BRASIL E MUNDO

VÍDEO: Ex-patrão joga ácido em faxineira após discussão

Publicados

em

 

 

source
Ex-patrão joga ácido em faxineira, em Catanduva, interior de São Paulo
Reprodução

Ex-patrão joga ácido em faxineira, em Catanduva, interior de São Paulo

Pouco após ser demitida, uma faxineira foi atacada com ácido por seu ex-patrão, um idoso de 70 anos, em Catanduva (SP). A agressão aconteceu na segunda-feira (19) e foi registrada em vídeo. Assista abaixo:

 

 

Segundo o boletim de ocorrência, o idoso discutiu com a mulher após ela derrubar acidentalmente um produto de limpeza. Por esse descuido, ela foi demitida e voltou para sua casa.

O idoso, então, ligou para a ex-empregada e ameaçou o filho dela, de 11 anos. Então ela foi até a casa do ex-patrão, que a recebeu arremessando a substância ácida após uma discussão.

Socorrida e encaminhada ao Hospital Padre Albino, já teve alta médica.

A polícia investiga o caso. Até a publicação desta matéria, o agressor ainda havia sido localizado.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Advogado de Flávio Bolsonaro é barrado no Supremo por não comprovar vacinação

Publicados

em


source
 Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro
Reprodução

Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro

Senado sabatina André Mendonça por vaga no Supremo Tribunal Federal O advogado do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), Frederick Wassef, teve a entrada barrada no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (1) por não apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19. O certificado de vacinação é pedido no tribunal desde o dia 03/10 ; quem não estiver vacinado, deve apresentar teste negativo de Covid-19 feito até 72 horas antes.

O advogado esteve no Supremo por conta do julgamento de uma ação do Ministério Público do Rio sobre o foro privilegiado de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas [clique aqui e saiba mais].

No julgamento, houve  anulação de quatro dos cinco relatórios de movimentações financeiras do senador que embasaram as investigações do MP. O foro privilegiado de Flávio também foi mantido. [Clique aqui e saiba detalhes]

Segundo o STF, Frederick Wassef foi barrado “por não apresentar o comprovante de vacinação, exigido a todos que frequentam o tribunal, conforme o artigo 4º da Resolução 748/2021. Informado pela segurança de que poderia participar de forma online, o advogado foi receptivo às regras”.

Leia Também

Após o julgamento, o advogado e Flávio Bolsonaro concederam entrevista coletiva no Senado, mas ela foi interrompida após os entrevistados se irritarem com perguntas sobre o comprovante de vacinação.

“A pauta é sobre o mérito da decisão do STF. Em outro momento a gente faz perguntas dessa natureza”, reclamou Wassef

“Isso [ter sido barrado] não tem nada a ver com o assunto”, complementou Flávio Bolsonaro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana