BRASIL E MUNDO

Trem descarrila, cai de viaduto e deixa dezenas de mortos na Cidade do México

Publicados

em


source
 Trem descarrila, cai de viaduto e deixa dezenas de mortos na Cidade do México
Reprodução/redes sociais

Trem descarrila, cai de viaduto e deixa dezenas de mortos na Cidade do México

Na noite da última segunda-feira (04), um trem descarrilou e despecou de um viaduto na Cidade do México . De acordo com informações de Claudia Sheinbaum, prefeita da capital mexicana, pelo menos 23 pessoas morreram e outras 65 ficaram feridas.

O acidente ocorreu por volta das 22h30 do horário local – 00h30 desta terça-feira (04) em Brasília. O trecho que ruiu era o viaduto da linha 12 do Metrô da cidade, que opera entre Mixcoac a Tláhuac e liga as estações Los Olios e Tezonco.

Com o desabamento, a estrutura do viaduto e outros dois vagões dos trens caíram sobre os veículos que circulavam pela avenida Tláhuac.

Segundo autoridades locais, o resgate ocorreu durante horas pela madrugada, mas precisou ser interrompido pelo risco de novos desabamentos acontecerem. Há vagões pendurados que ainda podem cair.


“Por enquanto, interrompemos o resgate porque o metrô está muito instável. Uma grua vai chegar para ajudar”, esclareceu a prefeita Sheinbaum.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Polícia não pode julgar quem vive e morre, diz diretora da Anistia Internacional

Publicados

em


source
Jurema Wernek, ativista e diretora-executiva da Anistia Internacional Brasil
Reprodução

Jurema Wernek, ativista e diretora-executiva da Anistia Internacional Brasil

A ativista e diretora-executiva da Anistia Internacional Brasil, Jurema Werneck, falou nesta segunda-feira (17) sobre a operação policial que deixou 29 mortos no bairro do Jacarezinho, no Rio.  Werneck criticou a operação e afirmou que “polícia nenhuma tem autorização para decidir quem vive e quem morre”.

“Se trata de uma chacina porque são muitas pessoas mortas, atacadas, traumatizadas e com sequelas que vão durar a vida toda. O país vai viver com essa marca de que policiais entraram na comunidade, nas casas, no quarto de crianças e mataram brasileiros e brasileiras. Mataram jovens, gente que tem uma vida pela frente”, disse Jurema no Roda Viva , da TV Cultura .

Segundo a ativista, existe uma ‘falência’ da promessa da segurança pública no Brasil, em especial no Rio de Janeiro. Ela diz que as forças de segurança querem “quase uma carta branca” para as suas ações.

“Essas ações que, nos últimos 30 anos, têm sido denunciadas como pouco inteligentes, truculentas e violadoras de direitos humanos (…) existe um profundo desprezo pela vida das pessoas que moram nas favelas, nas periferias, pela vida de pessoas negras”, disse Jurema. 

A ativista reforçou que a truculência das forças de segurança só fazem aumentar os índices de violência no Brasil. Segundo ela, a solução passa pelo respeito aos direitos humanos. “Que inclui saúde, educação, moradia, cultura, trabalho… é pela vida digna.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana