Várzea Grande

Várzea Grande investirá R$ 13,5 milhões em coleta seletiva e inclusão de catadores

Publicados

em

Após quase sete meses de negociações, a Prefeitura de Várzea Grande formalizou nesta semana, dia 10 de maio, um acordo extrajudicial em favor dos catadores de materiais recicláveis e suas famílias. Eles receberão moradia, cestas básicas e financiamento para estrutura e equipamentos para trabalhar a coleta seletiva na cidade.

O município também já licitou empresa que detém aterro licenciado particular e fará o Plano de Recuperação de Área Degrada do antigo aterro controlado. Com essas ações, Várzea Grande inicia a implantação do aterro sanitário e coleta seletiva de resíduos sólidos em todo o município, avançando nas questões ambientais e na inclusão social dos catadores e de suas famílias.

O projeto prevê investimentos de R$ 13,5 milhões, recursos que também beneficiarão o meio ambiente do município com a implantação da coleta seletiva em toda a cidade, por meio do plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos. Paralelamente ocorre a recuperação da área do aterro público.

“O acordo já foi remetido para a 4ª Promotoria de Justiça Cível de Várzea Grande de Defesa do Meio Ambiente e da Ordem Urbanística, à promotora Michelle de Miranda Rezende Villela. “Estamos trabalhando em uma gestão compartilhada e avançando nas questões ambientais da cidade e de inclusão social desses catadores e suas famílias”, pontuou o secretário de Serviços Públicos de Várzea Grande, Breno Gomes.

A proposta já assinada pelas associações de catadores: Umicativida, Catauni, Asscavag e Asmats, prevê um convênio de R$ 11 milhões – de recursos Estaduais e Municipais via Programa de Aceleração para o Crescimento (PAC), para a construção de 83 unidades habitacionais que serão doadas aos catadores e suas famílias.

A implementação do Projeto Piloto de Coleta Seletiva, com investimento de pelo menos R$ 2,5 milhões da Prefeitura de Várzea Grande, vai financiar a aquisição e doar os equipamentos e materiais para as associações desempenharem as atividades de triagem, armazenamento e comercialização dos materiais recicláveis e reutilizáveis, estimados em R$ 880 mil.

O Projeto Piloto de Coleta Seletiva também prevê a contratação das quatro associações de catadores que receberão repasses mensais inicialmente de R$ 26.667 mil por três meses e após, R$ 25 mil para cada uma, bem como o fornecimento de suporte jurídico, ambiental e de capacitação para a realização dos trabalhos necessários, totalizando pelo menos R$ 1,26 milhões. A contratação será pelo período de um ano, podendo ser prorrogado por até três anos consecutivos.

“Também está previsto nesses valores globais a entrega por 06 meses de 250 cestas básicas aos catadores e suas famílias, doação estimada em R$ 304,5 mil reais”, acrescenta o secretário de Serviços Públicos.

O acordo envolveu além de representantes das Associações de Catadores, do Ministério Público, da Defensoria Pública de Várzea Grande e do Grupo de Atuação Estratégica em Direitos Coletivos (GAEDIC).

PRAD – O aterro controlado de Várzea Grande funciona há 30 anos e desde setembro do ano passado, a pedido do Ministério Público Estadual, foi realizada inspeção no local pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente – SEMA, que embargou a área e aplicou multa ao Município, determinando o encerramento das atividades naquela área.

“Buscamos um Aterro Licenciado, em observância à Política Nacional de Resíduos Sólidos, mediante licitação pública, nesse processo também está incluso o Plano de Recuperação da Área Degradada, o PRAD. Já realizamos a contratação da CGR – Ambiental Tratamento de Resíduos LTDA, empresa vencedora do processo licitatório e que detém Aterro Licenciado para o recebimento dos resíduos sólidos de Várzea Grande”, pontuou Breno Gomes.

As associações também serão acompanhadas de perto por empresa especializada no tratamento e valorização de resíduos e na sustentabilidade e relação entre humanos e meio ambiente, que atua na gestão de resíduos desde 1999.

Comentários Facebook
Propaganda

cultura

Prefeitura promove 1ª edição do festival “Digoreste VG é tudo de bom”

Publicados

em

Várzea Grande vai sediar, nos dias 28 e 29 de maio, a primeira edição do festival ‘Digoreste VG é tudo de bom’.

O evento abrigará feiras gastronômica e de artesanato local, com exposição das redes e produtos feitos à mão pelas mulheres da comunidade de Limpo Grande, bem como pelas integrantes do programa ‘Mulheres Empreendedoras’, além de shows musicais.  A ação faz parte da programação em comemoração ao aniversário de 155 anos de fundação da cidade.

O festival cultural e gastronómico é uma realização da prefeitura de Várzea Grande, por meio do Gabinete de Apoio às Ações Transformadoras (GAAT), e foi idealizado pela primeira-dama, a Promotora de Justiça Kika Dorilêo Baracat.

“Nossa proposta é apresentar à população local as diversidades culturais do nosso município, bem como proporcionar um final de semana divertido à toda família. Por dois anos consecutivos, estivemos reclusos em casa em função da pandemia. Agora, diante da cobertura vacinal atingida pelo Município, decidimos promover um festival com o jeito da nossa gente, para celebrar o aniversário da cidade”, destacou a primeira-dama.

O ‘Digoreste VG é tudo de bom’ vai contar com 12 tendas gastronômicas, exposição de artesanato, apresentação cultural de bandas regionais, exposição de produtos feitos pelas participantes do programa ‘Mulheres Empreendedoras’, assim como as redes e produtos feitos à mão pelas integrantes da Associação das Redeiras do Limpo Grande (Tece Art). Além disso, será feita a entrega de mudas de árvores nativas e frutíferas produzidas pelo Viveiro Municipal.

O prefeito Kalil Baracat destacou que o palco do evento será a Praça Sarita Baracat, antiga Aquidaban, e fez questão de enfatizar que o evento foi elaborado com muito amor e carinho por sua esposa e toda equipe do GAAT à população várzea-grandense, que está convidada a participar desta grande festa.  “Sua presença é muito importante!”, exclamou.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL:

1º noite – Sábado (28), das 18h às 23h

– Banda Municipal;

– Grupo de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Polo Jardim Glória;

– Coral de Libras (EMEB Eunice César);

– Coral Canto e Encanto (EMEB Salvelina Ferreira da Silva – Regente Prof. Uilson Brás);

– Associação das Manifestações Folclóricas de Mato Grosso (AMFMT);

– Banda do Caderno II;

 

2ª noite – Domingo (29), das 18h às 22h

– Banda Municipal;

– Orquestra de Violino e Coral da Escola Estadual ‘José Leite de Morais’;

– Banda Caderno II;

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana