mato grosso

Virginia Mendes entrega brinquedos para crianças em tratamento no Cridac

Publicado

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, participou na tarde de sexta-feira (16.10) de mais uma ação de entregas de brinquedos do projeto Infância Feliz. Desta vez, aproximadamente 140 crianças com deficiência que recebem tratamento do Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Corrêa (Cridac), em Cuiabá, foram beneficiadas com brinquedos e sacolinhas de guloseimas.

Na ocasião, Virginia Mendes, aproveitou para conhecer as dependências da instituição, que presta diversos atendimentos na área de saúde para pessoas com algum tipo de deficiência.

“O nosso objetivo é levar alegria e diversão às nossas crianças e principalmente hoje, aqui no CRIDAC, proporcionar um pouco de entretenimento, para as crianças que passam por tratamentos e estão fragilizadas.  Espalhar amor e carinho e ver o sorriso de cada uma em reposta ao nosso projeto é gratificante”, comentou a primeira-dama.

A ação é promovida em conjunto com a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e pela Unidade de Ações Sociais e Atenção a Família (Unaf). A secretária-adjunta de Direitos Humanos, Salete Morockoski representando a secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, acompanhou as entregas e pontuou a importância da iniciativa.

“Essa é mais uma ação que a primeira-dama está presente fazendo a diferença na vida dessas crianças e tendo a oportunidade de conhecer todas as ações que o CRIDAC desenvolve”, pontuou Salete.

Para o diretor do CRIDAC, Luís Antonio Ferreira, a visita da primeira-dama aproxima o Governo do Estado da sociedade. “Todos ficaram muito animados com a visita dela. Foi um grande presente e muito especial. Isso traz uma expectativa positiva. Foi uma tarde maravilhosa”, ressaltou.

Desempregada, Sebastiana Maria de Jesus, mãe dos gêmeos Adrian e Agatha de 4 anos, que fazem tratamento no local devido nascerem prematuros, disse que esse ano é a primeira vez que os pequenos recebem brinquedos.

“Esses brinquedos são uma bênção. Achei bacana a atitude da primeira-dama de vir entregar pessoalmente os brinquedos, eles estão muito felizes”, celebrou.

A tarde também foi mais feliz para o pequeno Saimon Silva, 6 anos, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista. A mãe Dalva Vera Silva, comemorou durante a entrega. “Estou muito contente, não foi só o meu filho que ganhou presente, eu também me senti presenteada com ação”, externou.

Entregas

O cronograma de entregas do projeto Infância Feliz esteve em Primavera do Leste, beneficiando os projetos Mãe Cidinha e o Centro da Juventude (CREJU) e também na aldeia indígena Sangradouro, localizada próximo do município. Em dois aterros sanitários, um localizado em Cuiabá e outro em Várzea Grande, e na escola espírita Irmão Praeiro, também em Cuiabá. E nos municípios de Torixoréu, Alto Araguaia e Poconé.

Com essa entrega mais de 6 mil crianças carentes de municípios do interior, de Cuiabá e também de três aldeias indígenas receberam brinquedos entre Barbies, Baby Alive, super-heróis, bolas e jogos.

Ser criança

O projeto Infância Feliz integra o programa Ser Criança, que além de beneficiar crianças carentes em datas comemorativas, também vai proporcionar que mães em situação de vulnerabilidade recebam recursos, por meio de um cartão, para a compra de itens de primeira necessidade: roupas, calçados, material escolar, alimentos.

Também dentro do programa estão sendo estruturados espaços físicos adequados com acesso a aulas de reforço, desenvolvimento cognitivo, esportes, música, artes e tudo o que possa melhorar o desenvolvimento infantil. A primeira unidade será no interior, na cidade de Poconé, e depois o Ser Criança expandirá para demais cidades.

“Estas são apenas algumas das ações e posso garantir que tem muito mais ainda por vir. Cuidar das crianças é investir no futuro e estamos priorizando isso nesta gestão”, finalizou a primeira-dama Virginia Mendes.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Servidores da Sedec MT contam o porquê de escolherem a carreira

Publicado


O Dia do Servidor é comemorado nesta quarta-feira (28.10) e é um trabalho de grande importância para a sociedade. Alguns servidores da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec MT) contaram suas histórias no funcionalismo público em homenagem a todos os colegas, nesta data.

Quando criança, Flavia Assis (34 anos) sonhava em ser professora como a mãe. Por isso, não era muito difícil encontra-la reunida com seus colegas em frente ao quadro negro brincando de “escolinha”.  O desejo de ensinar e fazer a diferença, no entanto, acabou mudando os rumos no Ensino Médio, quando começou a fazer estágios em serviços públicos. “Acabei optando por isso porque é algo que gosto muito de fazer”, disse. 

A técnica administrativa já estagiou na Prefeitura de Cuiabá, no antigo Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), que é atualmente Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), e na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Flavia não se imagina fazendo outra coisa, apenas evoluir. “Eu penso em fazer um concurso para melhorar a questão financeira, mas eu sou feliz e realizada como servidora pública, eu gosto muito do que eu faço”, afirma.

Marcelo Silvestre (34 anos) estava em um dilema no ano de 2014: escolher entre continuar a carreira como psicólogo, onde estava em seu melhor momento, ou ser servidor público. Foi ao pensar no futuro que ele optou pelo serviço público.

“Tem muito da questão da estabilidade, porque o servidor não pensa em ficar pouco tempo e também tem a segurança, coisa que em rede privada não tem”, explica.

O que mais lhe surpreendeu foi a parte afetiva da secretaria. “O que me chamou atenção foram as pessoas da Sedec, aqui são muito próximas, há essa visão coletiva”, diz.

Para Marcelo, um dos momentos mais marcantes na carreira pública foi quando precisou passar por uma cirurgia importante.

“Graças ao emprego público que eu consegui ter esse tempo. Caso se eu estivesse em uma empresa privada, a gente sabe que as coisas seriam mais complicadas”, comenta.

Jackeline Peris Slavieiro (33 anos) ingressou na carreira pública muito nova, quando tinha apenas 20 anos. “Eu nunca tinha sido contratada, então foi algo muito novo. Em um primeiro momento comecei como servidora do Ensino Médio e, em 2010, fiz concurso de nível superior e fui aprovada”, conta.

A escolha foi incentivada, em um primeiro momento, por uma amiga do colégio. Mais adiante, foi o desejo de superar desafios que falou mais alto. “Minha amiga falar para tentar já que estava estudando para vestibular. Depois eu vi uma oportunidade de fazer a diferença”.

Para ela, como servidora é importante se sentir valorizada e adquirir conhecimento. “Muitas vezes, a gente não sabe o que outras áreas estão fazendo, mas aqui na secretaria temos esse acesso. Esse novo projeto do boletim interno, por exemplo, é fantástico para a gente conhecer o papel daqui, estimular laços e sentir valorizado como profissional”, menciona.

Para Samanda Cristina Souza de Moraes, uma das coisas que mais lhe chamou atenção no serviço público foi o ambiente tranquilo e confortável. “Quando eu entrei, pensei que era algo extremamente formal, só que não é assim. A gente tem muito trabalho, às vezes, não tem tempo para respirar, mas é tranquilo”, comenta.

A gerente de Gestão de Pessoas conta que o sonho de carreira começou no estágio da Justiça Federal quando adolescente. “No estágio eu fiz amizade com um monte de gente e quando eu via aquelas pessoas bem-sucedidas, pensava: ‘é isso que eu quero ser!’. Tanto que as pessoas lá me incentivaram a estudar, me ajudando com livros e cursinhos, para que um dia eu entrasse em um cargo público”, relembra.

Para os servidores, as lembranças do primeiro dia, do acolhimento, das amizades e do trabalho na Sedec vão ficar para sempre na memória.

               

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana