POLÍCIA

Três veículos produto de roubo/furto em diferentes estados são recuperados na região de fronteira

Publicados

em

Três veículos produtos de roubo/furto foram recuperados pela Forças de Segurança em mais uma ação da Operação Hórus Vigia, realizada na tarde de domingo (26.06), no município de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá). Um homem foi preso em flagrante por receptação e adulteração de sinal de veículo automotor.

Durante os trabalhos da operação, que tem o objetivo de combater os crimes na região de fronteira entre Brasil e Bolívia, as equipes da Polícia Civil e do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) avistaram três veículos, um Volkswagen Nivus, um Nissan Kicks e um Jeep Compass, em atitude suspeita.

Ao perceber que seriam abordados pelos policiais, os condutores realizaram manobras retornando para Vila Bela, posteriormente abandonando os veículos Nivus e Kicks, às margens da Rodovia MT-199 e correndo para uma região de mata.

Em continuidade as diligências, os policiais conseguiram apreender o veículo, realizando a prisão em flagrante do condutor, no município de Vila Bela da Santíssima Trindade. Os condutores dos outros dois veículos, que conseguiram fugir, já foram identificados como dois irmãos conhecidos da Polícia por passagens anteriores.

Em checagem no sistema, foi verificado que os três veículos produtos de roubo/furto e todos estavam com placas trocadas. O veículo Nivus estava com restrição de roubo e furto no estado de São Paulo, o Kicks no estado do Rio de Janeiro e o Compass em Mato Grosso.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, onde após ser interrogado pelo delegado João Paulo Berté, foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação e adulteração de sinal de veículo automotor.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Polícia diz que agrônomo morto a tiros durante briga em Diamantino não tinha ligações com facção

Publicados

em

A polícia descartou a hipótese de que o agrônomo, Jonatan Roberto Garcia Parpinelli, de 36 anos, assassinado durante uma briga no Parque de Exposições de Diamantino (a 209 km de Cuiabá), nesse domingo (14.o8), tinha ligações com facção criminosas.

A hipótese de que ele teria ligação com alguma organização tinha sido levantada após as testemunhas relatarem que, durante o baile, um grupo de rapazes fez um sinal parecido com o usado por uma facção e outro grupo não gostou e repreendeu os rapazes. A briga teria começado em seguida, dentro do barracão do parque.

De acordo com o delegado Marcos Bruzzi, Jonatan era natural de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, mas estava morando em Diamantino há alguns meses.

“Vamos pegar o depoimento agora da testemunha chave, a única que estava com ele no momento do crime. A testemunha também foi espancada e vamos apurar se ela reconhece os suspeitos que já temos”, diz.

O caso – Segundo testemunhas disseram à Polícia Militar, dois grupos diferentes que estavam no local teriam começado uma briga. O agrônomo estava em um dos grupos.

A confusão foi impedida pelos seguranças da festa, mas logo em seguida um dos grupos de rapazes saiu do barracão e começou novamente a briga.

Nesse momento, um dos homens envolvidos, que estava armado, efetuou três disparos que atingiram Jonatan na altura do tórax. A vítima foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Os policiais realizaram rondas pela cidade à procura do suspeito, com apoio da Força Tática, mas ele ainda não foi localizado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana