CIDADES

TCU e CNM lançam cartilha para auxiliar gestores com a governança municipal

Publicado


Lançada nesta quinta-feira, 3 de dezembro, durante a programação do Fórum Nacional de Controle, a cartilha Governança Municipal – Transformando sua administração foi produzida para auxiliar os gestores sobre essa temática de forma adaptada à realidade local. O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, participaram da cerimônia virtual para explicar como os prefeitos eleitos e reeleitos podem buscar mais conhecimentos sobre a governança pública e aumentar a eficiência da gestão local.

A produção do material contou com contribuições de consultores e técnicos da Confederação que integram a Rede de Governança Brasil, liderada por Nardes e ainda conta com as participações de servidores públicos, professores e especialistas para trabalhar em conjunto e disseminar as boas práticas de governança no setor público. Durante o lançamento, o ministro do TCU destacou a importância do material estar disponível logo após as eleições municipais. “Esse é um momento crucial agora que foram eleitos os prefeitos e estão sendo definidas as equipes. Se você tiver as ferramentas e uma boa equipe técnica, consegue entregar melhor o resultado. É preciso conscientizar que tem que ter os princípios da governança e que essas ferramentas irão possibilitar a entrega de resultados”, disse.

Nardes trouxe mais detalhes do lançamento do documento que vai auxiliar os gestores nesse processo. “Nós resolvemos fazer a cartilha para priorizar os pilares da administração pública. E fazermos esse trabalho com o presidente Aroldi e com outros integrantes foi importante. O material dá todos os passos de como implantar a governança municipal. Sem uma boa governança, o prefeito não vai encontrar resultado. Termina a gestão, o prefeito trabalhou muito, mas não de forma organizada. O que vai acontecer com o prefeito? Apontamentos nos Tribunais de Contas. Sem uma boa regra de governança, você acaba não fazendo uma boa gestão com transparência”, alertou.

Atuação conjunta
Aroldi reforçou a importância da atuação com o TCU e outros representantes na elaboração e na difusão das informações da cartilha. “Eu tenho certeza de que hoje vai ficar marcado na história administrativa do Brasil, pois estamos dando um largo e importante passo no sentido de propagar e efetivar princípios básicos de governança nos nossos Municípios. Estamos motivando e instrumentalizando prefeitos e prefeitas, equipes de governo e servidores para gerir os destinos dos Entes locais no sentido da satisfação das expectativas da sociedade”, destacou o presidente da CNM.

Para o líder municipalista, o documento contribui significativamente para colocar em prática todos os procedimentos exigidos na construção da governança pública. “Entendemos governança como a organização e a utilização dos diversos instrumentos legais, tecnológicos e comportamentais e permitir ao gestor a tomada de decisão segura nas ações de governo e, quando necessário, a correção de rumos indispensável para o sucesso da gestão. Vamos fazer chegar esse instrumento de orientação que o ministro Nardes lança neste momento a cada Município do Brasil e iniciar a transformação gerencial dos bens, erários e políticas públicas, fazendo valer a missão de todos nós, que é trabalhar para melhorar a vida das pessoas”, enfatizou.

A cartilha imprensa vai ser enviada pela CNM a prefeitos eleitos e reeleitos. O documento foi construído com base no Decreto 9.203/17, que trata da política de governança e adaptado à realidade do prefeito. Além desse documento, a CNM vai distribuir uma coletânea aos novos gestores.

Assista aqui ao lançamento do documento. 

 

Fonte: AMM

Comentários Facebook
publicidade

CIDADES

Mato Grosso registra 195.988 casos e 4.747 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (14.01), 195.988 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.747 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.875 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 195.988 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.938 estão em isolamento domiciliar e 182.330 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 269 internações em UTIs públicas e 308 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 68,80% para UTIs adulto e em 35% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (43.685), Várzea Grande (13.384), Rondonópolis (13.073), Sinop (10.493), Tangará da Serra (8.712), Sorriso (8.607), Lucas do Rio Verde (8.095), Primavera do Leste (6.066), Cáceres (4.562) e Nova Mutum (4.107).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 163.217 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 655 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quarta-feira (13.01), o Governo Federal confirmou o total de 8.256.536 casos da Covid-19 no Brasil e 205.964 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.195.637 casos da Covid-19 no Brasil e 204.690 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de quinta-feira (14.01).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

DOWNLOAD 

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana