POLÍTICA MT

Thiago Silva garante R$ 195 mil em recursos para Hospital Paulo de Tarso

Publicados

em


Deputado Thiago Silva com equipe do hospital psiquiátrico, antes da pandemia

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O deputado estadual Thiago Silva (MDB), autor da emenda à Lei 11.135/2020, que inclui o Hospital Psiquiátrico Paulo de Tarso para receber recursos estaduais pelo Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF/MT), viabilizou em 2020 mais de R$ 195 mil para o atendimento a Rondonópolis e região.

Thiago tem compromisso no mandato com o atendimento à saúde mental e esteve pessoalmente visitando o Hospital Paulo de Tarso, que já tem décadas de serviço prestado no município.

“Desde o início do mandato como deputado, estamos cobrando da Secretaria Estadual de Saúde a inclusão do Paulo de Tarso nos repasses do FEEF devido à sua importância no atendimento às pessoas com transtornos mentais. A nossa meta é continuar trabalhando para melhorar o atendimento da saúde da população”, disse Silva.

Segundo a diretora-presidente do Paulo de Tarso, Annie Marie, a instituição agradece imensamente pela lembrança e o apoio do deputado estadual Thiago Silva, que tem um cuidado especial com o hospital filantrópico.

O deputado afirma que irá continuar averiguando de perto a continuidade dos repasses para o fortalecimento do hospital que é referência de saúde mental para mais de 10 municípios da região sul e sudeste.

“Nosso objetivo é deixar o ambiente mais salutar, mais bonito, mais claro para as pessoas que estão em desequilíbrio, isso é muito saudável. Nós queremos transformar o hospital em um lugar humanizado e o deputado está fazendo parte disso”, disse Cristina Luz, vice-presidente do Paulo de Tarso, sobre os investimentos recebidos e aplicados na melhoria da estrutura e atendimento.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA MT

Emenda de Thiago Silva garante vacinação dos profissionais da educação

Publicados

em


Thiago na plenária da AL

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) apresentou emenda substitutiva ao projeto de lei 21/2021 que trata da educação como essencial e garantiu a imunização dos profissionais da rede pública e medidas de biossegurança para a comunidade escolar. O projeto foi aprovado na tarde desta quarta-feira (14) no parlamento estadual.

Com a emenda do parlamentar, somente fica autorizado o retorno das aulas presenciais na Rede Estadual de Educação quando comprovada a imunização de todos os Profissionais da Rede Estadual de Educação de Mato Grosso.

De acordo com o projeto aprovado, ficam reconhecidas as atividades educacionais, nas modalidades presenciais, à distância e híbridas, nas esferas municipais, estaduais e federal, relacionadas à educação básica, educação de jovens e adultos, ensino técnico e ensino superior como essenciais no período que perdurar a pandemia da COVID-19.

“Essa é uma importante conquista para a educação estadual, pois quando pedimos a vista do projeto foi para garantir todas as medidas de biossegurança para as escolas e também a vacinação obrigatória aos profissionais da educação de Mato Grosso. Vamos cobrar celeridade na sanção da lei por parte do Estado para que possamos vacinar logo nossos profissionais. Uma grande conquista para os profissionais da educação!”, disse o deputado Thiago Silva.

Também fica garantido o funcionamento dos setores referentes à atividade aqui reconhecidas com capacidade mínima de 30%, ocorrendo o retorno gradual das atividades presenciais. Assegura-se o direito dos pais e responsáveis de optarem pela modalidade Educação à Distância na educação básica. Estado e os municípios deverão observar as classificações de risco expedidas pelo Poder Executivo, aumentando, gradativamente a quantidade de alunos em sala de acordo com a redução da classificação de risco de cada cidade.

Segundo o projeto, as escolas de Mato Grosso devem observar as seguintes medidas de biossegurança:

I. Utilização de máscara em todo o ambiente escolar por alunos, colaboradores e qualquer pessoa que adentrar na unidade;

II. Distanciamento de 1,5m (um metro e cinquenta centímetros) entre as carteiras/mesas das salas de aula;

III. Escalonamento do horário de intervalo entre as turmas para evitar aglomerações;

IV. Realização da alimentação dentro da sala de aula, com cada aluno em sua respectiva carteira/cadeira;

V. Disponibilização de álcool em gel em todos os ambientes da escola (salas, pátio, banheiros);

VI. Suspensão das atividades físicas coletivas;

VII. Medição da temperatura dos alunos diariamente na entrada da unidade escolar;

VIII. As Janelas laterais de todas as salas de aula deverão ficar abertas durante todo o tempo;

IX. Higienização periódica e diária de banheiros, portas, maçanetas e corrimões da unidade escolar;

X. Escalonamento do horário de início e término das aulas para saída dos alunos sem aglomeração;

XI. Fixação de cartazes na escola indicando o fluxo de passagem dos alunos nas laterais dos corredores;

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana