politica gestao

TCEstudantil impacta mais de 5 mil estudantes em 32 eventos realizados

O trabalho desenvolvido há 15 anos pelo TCE de Mato Grosso, identificou uma mudança com relação à postura dos jovens frente a exigência de seus direitos e deveres

Publicados

em


Agência Phocus

TCEstudantil

Em 2017 o projeto TCEstudantil será refinado com o acompanhamento das escolas que já participaram, além de novas ações

O Tribunal de Contas de Mato Grosso conseguiu dialogar, em 2016, com pelo menos 5 mil estudantes dos ensinos médio e superior por meio do projeto TCEstudantil. Foram realizados 32 eventos na instituição com a visita de 2.560 participantes. Porém, com as ações de desdobramento realizadas nas próprias unidades de ensino médio a outros estudantes, este número dobra, impactando alunos e a comunidade escolar sobre a atuação do controle externo no Estado.

 

O trabalho desenvolvido há 15 anos pelo TCE de Mato Grosso permitiu identificar uma mudança ao longo do período com relação à postura dos jovens estudantes e acadêmicos frente a exigência de seus direitos e a prática de seus deveres. É o que acredita a secretária de Articulação Institucional e Desenvolvimento da Cidadania (SAI), Cassyra Vuolo. Para ela, uma única ação de controle social permite alcançar um número satisfatório de formação de jovens cidadãos, que aprendem e disseminam o que puderam conhecer de perto.

 

“Nós percebemos que os alunos estão utilizando os espaços dos questionários para fazer críticas e sugestões ao projeto, e propor mudanças sobre suas realidades. Eles estão entendendo o papel do TCE de Mato Grosso, os benefícios desse controle e nos querem mais próximos da comunidade”, enfatizou a secretária.

Agência Phocus

TCEstudantil

Jovens acompanham os julgamentos dos processos deliberados pelo Tribunal de Contas

Como exemplo deste perfil mais maduro e cidadão, Cassyra Vuolo cita uma denúncia informal formulada por um aluno da Escola Estadual Presidente Médici que, em março deste ano, deixou nos comentários a seguinte mensagem: “Procurem saber sobre alugar patrimônio público no Presidente Médici, pra onde vai o dinheiro que a diretora pega”. Após isso, a denúncia foi encaminhada ao então secretário interino de Educação, José Arlindo de Oliveira Silva, e a equipe de planejamento e gestão da Seduc fez uma visita técnica à unidade escolar em maio e solicitou a prestação de contas dos recursos próprios recebidos dos aluguéis do espaço físico da escola.

 

“Estamos mais próximos da gestão escolar, conhecemos a Assessoria Pedagógica, o coordenador, a Direção. É todo um preparo feito anterior à visita, muitas escolas colocam em seu plano político pedagógico a visita ao TCE. E é só o início de um projeto pedagógico que tem um desdobramento que será avaliado como um todo”, concluiu.

 

Em 2017, o projeto TCEstudantil será refinado, com o acompanhamento das escolas que já participaram e o monitoramento das ações que serão desenvolvidas nas escolas de ensino médio. Durante a visita ao TCE de Mato Grosso, os participantes recebem palestras sobre cidadania e conhecem as atribuições de controle externo e atuações do Ministério Público de Contas do Estado (MPC-MT). Além disso, acompanham os julgamentos dos processos deliberados pelo Tribunal de Contas.

Comentários Facebook
Propaganda

politica gestao

Você está vivo? O INSS duvida e você tem até sexta-feira para provar o contrário

Publicados

em

Termina na próxima sexta-feira (31) o prazo para aposentados, pensionistas e anistiados políticos do Executivo federal que não realizaram a prova de vida entre janeiro de 2020 a setembro de 2021 comprovarem vida.

A obrigatoriedade da prova de vida estava suspensa, como medida de prevenção ao contágio pela Covid-19, mas voltou a ser exigida a partir de outubro de 2021.

Segundo a Secretaria de Gestão do Ministério da Economia, para realizar a prova de vida, os aposentados, pensionistas e anistiados devem comparecer presencialmente a uma agência do banco onde recebem o pagamento, munidos de documento de identificação com foto

Prova de vida digital – Também é possível realizar a prova de vida digital. Para isso é necessário ter a biometria (identificação digital) já cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

No celular, é necessário instalar o aplicativo gov.br, por meio do qual é realizada a validação facial. O acompanhamento da situação da prova de vida, assim como a obtenção do seu comprovante e notificações para lembrar o prazo da realização são realizados pelo aplicativo SouGOV.BR, desenvolvido exclusivamente para servidores ativos, aposentados e pensionistas da Administração Pública Federal.

Independentemente do canal em que realizou a prova de vida, o beneficiário pode consultar sua situação pelo aplicativo SouGOV.BR, disponível nas lojas Google Play e App Store ou pelo computador.

Com informações da Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana