TECNOLOGIA

Twitter testa modo de compras parecido com o do Instagram

Publicados

em


source
Twitter testa como de compras
Divulgação

Twitter testa como de compras

O Twitter está expandindo seus meios de monetização e, após adicionar um sistema de doações e de venda de ingressos para o Espaços , agora está testando um modo de compras dentro do aplicativo. O formato é semelhante ao que já foi visto em redes sociais como o Instagram, em que um produto mostrado na plataforma pode ser adquirido sem precisar ir para um site externo.

De acordo com o Twitter, desde o dia 28 de junho o Módulo Loja está sendo testado por algumas marcadas selecionadas no app para iOS e Android. A demanda para esse tipo de formato já é antiga na rede social, que está trabalhando nos últimos meses para depender cada vez menos de plataformas externas.

Apesar de o Instagram parecer o lugar mais óbvio para se exibir produtos para venda, o Twitter é um ambiente onde muitos consumidores pesquisam sobre produtos antes de comprarem para verem a opinião de outros usuários. Isso pode ajudar para que as vendas ocorram dentro da rede social.

Você viu?

Compras no Twitter

“Com este piloto, vamos explorar como nosso público engajado, ágil e tagarela reage a produtos que são emocionalmente carregados – como uma nova camisa de seu time esportivo favorito – ou que fornecem um impacto duradouro – como um novo skincare”, destaca Bruce Falck, chefe de finanças do Twitter.

Como o Módulo Loja ainda está em testes, o Twitter não está cobrando comissão em cima das compras feitas na rede social. No entanto, caso o experimento seja bem-sucedido e o sistema seja lançado oficialmente, isso pode mudar.

Quem também deve se beneficiar com isso são os pequenos comerciantes, que muitas vezes viralizam na rede social com um tweet e, caso isso seja lançado oficialmente, vão poder vender seus itens dentro da plataforma. Não há uma previsão para quando os testes do modo de compras vão terminar no Twitter.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Apple Store atualiza regras de pagamento; veja o que muda

Publicados

em


source
Acordo judicial permite que desenvolveres entrem em contato direto com o consumidor, mas não resolve disputa com Epic Game
Bruno Gall De Blasi

Acordo judicial permite que desenvolveres entrem em contato direto com o consumidor, mas não resolve disputa com Epic Game

A Apple atualizou as regras da App Store para permitir que os desenvolvedores entrem em contato direto com os usuários para pagamentos, trata-se de um acordo judicial com as empresas que questionavam o controle da gigante americana sobre a loja.

Na primeira semana de outubro, a Apple disse pretendia adiar a implementação das mudanças mais significativas no modelo de negócio da App Store desde o começo das atividades, em 2008. Isto porque, a revisão, no centro do debate sobre o funcionamento da big tech , pode custar à empresa bilhões de dólares anualmente.

Com as novas regras, os desenvolvedores agora podem contatar os consumidores diretamente sobre métodos de pagamento alternativos, contornando a comissão de 15% ou 30% da Apple.

Eles poderão pedir aos usuários informações básicas, como nomes e endereços de e-mail, “desde que essa solicitação seja opcional”, informou a fabricante do iPhone.

A Apple propôs as mudança, em agosto, em um acordo judicial com pequenos desenvolvedores de aplicativos.

Mas é improvável que a concessão satisfaça empresas como a Epic Games, desenvolvedora do “Fortnite”, com quem a Apple tem uma disputa de longa data sobre sua política de pagamento.

Leia Também

A Epic abriu um processo com o objetivo de quebrar o controle da Apple sobre a App Store, acusando a empresa de operar um monopólio em sua loja de bens e serviços digitais.

Em setembro, um juiz ordenou que a Apple afrouxasse o controle das opções de pagamento na App Store, mas concluiu que a Epic não poderia provar violações antitruste.

Ambas as partes interpuseram recursos.

Para a Epic e outros desenvolvedores, a capacidade de redirecionar os usuários para um método de pagamento fora do aplicativo não é suficiente – eles querem que os jogadores possam pagar diretamente sem sair do jogo.

A Apple também enfrenta investigações nos Estados Unidos e na Europa por alegações de abuso de posição dominante.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana