AGRO & NEGÓCIO

Terra Sul aborda produção da erva-mate e exportação de pêssegos desenvolvidos pela Embrapa

Publicados

em


Os últimos destaques do Terra Sul são a presença da erva-mate na região da Serra dos Tapes, no sul do Rio Grande do Sul, e o início das exportações de variedades de pêssego Embrapa para França e Canadá. Ambas as reportagens estão disponíveis no canal do programa no YouTube.

Saiba mais sobre o Terra Sul aqui.

A primeira reportagem mostra os resultados de uma pesquisa para identificar a presença da erva-mate em propriedades de agricultores familiares da região. Desde a década de setenta, essa espécie nativa foi substituída por culturas como a soja e o fumo. Para garantir a oferta de mudas da espécie e incentivar o cultivo, a Embrapa Clima Temperado está criando um pomar de sementes.

Exportação de pêssegos

Outra reportagem conta que, há duas safras, produtores têm aproveitado o intervalo de produção das safras no Hemisfério Norte para exportar o pêssego para França e Canadá. Entre os motivos que levaram a essa conquista, estão duas variedades desenvolvidas pela Embrapa Clima Temperado, a BRS Kampai e a BRS Fascínio. Os frutos somaram mais de 60 toneladas nas exportações brasileiras de pêssego em 2020.

Dicas técnicas

Na Dica Técnica da Emater/RS-Ascar publicada no dia 13 de janeiro, o extensionista Evair Ehlert aborda a importância de se realizar a poda de verão nos pessegueiros após o fim da safra. E no dia 20, a extensionista rural de Turuçu, Janaina Rosa, fala sobre os benefícios do uso de tela de sombreamento, também conhecida como sombrite, na agricultura.

Reprises

Devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, o programa Terra Sul está sendo reprisado nas emissoras parceiras desde o início de setembro. Mas, é possível acompanhar as reportagens inéditas produzidas pela equipe no YouTube, todas as segundas e quartas-feiras. As matérias também são divulgadas no Facebook do Terra Sul.

Terra Sul

programa Terra Sul é resultado de uma parceria entre Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) e escritório regional da Emater/RS-Ascar de Pelotas/RS desde 1993. As reprises podem ser assistidas pela TV nas emissoras parceiras: TV Brasil, sextas-feiras, às 6h; TV Climatempo, terças-feiras, às 7h; Canal Saúde, também terças-feiras, às 7h; e TV Câmara de Pelotas, domingos, às 11h.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Projeto utiliza recursos digitais para disseminar tecnologias de saneamento rural

Publicados

em


     O Projeto “Tratô na Roça” – realizado pela ONG Veracidade no interior de São Paulo – buscou, nos recursos digitais, as alternativas para disseminar as tecnologias sociais de saneamento básico rural desenvolvidas pela Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP), a partir da pandemia do novo Coronavírus, que limitou as atividades presenciais.

     Financiado pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) de São Paulo, o projeto capacitou agricultores sobre saneamento rural em municípios de pequeno porte da Bacia Hidrográfica Tietê-Jacaré – Itirapina (18 mil habitantes), Boa Esperança do Sul (15 mil habitantes) e Ribeirão Bonito (13 mil habitantes).

     Além da instalação de sete Fossas Sépticas Biodigestoras (tratamento do esgoto) e seis Cloradores Embrapa (tratamento da água de consumo), foram desenvolvidos vídeos com o passo a passo da FSB e do Clorador, além de uma cartilha sobre saneamento rural. Todo o material foi distribuído para os participantes e divulgado via redes sociais como Facebook, Instagram e WhatsApp.

     “A pandemia do Coronavírus trouxe para a equipe o desafio de capacitar agricultores, sem colocar a saúde de todos em risco, por isso, após alguns meses de pausa em 2020, retomamos as atividades realizando oficinas apenas com os beneficiados. Para garantir a disseminação das tecnologias para mais pessoas, produzimos os materiais com os recursos digitais”, detalha a bióloga Aline Zaffani.

Sorteio e contrapartida

     Além das tecnologias sociais desenvolvidas pela Embrapa, o “Tratô na Roça” também instalou três Cisternas (para captação da água de chuva) e seis Composteiras (para transformação dos resíduos orgânicos em adubo). Algumas tecnologias foram sorteadas para os interessados, que receberam o material para a instalação, participaram da montagem com a equipe do projeto e forneceram a mão de obra.

     “Foram mais de 100 pessoas diretamente envolvidas, participando de oficinas das tecnologias e mais de 7000 pessoas que, indiretamente, tiveram acesso às ações do projeto (que começou em 2019) através de vídeos, material didático e visitas às casas que receberam as tecnologias”, acrescenta Aline Zaffani.

     “Os resultados foram muito significativos e ainda serão amplificados, pois os locais que recebem as tecnologias se comprometem a disseminar as informações para outros interessados. Antes da pandemia realizamos uma capacitação presencial em São Carlos e a oficina de instalação, agora vemos que a parceria em cooperação técnica com a ONG Veracidade trará novos multiplicadores para o saneamento rural”, avalia Wilson Tadeu Lopes da Silva, pesquisador da Embrapa Instrumentação.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana