos o nome e o logotipo dos Redskins após a conclusão desta revisão. Dan Snyder e o técnico Rivera [Ron Rivera, técnico da equipe] estão trabalhando em estreita colaboração para desenvolver uma nova abordagem de nome e design que vai melhorar nosso orgulho e tradição da nossa rica franquia e vai inspirar nossos patrocinadores, fãs e comunidade pelos próximos 100 anos”.

A franquia nasceu em 1932, na cidade de Boston (Massachusetts) com o nome de Boston Braves. No ano seguinte, passou para Boston Redskins. Em 1937, a equipe se mudou para Washington e, desde então, passou a adotar o nome Washington Redskins.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
publicidade

esportes

Ginasta usa tecnologia para acompanhar treino da seleção em Portugal

Publicado


.

A seleção brasileira de Ginástica Artística inicia a terceira semana de dois meses de treinos previstos para a equipe dentro da Missão Europa do Comitê Olímpico do Brasil (COB), na cidade de Sangalhos, a pouco mais de 230 km de Lisboa. O grupo é formado por 10 atletas, mas uma ausência é muito sentida: Déborah Medrado, 18 anos, campeã dos Jogos Pan-americanos Lima 2019 e uma das principais lideranças do conjunto brasileiro.

Isto acontece porque a atleta aproveitou a pandemia do novo coronavírus (covid-19) e o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para realizar uma cirurgia no segundo metatarso dos pés esquerdo e direito.

Contudo, mesmo não estando em Portugal com as companheiras de equipe, a capixaba acompanha as atividades. “Desde o início da quarentena, nossos treinos eram virtuais. Infelizmente a Déborah não veio. Porém, para ela continuar conosco a colocamos no computador para fazer o mesmo treino”, explica Beatriz Linhares, que, assim como Déborah, conquistou um ouro (3 arcos e 2 maças) e dois bronzes (geral e 5 bolas) nos Jogos de Lima no ano passado.

“Estamos aqui, todas juntas novamente, e ela deve ficar um pouco sentida. Não queremos que ela desanime e estamos tentando, ao máximo, mesmo de longe, trazê-la para perto”, completa Bia, 17 anos, e que é natural de Florianópolis (SC).

Em relação aos trabalhos da equipe dentro do ginásio, apesar do longo tempo afastada, a seleção já nota uma evolução técnica e física. “Tivemos algumas dores musculares, o que é normal, mas [o retorno] não está sendo tão difícil pelo fato de estarmos muito empolgadas. Foi apenas uma pausa, agora voltamos aos treinos e estamos focando no nosso objetivo, que é lutar pela vaga olímpica”, declara Duda Arakaki, 16 anos, que esteve nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, em Buenos Aires (Argentina).

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana