BRASIL E MUNDO

Visons com Covid-19 fogem e põem em risco humanos e vida selvagem na Dinamarca

Publicados

em


source
Visons
Redes Sociai /Reprodução

Segundo especialista, cerca de 5% dos animais que fugiram estariam infectados

Após a divulgação do  extermínio de milhares de visons e até de que alguns “voltaram à vida” , agora a Dinamarca enfrenta um novo problema com os animais: alguns espécimes infectados com a Covid-19 escaparam de fazendas e estão colocando em risco os humanos e a vida selvagem da região.

Segundo informações do jornal britânico The Guardian, tal fuga é bastante comum no país, conhecido pela produção de itens de vestuários com a pele dos visons. Em entrevista, o gerente de pesquisa veterinária da Administração Veterinária e Alimentar dinamarquesa, Sten Mortensen, afirmou que 5% dos visons que fugiram podem estar infectados com uma variação do novo coronavírus (Sars-Cov-2) .

Ainda de acordo com a publicação, a chance de transmissão entre outros animais é pequena. Mortensen afirmou que tal situação se deve pelo fato de os visons serem “muito solitários”, mantendo-se distante de outros seres vivos. Porém, ele ressaltou que as espécies mais vulneráveis são os furões, cães-guaxinim e animais domésticos, como cães e gatos.

Até o momento, Holanda, Espanha, Suécia e EUA já identificaram visons infectados e também exterminaram os animais. Como desenvolveu mutação genética ao infectar a espécie, a Covid-19 se torna mais perigosa pela possibilidade, ainda não confirmada, de possuir resistência contra as vacinas que estão sendo desenvolvidas atualmente.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

“Tartaruga mutante” nasce com duas cabeças em parque dos Estados Unidos

Publicados

em


source
Reprodução

“Tartaruga mutante” nasce com duas cabeças em parque dos Estados Unidos

Uma tartaruga ‘mutante’ de duas cabeças foi encontrada em um parque estadual da Carolina do Sul, nos Estados Unidos . O animal, ainda filhhote, foi descoberto na última quarta-feira (21) e sua imagem foi compartilhada nas redes sociais da Patrulha das Tartarugas Marinhas do Parque Estadual de Edisto Beach. As informações são do portal Uol.

Essa é uma condição “muito rara”, de acordo com a Patrulha que foi chamada para atender um chamado de ‘emergência’ no local.

Ao chegar no parque estadual, o grupo cavou a areia para identificar quais ovos haviam sido chocados e auxiliar os filhotes em situação de vulnerabilidade.

“Ao fazer um inventário na quarta-feira passada, patrulheiros e voluntários encontraram três filhotes vivos de tartarugas marinhas cabeçudas ainda na câmara, mas um filhote, em particular, se destacou porque tinha duas cabeças”, explicou a equipe de Patrulha em suas redes sociais.


Este filhote não foi a única tartaruga de duas cabeças encontrada no parque estadual da Carolina do Sul, mas foi inédito para a turma voluntária. Eles explicaram que “este filhote de duas cabeças é o resultado de uma mutação genética” e que, após uma pequena sessão de fotos, o animal foi entregue ao oceano.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana