Cuiabá

Trabalhadores da limpeza urbana fazem exame oftalmológico em Cuiabá

Publicados

em

Cerca de noventa funcionários da Eletroconstro, que atuam na limpeza urbana da região central de Cuiabá, participaram, nesta quarta-feira (25), de um café da manhã especial, onde puderam realizar exames de vista gratuitos com oftalmologistas. Por meio de uma parceria, a empresa vai conseguir proporcionar também armações de óculos, além de um auxílio para confecção de lente.

O evento contou ainda com a presença de uma equipe da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) que realizou o recadastramento dos trabalhadores. O diretor-geral do órgão, Júnior Leite, destacou aos funcionários que em breve eles poderão contar com aparelhos mais modernos para desempenhar seus serviços, como o assoprador.

“Queremos proporcionar eficiência, mas com equipamentos que permitam reduzir o esforço, além de segurança e agilidade”, afirmou. Ele ainda anunciou a instalação de lixeiras maiores, o que irá evitar que os lixos transbordem e sujem as praças e ruas.

Breno Paulo da Silva, 26 anos, já está nos quadros da Eletroconstro há seis anos. Ele conta que no começo tinha “um pouco de vergonha”, mas hoje se orgulha do trabalho realizado.

“Hoje estou feliz com o que eu estou fazendo. É um labor importante e me sinto feliz com isso”, comentou. Para Breno, o emprego de limpador é também uma vitória após passar por dificuldades em seu primeiro ofício, numa padaria, onde começou a atuar com 12 anos, mas sem nunca ter tido sua carteira trabalhista registrada.

Maria Fortunata Santana, 67 anos, está há cinco anos na empresa e comemora até hoje sua contratação. Ela explica sobre a dificuldade que tinha para conseguir uma vaga, mas destaca que logo após enviar o currículo foi chamada. “Fui tratada como uma rainha, foi muito rápido e fui muito bem recebida. Somos muito bem tratados aqui”.

Outra pessoa que não apenas está satisfeita com sua profissão, mas também se sente feliz com a função que desempenha é Irene de Barros, 61 anos. Atualmente ela trabalha limpando as ruas e a praça da região do Porto. Lá, ela não apenas varre a sujeira, mas também oferece amor. Isto porque, ela procura acolher e dar atenção às pessoas em situação de rua que vivem naquela região.

“Eu fico muito feliz. Eu amo o que eu faço e fiquei mais de 3 anos no Porto e depois saí daquela região. Mas pediram para eu voltar. E hoje eu estou lá novamente.  Fico muito contente, porque eu converso e todos gostam de mim”, revelou emocionada. Ela finaliza ainda comentando sobre sua relação com a equipe da Eletroconstro: “São como uma família para mim”.

No evento, as equipes de Recursos Humanos e também da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes estiveram no local. A coordenadora Eliana Leber, foi quem ficou à frente da ação e agradeceu ao comprometimento e empenho de todos na realização dos trabalhos. “Com esta atividade, é demonstrado como esses trabalhadores são importantes e valoriza também, garante que eles tenham condições melhores. A questão do exame de vista para muitos que estão aqui faz muita diferença”, avalia.

O diretor da Eletroconstro, Natalino José de Toledo, ressalta a importância em se preocupar com a saúde dos funcionários e dar assistência a todos que se dedicam em tornar a cidade melhor. “Queremos dar segurança aos nossos e olhar para a saúde deles é uma das formas de demonstrar este cuidado”, afirmou.

 

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá realiza ação de combate ao trabalho infantil na feira livre do CPA III

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá, via Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, realizou, na noite de sexta feira (24), uma grande mobilização popular de combate ao trabalho infantil na feira livre do bairro CPA III, Região Norte do município. 

A ação de conscientização pertence a ampla programação idealizada pela Gestão Emanuel Pinheiro com a finalidade de exterminar práticas desta natureza na sociedade, bem como alertar a população sobre as consequências devastadoras e irreparáveis ocasionadas nas vítimas. No local foram distribuídos folhetos informativos, banners e orientações sobre o tema, sensibilizando os comerciantes e visitantes sobre a importância de defesa da causa, seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). 

A coordenadora do PETI no município, ligada ao Executivo Municipal Rute Merle, afirmou que as iniciativas nesses locais, onde há uma intensa movimentação de pessoas, tiveram início no ano passado e, desde então, passaram a fazer parte do cronograma anual. “Tendo em vista que dentro da agricultura familiar existe um número alto de crianças e adolescentes trabalhando, ainda que seja com seus familiares, porém, não deixa de ser um trabalho que prejudica, principalmente, o desenvolvimento das crianças durante à infância, respectivamente. Somos muito bem recebidos em cada uma das feiras e vamos continuar levando a mensagem e fazendo a nossa parte enquanto representantes do Poder Público”, disse. 

O conselheiro tutelar, Osvir Leite, enfatizou que a presença da equipe em ocasiões como esta é pautada por uma atuação informativa, contribuindo para diminuição dos índices atuais. “Estamos conversando, ouvindo e dialogando de forma passiva, orientando as pessoas para se renderem à essa realidade que ainda persiste nos dias atuais”, completou. 

A moradora Andréia Arruda, elogiou o empenho da Gestão Emanuel Pinheiro em levar o assunto para às ruas da cidade. “Sou contra o trabalho infantil, pois tudo tem seu tempo e hora certa. Tudo que é feito corretamente faz bem para todo mundo”, acrescentou. 

No Brasil, é considerado trabalho infantil toda forma de trabalho exercida por crianças e adolescentes, de ambos os sexos, abaixo da idade mínima legal permitida de 16 anos, exceto perante a condição de admissão em caráter de aprendiz, a partir dos 14 anos completos. 

O encerramento das ações está marcado para acontecer na próxima quarta-feira (29), nas instalações do Mercado do Porto, com início previsto para às 09 horas. Contudo, os munícipes podem ser um potente agente inibidor de ocorrências desta natureza. Para colaborar é bem simples, ao presenciar casos como este, basta entrar em contato pelo Disque 100 ou pelo telefone: (65) 99206-6741 (Conselho Tutelar Plantão). 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana