mato grosso

Virginia Mendes apresenta comprometimento dos pulmões e é internada

Publicados

em

Primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes e o governador do Estado, Mauro Mendes

Na manhã desta quarta-feira (10.02), Virginia utilizou sua conta no Instagram para relatar estar sentindo sintomas fortes da doença e “muita falta de ar”. Ela faz parte do grupo de risco por já ter realizado um transplante de rim, doado pelo próprio marido.

“Tenho sentido muita falta ar, é uma situação desesperadora e angustiante. Mas os médicos e a equipe que tem cuidado de mim são muito atenciosos e tenho muita fé em Deus que logo estarei recuperada”, escreveu.

A primeira-dama testou positivo pela segunda vez no início de fevereiro. A confirmação foi dada pelo chefe do Executivo durante coletiva de imprensa na Assembleia Legislativa. A primeira infecção aconteceu em novembro de 2020.

A filha do casal, Maria Luíza, de 6 anos, e a colaboradora Maria Vitória também estão infectadas.

OUTRO LADO

Por meio de nota, o Governo do Estado se posicionou sobre a internação da primeira-dama. Segundo a nota, ela já estava em São Paulo quando testou positivo para a Covid-19 e está sendo acompanhada pela equipe médica que realizou seu transplante de rim.

Veja a íntegra da nota:

A primeira-dama Virginia Mendes já estava em São Paulo para exames periódicos com a equipe médica que a acompanha desde que foi submetida ao transplante de rim, quando teve o diagnóstico positivo para Covid-19.

A mesma equipe de profissionais segue acompanhando o quadro da primeira-dama. Ela apresentou comprometimento dos pulmões e foi internada em um hospital particular para o tratamento necessário.

O governador Mauro Mendes está neste momento acompanhando o quadro da esposa. 

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Hospitais regionais serão construídos em terrenos doados por prefeituras; SES trabalha para lançar editais das obras

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) trabalha para lançar os editais de licitação para construção dos quatro novos hospitais regionais, nas cidades de Alta Floresta, Juína, Confresa e Tangará da Serra. As unidades de saúde serão construídas em terrenos doados pelas prefeituras. 

A Superintendência de Obras da SES-MT explica que para a construção das unidades é feita uma parceria com os municípios, que ficam responsáveis por adquirir o terreno e doa-lo para a gestão estadual, que fará a obra. Além disso, antes da construção, as prefeituras devem fazer a sondagem e a topografia da área.

As cidades onde os hospitais serão construídos foram anunciados pelo governador Mauro Mendes e seguirão um padrão de qualidade e modernização das unidades de saúde.

Os hospitais contarão com 141 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade.

As unidades de Saúde também terão 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

A previsão é que após a licitação e a definição da empresa que irá tocar cada obra, os hospitais sejam entregues em até 24 meses.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana