turismo

Universal Parks: Complexo atrai apaixonados por cinema e aventura

Publicados

em

source
Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure: montanha-russa com cara de moto
Divulgação/Universal Parks & Resorts

Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure: montanha-russa com cara de moto

A cidade de Orlando , na Flórida (EUA), é o paraíso para os fãs de parque de diversões. E parte dessas atrações pertencem ao complexo da Universal . A marca conta com oito hotéis de diferentes categorias, dois parques secos e um aquático temático, além de um quarto em construção ( Epic Universe ). Mas os locais não são simples conglomerados de montanhas-russas, simuladores e shows. Tudo em Orlando é pensado para criar uma experiência única para os turistas, capaz de os transportem para um mundo de fantasia e diversão. 

As áreas temáticas fazem os visitantes viajarem por terras de heróis, como Homem-Aranha e Hulk , aventuras como ” Jurassic Park ” e animações como ” Os Simpsons ” e Dr. Seuss . Mas são os fãs de Harry Potter , facilmente identificáveis por andarem desfilando assessórios como capa, cachecol e/ou varinhas, os que mais se fascinam. Os espaços destinados à saga criada por J. K. Rowling são megaproduções ricas em detalhes e com a maior concentração de pessoas dos parques.

O Expresso de Hogwarts liga os dois parques secos da Universal
Thiago Calil/iG – 30.03.22

O Expresso de Hogwarts liga os dois parques secos da Universal


Um dos atrativos, inclusive, é o Expresso de Hogwarts, um trem semelhante ao exibido nos cinemas, que liga o Universal Studios Florida ao Islands of Adventure. Para embarcar, porém, é preciso ter o ingresso que dá acesso a ambos os parques. Mas o passeio inclui surpresas no caminho, incluindo a visita de Comensais da Morte. 

Uma réplica da famosa escola de bruxos e o Beco Diagonal são outros destaques. É lá, aliás, que um dragão gigante cospe fogo de tempos em tempos. Também é possível beber cerveja amanteigada e se sentir um legítimo aluno de Hogwarts. Na área de Londres, ainda na temática de Harry Potter, ao entrar em uma cabine telefônica e discar os números 62442 – números correspondentes às letras de Magic –, o visitante será atendido pelo Ministério da Magia do outro lado da linha.


Planeje antes

A dica para quem deseja conhecer o complexo todo é separar ao menos três dias para os passeios. No planejamento da viagem é preciso considerar as filas e o tamanho dos parques. Aliás, tênis e roupas confortáveis também são itens indispensáveis, assim como protetor solar.

As opções de alimentações são diversificadas. Há diversas lanchonetes e restaurantes pelos parques, sempre acompanhando a região temática onde estão instalados.

O globo da Universal é parada obrigatória para fotos
Thiago Calil/iG – 30.03.22

O globo da Universal é parada obrigatória para fotos


Outra recomendação para quem vai a Orlando é baixar o aplicativo oficial dos parques. Nele é possível conferir os horários de funcionamento, que podem ser alterados eventualmente. Por ele também é possível se programar para os shows e saber quando haverá encontro com personagens, além de usar fila virtual em algumas atrações e pedir comida e bebida.

Considerando que os parques secos ficam um ao lado do outro, unidos por uma área de lazer e gastronomia – Universal CityWalk –, os visitantes têm a opção de adquirir ingressos que dão acesso a ambas as atrações, ficando com mais liberdade de traçar o roteiro de brinquedos que quiser. E para quem planeja visitar Orlando até o fim do ano, a dica é comprar as entradas antecipadamente. 

Até 30 de junho, comprando os tickets para conhecer os dois parques em três dias, o turista ganha mais dois dias de entrada gratuita. Os preços oscilam entre U$ 264,99 (crianças) e U$ 293,99 (adultos) + taxas. A opção que inclui ainda a visita ao parque aquático Volcano Bay, também com dois dias grátis, passa para U$ 324,99 (crianças) e U$ 334,99 (adultos) + taxas. As entradas são válidas até 15 de dezembro.

Universal Studios Florida

Aberto em 1990, o parque é inspirado na indústria do entretenimento e tem consultoria do cineasta Steven Spielberg. É na entrada dele que está localizada a fonte com o enorme globo terrestre logo da Universal – ponto obrigatório de foto para quem visita o complexo. 

Inspirado na indústria do entretenimento, o Universal Studios tem personagens interagindo com os visitantes
Thiago Calil/iG – 30.03.22

Inspirado na indústria do entretenimento, o Universal Studios tem personagens interagindo com os visitantes


Não deixe de visitar a atração E.T. Adventure, a mais clássica do local. É o único brinquedo que está funcionando desde a inauguração do parque. Todas as demais já foram substituídas. Quem já assistiu ao filme, ícone dos cinemas, já descobre logo o que está por vir ao se deparar com o carrinho em formato de bicicleta.

Nas ruas do parque, é possível cruzar com personagens de “Madagascar”, “Dora, a Aventureira”, “Bob Esponja”, “Kung Fu Panda” e muito mais.

Outra atração imperdível é a Hollywood Rip Ride Rockit™ . Além da subida inicial em um ângulo de 90º, o visitante ainda escolhe a trilha sonora que deseja ouvir enquanto aproveita o brinquedo.

Na área temática de Harry Potter, não perca a visita ao Beco Diagonal. Lá, inclusive, está a Harry Potter and The Escape from Gringotts . Além do simulador em si, a entrada do brinquedo é uma réplica do banco Griotes, cenário de importantes cenas de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”.

Outro ícone da trama importado para a vida real é a Plataforma 9 ¾. Antes de embarcar no Expresso de Hogwarts, você verá os passageiros atravessando a parede para pegar o trem.

A entrada para o Harry Potter and The Escape from Gringotts reproduz o banco Griotes
Thiago Calil/iG – 30.03.2022

A entrada para o Harry Potter and The Escape from Gringotts reproduz o banco Griotes


Por fim, assista ao show ” The Bourne Stuntacular “. A apresentação, num enorme teatro, mistura tecnologia supermoderna, acrobacias e efeitos especiais. Vai ter momento em que até os mais atentos dos espectadores ficará perdido de quando se trata de realidade ou projeção.

Universal’s Islands of Adventure

Aberto em 1999, é o parque com mais atrações radicais. O local é dividido em ilhas temáticas. É na Marvel Super Hero Island, inspiradas nas áreas dos heróis dos quadrinhos e dos cinemas, que estão boa parte dos brinquedos para quem é fã de adrenalina.

VelociCoaster tem 1.430 metros de trilhos ao lado do lago do parque
Divulgação/Universal Parks & Resorts

VelociCoaster tem 1.430 metros de trilhos ao lado do lago do parque


A montanha-russa do Incrível Hulk sai em disparada para uma aventura cheia de loopings sobre o lago do parque. As duas torres do Doctor Doom’s Fearfall atendem aos desejos de quem gosta de queda livre. Mas um dos ícones mesmo do espaço é o simulador The Amazing Adventures of Spider-Man , onde é possível acompanhar o Homem-Aranha lutando contra os vilões em Nova York.

Mas falando em atrações radicais, a grande estrela do parque é a novíssima Jurassic World VelociCoaster . A experiência nela faz todos os outros brinquedos parecem levemente mais tranquilos.

O castelo de Hogwarts é um cartão-postal do Islands of Adventure
Thiago Calil/iG – 30.03.22

O castelo de Hogwarts é um cartão-postal do Islands of Adventure

Novamente, a área dedicada à saga de J. K. Rowling se destaca. O gigante castelo de Hogwarts é um cenário digno de cartão-postal da ilha Wizarding World of Harry Potter – Hogsmeade . Dentro dele, o simulador Harry Potter and the Forbidden Journey  faz o visitante achar que, de fato está voando em uma vassoura e invadindo a partida de quadribol.

Não perca a montanha-russa Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure . A mais nova atração do local, os carrinhos têm formato de motocicleta, o que garante uma experiência única de passeio. A caixa de som acoplada emite som de motor, completando a sensação de estar sobre duas rodas. Essa é a montanha-russa com o maior número de lançamentos do mundo, com sete no total, além de ter uma queda livre surpreendente de cinco metros na vertical. 

Volcano Bay

O parque aquático temático do complexo faz você se sentir numa ilha da Polinésia. Há atrações para as crianças pequenas, corredeiras para descer flutuando em boias ou coletes, toboáguas dos mais tranquilos aos radicais, piscinas com ondas, espreguiçadeiras na areia e muito mais. Mas a estrela do local, sem dúvidas, é o imponente vulcão, com direito a fumaça e cachoeira.

O vulcão, visto de vários pontos de Orlando, é o destaque do parque aquático
Thiago Calil/iG – 31.03.22

O vulcão, visto de vários pontos de Orlando, é o destaque do parque aquático


O cenário é imperdível para quem gosta de compartilhar fotos nas redes sociais.

Outro destaque não é exatamente um brinquedo, mas tem a ver com a forma como você usa as atrações. Todo visitante, ao entrar no parque, ganha uma espécie de relógio, o TapuTapu. Com ele, você “reserva” sua vez nas filas, fazendo um check-in em um dos totens espalhados pelo local. Quando for a hora de ir para o brinquedo, o relógio vibra e avisa o visitante. Com isso, em vez de ficar uma hora esperando em uma escada, por exemplo, você curte a espera na piscina, tomando o sol ou o que mais quiser fazer.

Entre as atrações estão o Krakatau Aqua Coaster , montanha russa aquática que passa por dentro do vulcão, e o radical Ko’okiri Body Plunge , um escorregador com 70º de inclinação e com 38 metros de altura.

Para grupos maiores, o parque oferece cabanas privativas – alugadas à parte. Nela, o visitante tem armário com chave para guardar os pertences, pode descansar, fazer as refeições e se abrigar da chuva, em caso de mau tempo. 

Área infantil e passeio de boia no Volcano Bay
Thiago Calil/iG – 31.03.22

Área infantil e passeio de boia no Volcano Bay


Obs.: O jornalista viajou para Orlando, na Flórida (EUA), a convite da Universal Parks & Resorts.
Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Propaganda

turismo

‘Medo dá, mas passa’, diz mochileiro que foi para mais de 200 cidades

Publicados

em

Tiago Pirrô terminou a faculdade de arquitetura e foi viajar pelo mundo
Arquivo pessoal 28.06.2022

Tiago Pirrô terminou a faculdade de arquitetura e foi viajar pelo mundo

A liberdade de viajar sem destino final, sem um porto ou compromisso poderia facilmente ser equiparada à autonomia de vivenciar as próprias escolhas sem amarras. A vida de Tiago Pirrô, de 35 anos, poderia ser olhada desse prisma. O arquiteto nasceu em Guarulhos, na Grande São Paulo, e se mudou para a Zona Leste de São Paulo, onde viveu até os 28 anos. Ali, ele se conheceu como pessoa, aprendeu a se identificar como um homem cis pansexual e descobriu a liberdade de ser quem é. 

A história poderia parar por aí, se não fosse um acontecimento trágico que abalou sua vida: uma grande amiga morreu ainda jovem, aos 25 anos, o que o fez pensar sobre que rumo tomar na vida. Mais tarde, a violência também bateu à sua porta quando foi assaltado em São Paulo, ao lado de um ex-namorado, que levou dois tiros; um ultrapassou o pulmão o outro se alojou a dois dedos do coração e não pôde ser retirado.

O trauma gerou em Tiago uma síndrome do pânico e, embora o então namorado tenha sobrevivido, ele diz que esse foi outro fator importante para adotar um novo estilo de vida, largar a carreira de arquiteto e viver livre, sem rumo e sem destino. O aventureiro primeiro foi para a Irlanda, onde morou por quatro anos, mas o desejo de viver na Espanha falava mais alto.

“Programar as coisas não faz muito parte da minha realidade. Mudo de um país para o outro muito rápido. Decidi ir para Espanha, eu larguei meu trabalho na área de arquitetura, em que ganhava muito bem, e fui para lá em menos de 48 horas. Entretanto, passei por perrengues durante a pandemia. Tive que ir para a Irlanda para ajudar minha família. Não desisti do meu sonho de morar na Espanha e, na primeira oportunidade, voltei para lá”, narra Tiago.

Ele também criou um canal no Youtube, “Tiago Pirrô Mundo Afora” para mostrar suas aventuras pelos estados brasileiros e países que visita. O nômade morou por três anos na Espanha e se apaixonou pelo novo: lugares desconhecidos, novas culturas, ideias e histórias de vida. “Elas sempre me fascinaram. Conheço cerca de 20 cidades do sul da Espanha e vivi em Málaga todo tempo em que morei lá”, adiciona.

Em seus roteiros pelo Brasil, ele já foi para São Paulo, Rio de Janeiro, em locais como Botafogo, Copacabana, Urca, Ipanema; em Minas Gerais já passou por Extrema, Guapé, Formiga, Ilicínea, Santa Rita, Pouso Alegre e Alfenas. Na Europa, ele conhece a Irlanda e Irlanda do Norte quase inteira. Além de já ter ido para Portugal, mais precisamente a Lisboa, Setúbal e Albufeira.

Além de já ter ido para o Reino Unido, onde conheceu Londres, Glasgow, também a Escócia e Gibraltar. Ele já morou também quatro meses na Itália. Enquanto estava em processo de adquirir a cidadania. Na Alemanha, Tiago foi para Colônia, Amsterdã, Bruxelas e entre outros destinos enriquecedores.

“Na Itália, tive o prazer de conhecer 18 cidades do norte. Morei dois meses em Pádua e os outros dois em Milão. Já fui em muitos lugares, sem dúvida, e o número de cidades que fui já passou de 200”, retoma.

Na Polônia, que acredita ser o destino mais longe em suas viagens, até agora pôde visitar a cidade de Poznán, onde relata que foi uma das melhores experiências que já teve.

“Conheço pessoas de vários países, culturas, idades, religiões e graças a Deus sempre fui admirado e respeitado por todos. Sou grato por jamais ter sofrido o preconceito na pele”, reflete.

Apoio familiar

O processo de anunciar a família a decisão de viver a vida sem um rumo certo não foi fácil. O aventureiro lembra que muitos integrantes ficaram com um pouco de medo, mas apoiaram.

“Hoje todos da família me olham com admiração e um exemplo a ser seguido, o que me enche de orgulho, pois também ajudei pessoas da minha família a correrem atrás dos próprios sonhos”, completa.

Todavia, nem tudo são flores, ele conta que para conseguir se manter, precisou aceitar diversos tipos de trabalhos, mas não vê isso como um grande mal, porque prefere enxergar o lado positivo.

“Não tenho tempo ruim para trabalho. Na Espanha fui garçom, fazia faxinas em casas e estabelecimentos comerciais, recepção de hostel e cuidei de alguns jardins e cuidei de cachorros e gatos”.

Recentemente, ele voltou para o Brasil para visitar sua família que não via há muito tempo. No dia dessa entrevista, Tiago estava em casa, com a família, e faz novos planos para seguir com o projeto de conhecer o mundo. O arquiteto está investindo em trabalhos on-line, pois dará a ele a mobilidade que precisa.

“Vou fazer meu perfil em sites para fazer tradução inglês-português, dar aulas com foco em conversação e vocabulário para iniciantes e intermediários, e agora que estou ficando melhor na edição de vídeos também vou oferecer esse serviço. O mundo é cheio de oportunidades, basta sabermos aproveitá-las. Medo e insegurança sempre existem, e se deu medo é porque estamos no caminho certo”, defende.

Comprar itens no mercado é também uma forma que ele utiliza para economizar, além disso, ele sempre opta em provar comida típica fora das áreas turísticas, porque é mais barato, e para ele é também mais gostosa: “Já trabalhei muito em restaurante em áreas turística e não turísticas. Onde os estrangeiros circulam, por ser sempre cheio e precisarem preparar rápido, a comida é sempre ruim e cara, têm só a aparência bonita. Restaurantes em destinos menos turísticos a comida é barata, sempre fresquinha e feita com muito amor e carinho”, divide o mochileiro experiente.

Além disso, ele aconselha que todos que desejam seguir esse estilo de vida, só basta ter a coragem de se jogar para o novo. Tiago garante que o medo vai surgir, mas salienta que é assim que alguém chega ao lugar que todo esse sentimento vai passar.

“O bicho-de-sete-cabeças só existe na nossa mente. Descobri isso quando fiz minha primeira viagem internacional, que foi meu intercâmbio na Irlanda. Não conhecia ninguém lá e não sabia o significado de ‘How are you?’ [‘Como você está?’, em português]. Perrengue existe em todo lugar, mas ser humano é justamente saber lidar com os perrengues. Eles são as melhores histórias da nossa vida”, argumenta Pirrô. 

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana