POLÍTICA MT

Deputado visita base do Corpo de Bombeiros no Pantanal

Publicado

Após o deputado Ulysses Moraes percorrer toda a Transpantaneira, na última terça-feira (22) foi a vez do parlamentar verificar as instalações da base do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso no Pantanal.  O deputado pode acompanhar como estão sendo realizadas as operações das equipes para o combate ao fogo.

“O trabalho está muito bem organizado, todos os dias é feito o levantamento dos incêndios na região do Pantanal e as equipes são deslocadas para o combate às queimadas. Verificamos ainda como são as estruturas das aeronaves. Os bombeiros, exército, marinha, brigadistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), voluntários e produtores locais são verdadeiros heróis e estão trabalhando incansavelmente nessa operação”, disse Moraes.

Ao todo, a missão no Pantanal já envolveu 766 combatentes e 41 transportes, incluindo helicópteros, aeronaves, caminhonetes, Air Tractos, pás carregadeiras, tratores pipas, auto tanque de combustível, unidades de resgate e vans. Além disso, a quantidade de água alijada, ou seja, lançada já chega a 862.000 litros.

“É muito satisfatório ainda ver que quem comanda toda essa equipe é uma mulher. A Tenente Coronel do Corpo de Bombeiros, Jusciery Rodrigues, é a primeira mulher a comandar essa operação no Pantanal e é incrível o trabalho que ela está realizando com essa equipe. É preciso entender o que está acontecendo no Pantanal, conversar com quem está vivendo essa realidade. O Pantanal está em chamas, mas tem muita gente que está trabalhando para combater essas queimadas”, disse o parlamentar.

Esse é o maior incêndio registrado na região pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) desde que o monitoramento começou a ser feito, em 1998. E de acordo com Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), mais de 2,3 milhões de hectares já foram atingidos por queimadas.

“Passamos o dia na base da operação contra as queimadas no Sesc Pantanal e acompanhamos os trabalhos dos bombeiros, militares ICMBio e todos os que estão ajudando. Fomos informados que está vindo mais aeronaves, mais contingente de militares e equipes. A situação das queimadas é séria, mas tem muita gente trabalhando para combater de fato essas chamas”, finalizou Ulysses Moraes.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

Projeto de lei obriga bancos a reforçarem segurança dos caixas eletrônicos

Publicado


Projeto de lei foi apresentado pelo deputado estadual Dr. Gimenez

Foto: MARIO ALBERTO GALVÃO OKAMURA

Mato Grosso totalizou 370 ações criminosas praticadas contra instituições financeiras nos anos de 2017 a 2020, entre roubos e furtos tentados e consumados, dos quais cerca de 30% – ou 108 ocorrências – referentes a caixas eletrônicos, conforme dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). Só neste ano, de janeiro a setembro, foram 13 casos, sendo oito tentados e cinco consumados. 

Com a proposta de dar mais segurança à população, o Projeto de Lei nº 897/2020, de autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), torna obrigatório às instituições financeiras que exploram serviços de caixas eletrônicos, inclusive os de funcionamento por período integral, a providenciar os seguintes itens de segurança: instalação de dispositivos de filmagem ininterrupta; monitoramento permanente; e manutenção de um vigilante durante o horário de funcionamento.

“Recentemente, o STF (Supremo Tribunal Federal) entendeu, de acordo com a ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) 3155, que os estados da federação têm competência para legislar em defesa e em proteção dos consumidores locais, portanto, cabe aos estados e municípios legislar sobre medidas de segurança, conforto e rapidez aos usuários de serviços bancários”, pontua o parlamentar.

Ele explica que no estado de São Paulo, a Lei nº 10.883/2001, que gerou a ADI 3155, recebeu entendimento unânime quanto à autonomia dos entes federativos, que consiste na atribuição de elaborar regras próprias dentro dos parâmetros delimitados pela Constituição Federal. 

“A nossa proposta se baseia no artigo 24 da Constituição Federal e no art. 2º do Código de Defesa do Consumidor, ao pretender reduzir os riscos à integridade dos usuários diante do atual contexto de aumento de violência, inclusive no interior, há ocorrências da modalidade “novo cangaço” com assaltos cinematográficos em dias de pico bancário”, explica o deputado que quer reduzir as fragilidades ao usuário e preservar vidas.

Números – A Secretaria Adjunta de Inteligência da Sesp iniciou a análise detalhada das ações de roubos e furtos a instituições financeiras no estado apenas no ano de 2017. Naquele ano, foram 85 ocorrências, dos quais 28 em caixas eletrônicos. No ano seguinte, 2018, foram 168 ocorrências, dos quais 30 em caixas. Em 2019, o estado somou 87 ocorrências, sendo 37 em caixas eletrônicos. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana