POLÍTICA MT

Ulysses Moraes indica implantação do programa profuncionário com IFMT

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado Ulysses Moraes (União) apresentou a Indicação nº 1266/2022 à Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc) sobre a necessidade de um convênio com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) para realização do programa Profuncionário.

O programa Profuncionário é uma política pública de educação voltada à formação profissional da educação não docentes das instituições estaduais e municipais de ensino que desde 2017 não é colocado em prática no estado. 

“A formação desses profissionais consiste em um direito recente e tem sido reclamada há muito tempo por eles, que não atuam como docente no espaço escolar, mas que são igualmente responsáveis pelo processo educativo de crianças, adolescentes, jovens e adultos, e também pelos que visualizam a educação no sentido mais amplo de sua significação”, disse Moraes. 

A Indicação ainda defende que, considerando a escola como um espaço de produção de saberes, vivida por inúmeros atores sociais, faz-se necessário discutir a importância do processo formativo dos profissionais não docentes que desenvolvem atividades educativas nas unidades escolares, como os técnicos em Multimeios Didáticos, Secretaria Escolar, Alimentação Escolar e Infraestrutura Escolar, pois suas ações interferem na qualidade da educação desenvolvida pela escola como um todo.

“Nesse sentido, indicamos para que esse programa seja enfim implementado e usado no nosso estado. Isso é importante para que os servidores da educação tenham oportunidade de capacitação almejada. Agora esperamos que essa Indicação seja atendida e ajude os profissionais da educação”, finalizou o deputado.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA MT

Apoio dos prefeitos vem porque 100% do que destino em recursos chegam aos municípios, afirma Neri

Publicados

em

Candidato a senador Neri Geller

Responsável por viabilizar mais de R$ 1 bilhão em recursos para todos os municípios de Mato Grosso, o candidato ao Senado Neri Geller (PP) destacou o grande diferencial dele em relação a muitos políticos, o fato de que 100% dos recursos destinados pelo candidato chegaram aos municípios e melhoraram a vida da população. E isso explica o apoio da maioria dos prefeitos das 141 cidades de Mato Grosso a seu projeto político. Neri concedeu entrevista nesta terça-feira (16), em Cuiabá, em que tratou do tema.

A atuação em favor de Mato Grosso, salientou Neri, trouxe melhorias em diversas áreas, como infraestrutura, saneamento básico, saúde, educação e qualificação profissional. “Ajudei os 141 municípios porque sei que este é o papel de um parlamentar, tenho foco, disciplina e minha história de vida deixa claro que sempre fui uma pessoa de trabalho”.

Como exemplo da destinação dos recursos, o candidato, atualmente deputado federal, lembrou dos mais de R$ 40 milhões destinados para a reforma da maioria dos Institutos Federais de Mato Grosso (IFMTs). “Isso representa a melhora na qualificação profissional, que garante a mais pessoas empregos melhores, com uma remuneração maior”. 

Além disso, Neri enviou recursos para as prefeituras realizarem obras de pavimentação asfáltica, aquisição de ambulâncias e para conseguir atender a grande procura de pessoas desde o início da pandemia da Covid-19. “Tenho serviços prestados a todos com um grande diferencial. O meu recurso foi 100% na ponta e por isso tenho o apoio das maiorias dos prefeitos”.

Para o candidato, além de todo o trabalho realizado, seja como Secretário de Política Agrícola, seja como Ministro da Agricultura, ou ainda como deputado federal, aquilo que é possível fazer no Senado é a sua principal credencial para se tornar senador por Mato Grosso. “Conheço o Congresso Nacional e a Esplanada dos Ministérios como poucos porque trabalhei. Não fiquei lá fazendo ‘rolo’, fiquei trabalhando para ajudar Mato Grosso e o Brasil, seja com recursos, seja nos debates dos grandes temas”, finalizou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana