Barra do Bugres

Tribunal reforma decisão e emite parecer favorável às Contas de Governo de Barra do Bugres

Publicado

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) julgou procedente pedido de revisão do parecer prévio emitido às Contas Anuais de Governo da Prefeitura de Barra do Bugres, referentes ao exercício de 2017. Sob relatoria do conselheiro interino Isaias Lopes da Cunha, por unanimidade foi emitido parecer prévio favorável à aprovação do balancete.

O pedido de revisão foi solicitado pela prefeitura com o objetivo de modificar o Julgamento Singular nº 467/ILC/2019, publicado no DOE/TCE-MT em abril de 2019, e que havia emitido parecer prévio contrário à aprovação das contas do exercício de 2017. O principal motivo teria sido o descumprimento da lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no que tange à irregularidade relativa ao gasto com pessoal do Poder Executivo acima do limite legal de 54%.

Após analisar a defesa e os cálculos de gastos com pessoal, o relator excluiu do cômputo das despesas totais com pessoal o valor de R$ 5,5 milhões, relativo às despesas com contratação indireta de mão de obra, mediante termos de parceria com o Instituto Assistencial de Desenvolvimento (IAD).

Também foram excluídos os valores referentes às férias vencidas e licença prêmio pagas em rescisão e relacionados à contratação indireta de mão de obra por meio de termos de parcerias com Oscip IAD.

“Com a exclusão das referidas rubricas do montante anteriormente apurado (R$ 44 milhões), as despesas total com pessoal do Poder Executivo perfazem o montante de R$ 37,9 milhões, equivalente a 50,14% da Receita Corrente Líquida ajustada (R$ 75,6 milhões), não ultrapassando o limite de gastos com pessoal de 54% exigido pela LRF”, argumentou o relator.

Os valores foram excluídos pelo fato de que, em 2017, os gastos com pessoal relativos aos serviços prestados por Organizações da Sociedade Civil não eram incluídos no cálculo de gastos com pessoal. Em 2019, o tema foi debatido pela Câmara Técnica de Normas Contábeis e de Demonstrativos Fiscais da Federação (CTCONF), conselho consultivo formado por representantes dos Estados, Distrito Federal, Municípios, Tribunais de Contas Estaduais, Tribunal de Contas da União e Congresso Nacional.

Em caráter excepcional, ficou decidido que a inclusão das despesas com parcerias com Organizações da Sociedade Civil será computada nas despesas total com pessoal para o exercício de 2021. A nova regra consta da Portaria nº 233/2019, da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), publicada no dia 15 de abril de 2019.

Em seu voto, Isaías Lopes da cunha propôs ao Tribunal Pleno a  instauração de procedimento para o reexame da tese contida na Resolução de Consulta nº 02/2013 – TCE-MT, a fim de explicitar que as despesas com pessoal das Organizações da Sociedade Civil que atuam na atividade fim do ente da federação e que recebem recursos públicos da administração pública para tanto devem ser computadas como despesa total com pessoal do ente público parceiro.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

Fonte: TCE MT

 

Comentários Facebook
publicidade

barra do bugres

Mãe reencontra filho em Mato Grosso após 22 anos separados

O reencontro foi proporcionado pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso

Publicado

As investigações iniciaram após Ricardo Vieira da Silva procurar a Delegacia de Barra do Bugres em buscas do paradeiro da  sua mãe, Estevina Vieira da Silva, a qual não tinha contato há mais de 20  anos. Mãe e filho que não se viam há mais de 20 anos puderam se reencontrar, na manhã desta quarta-feira (08.07), após o trabalho investigativo realizado pela Delegacia de Barra do Bugres (168 km a médio norte de Cuiabá) e Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

Vem aí o maior Shopping Center Virtual de Mato Grosso; Veja AQUI

Em checagens em sistemas, os policiais da Delegacia de Barra do Bugres descobriram que Estevina poderia estar morando em Cuiabá, e por isso entrou em contato com o Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP para localização da mãe do comunicante.

Ricardo contou que a separação ocorreu há  22 anos, quando ele tinha 14 anos e por circunstâncias da vida, a mãe teve que mudar de cidade e eles perderam o contato. “Há muito tempo eu tinha vontade de procurar a minha mãe mas não sabia por onde começar, foi quando vi uma reportagem na televisão que conheci esse trabalho da Polícia Civil e decidi procurar por ajuda”, contou.

Na manhã desta quarta-feira (08), a equipe do Núcleo de Desaparecidos proporcionou o reencontro dos entes separados, quando levou Ricardo até a casa de sua mãe, no bairro Jardim Gramado, em Cuiabá. O encontro foi um momento de grande emoção em que mãe e filho puderam se abraçar novamente e não contiveram as lágrimas, enquanto trocavam palavras de saudades.

“Eu orei muito por esse momento e foi do jeito que eu sonhei com meu filho entrando em minha casa e me dando um forte abraço. Foi um momento de muita felicidade em que prometemos que não vamos ficar nem um dia sem falar um com o outro. Sou muito grata pelo trabalho de vocês que ajudaram esse encontro acontecer”, disse Estevina.

Para a escrivã chefe do Núcleo e Pessoas Desaparecidas, Jannaína Paula Brito de Souza Silva proporcionar encontros como estes é uma grande satisfação para os policiais que trabalham no setor.

‘A Polícia Civil é um ambiente que lida com diversas situações complexas, grande parte delas que envolvem violência. “Dentro das nossas atribuições, nós do Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP temos a oportunidade de fazer um trabalho diferente, trazendo alegria e ajudando as famílias se reconectarem, sendo esses reencontros um bônus do trabalho na Polícia Civil”, disse a policial.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana