TECNOLOGIA

Uber libera delivery de supermercado no Brasil; veja as cidades

Publicado


source
Uber
Divulgação/Uber

Uber libera delivery de mercado no Brasil


O Uber começa, a partir desta terça-feira (7), a oferecer delivery de compras de supermercados em seus aplicativos Uber e Uber Eats. A novidade chega a 11 cidades brasileiras e é uma parceria com o serviço de Cornershop , que foi adquirido pela Uber no ano passado. 


A partir de hoje, usuários da Uber das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Salvador, Recife, Goiânia e Campinas já podem fazer pedidos de supermercado através do aplicativo. 

Por enquanto, as compras podem ser feitas nas redes de supermercado Carrefour e Big . Além disso, as lojas Varanda, Emporium São Paulo, Gimba e Cobasi também ficam disponíveis para pedidos na Uber. 

Um aba “Mercado” será disponibilizada no aplicativo , a partir da qual usuários poderão fazer seus pedidos. A novidade já começa a ser distribuída nesta terça-feira.

Comentários Facebook
publicidade

TECNOLOGIA

Brasileiro de 14 anos recebe R$ 130 mil como recompensa após ajudar Facebook

Publicado


source
O brasileiro Andres Alonso Bie Perez
Foto: Arquivo Pessoal

O brasileiro Andres Alonso Bie Perez

O estudante mineiro Andres Alonso Bie Perez, de apenas 14 anos, recebeu um prêmio de US$ 25 mil (cerca de R$ 130 mil) do Facebook após ajudar a descobrir uma falha de segurança no Instagram e comunicar o problema à equipe de segurança da empresa.

O Facebook, como muitas outras companhias, possui um programa de “bug bounty” para premiar e recompensar informações sobre vulnerabilidades em seus serviços.

Andres, que ficou sabendo da oportunidade assistindo a vídeos no YouTube, esperava receber no máximo US$ 1 mil pelo que tinha encontrado. “Eu estava de boa e recebi a notificação do Facebook e o valor. Eu não esperava um valor tão alto”, contou Andres ao blog do Altieres Rohr.

“O pesquisador relatou um problema que poderia permitir o envio de um código malicioso por meio de um filtro Spark AR que poderia ceder acesso à conta do Instagram de uma pessoa por meio do cliente da web da plataforma. Graças ao relatório, corrigimos a falha e não encontramos evidências de abuso”, disse a rede social ao blog.

A falha foi descoberta porque Andres queria criar um aplicativo para replicar  filtros de imagem do Instagram que só estão disponíveis no computador. Quando analisou o método utilizado para criar esses filtros, ele percebeu que os links podiam ser manipulados para incluir qualquer código na página do Instagram.

De acordo com a regra da empresa, sites não podem permitir que outras pessoas controlem o código carregado na página – o que caracteriza uma vulnerabilidade.

“Eu estava fazendo um aplicativo que precisa integrar com os filtros do Instagram e precisava saber como ele criava os links dos filtros. Para isso eu tive que estudar o aplicativo e vi que tinha a possibilidade de ser [uma falha]. Eu testei e deu certo”, explicou o brasileiro ao blog.

Quem decide o valor pago pelas falhas relatadas a esses programas de “bug bounty” é sempre a empresa. No caso do Facebook, o pagamento médio é de US$ 1,5 mil (cerca de R$ 8 mil).

Fonte: blog do Altieres Rohr

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana