BRASIL E MUNDO

Trump diz que falas antes de invasão ao Capitólio foram “totalmente apropriadas”

Publicados

em


source
Presidente dos EUA%2C Donald Trump
Gage Skidmore/Creative Commons

Presidente dos EUA, Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump , disse que seus comentários que incitaram manifestantes a invadirem o Capitólio , sede do Legislativo do país, na semana passada foram “totalmente apropriados”. O republicano está sob pressão para renunciar e corre risco de sofrer um impeachment.

“As pessoas acharam que o que eu disse era totalmente apropriado”, disse Trump a repórteres na Base Andrews, a caminho de Alamo, no Texas. Trump ainda disse que os protestos por justiça racial no ano passado foram “o problema real”.

“Se você olhar o que outras pessoas disseram, políticos de alto nível, sobre os distúrbios durante o verão, os horríveis distúrbios em Portland e Seattle e vários outros lugares, isso foi um problema real”, disse o presidente.

Em seus primeiros comentários a repórteres desde 8 de janeiro, Trump não respondeu se renunciaria, mas criticou a tentativa de impeachment levada adiante por parlamentares democratas.

“Este impeachment está causando uma raiva tremenda e eles estão fazendo isso. É realmente uma coisa terrível o que eles estão fazendo”, afirmou.

Ele acrescentou que a tentativa de tirá-lo do cargo, sob a acusação de incitação à insurreição devido ao ataque ao Capitólio, é uma continuação da “caça às bruxas” contra ele.

Trump pode se tornar o primeiro presidente dos EUA a ter impeachment aprovado pela Câmara duas vezes se a Casa votar a favor da medida na quarta. Na primeira ocasião, o Senado decidiu não remover o presidente do cargo.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Possíveis novas condenações de Lula gera apreensão no PT, diz jornalista

Publicados

em


source
Possíveis novas condenações de Lula gera apreensão no PT
Reprodução: iG Minas Gerais

Possíveis novas condenações de Lula gera apreensão no PT

A alta cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT) está apreensiva sobre o julgamento que acontecerá nesta quarta-feira (14) a respeito da liminar que o ministro Edson Fachin , do  Superior Tribunal Federal (STF), que cancelou as condenações do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. As informações são da jornalista Mônica Bergamo .

O receio é de que a decisão seja mantida , porém, ao mesmo tempo, surjam debates sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro perca o objeto. A situação do ex-presidente Lula pode se tornar indefinida caso a decisão contemple as duas posições.

O petista estaria com seus direitos políticos em dia e poderia disputar uma candidatura eletiva. Mas a possibilidade de haver outra condenação, como no caso do sítio de Atibaia , o retiraria outra vez da corrida eleitoral em 2022.


Caso Sergio Moro seja considerado suspeito, como ocorreu no caso do tríplex do Guarujá, as provas serão anuladas . Do contrário, juízes designados podem aproveitá-las para sentenciar novamente o ex-presidente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana