mato grosso

Unidade do Ganha Tempo em Barra do Garças ficará fechada para desinfecção

Publicados

em


A Superintendência de Gestão do Ganha Tempo da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) informa que a unidade do Ganha Tempo de Barra do Garças (500 km de Cuiabá) encontra-se fechada para manutenção das medidas sanitárias preventivas à disseminação da Covid-19. A reabertura está prevista para a próxima segunda-feira (02.08).

A medida visa proteger os colaboradores e frequentadores do local após alguns servidores da unidade terem testado positivo para a doença. A Superintendência informa os atendimentos que estavam agendados para esta semana serão reagendados a partir da próxima semana.

Outras informações pelo telefone (66) 3402-0450.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Mato Grosso enfrenta a pior seca dos últimos 100 anos e rio Paraguai “desaparece”

Publicados

em

Um internauta fez um vídeo impressionante, mostrando a situação do famoso rio Paraguai – aquele da música Chalana, do Almir Sater (lá embaixo tem o vídeo e nas imagens da pra se ter o contraste do que era o rio e como está hoje).

A região Centro-Oeste sofre a pior seca e mais longa dos últimos 100 anos.  Com graves consequências para a fauna e flora.  O rio Paraguai atingiu nesta terça-feira (28/09) a altura negativa de -34 centímetros na régua de medicação.

A marca supera os 32 centímetros negativos (-32 cm) registrados nos dias 23 e 25 de outubro do ano passado, segundo monitoramento do Centro de Hidrografia e Navegação do Oeste, organização militar subordinada ao Comando do 6° Distrito Naval da Marinha do Brasil. Em 2020, houve a maior estiagem em 50 anos.

 

Projeções do Serviço Geológico do Brasil – CPRM indicam para marcas ainda mais baixas e que podem se igualar a seca de 1910, quando em outubro daquele ano, o nível mínimo do rio Paraguai, em Ladário, chegou aos 48 centímetros negativos (-48 cm).

“Os modelos começam a indicar a tendência à estabilização do nível d’água em algumas estações. Considerando que para as próximas semanas, as precipitações previstas na bacia serão pouco significativas, o rio Paraguai continuará a apresentar a tendência ao declínio do seu nível principalmente a partir da estação de Ladário e a jusante da mesma”, informa o boletim do Serviço Geológico do Brasil – CPRM.

O maior ciclo de seca registrado no Pantanal foi de dez anos consecutivos (1964 a 1973). Nesse ciclo, o nível mínimo foi de 61 centímetros abaixo do zero da régua, ocorrido em 1964, segundo a Embrapa Pantanal.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana