ENTRETENIMENTO

Tatá Werneck se irrita com fã de Juliette que pediu para ela puxar mutirão

Publicados

em


source
Paulo Gustavo e Tatá Werneck
Reprodução Instagram

Paulo Gustavo e Tatá Werneck

Tatá Werneck está muito preocupada com a internação de Paulo Gustavo por conta de complicações causadas pela Covid-19.  O quadro do ator piorou na segunda-feira (3)  e a humorista pediu mais orações pelo amigo. Ao longo do dia, a apresentadora do “Lady Night” foi às redes sociais diversas vezes para pedir que os fãs rezem por Paulo, mas uma internauta conseguiu irritar Tatá ao falar para ela não se preocupar com isso e começar a puxar mutirões para Juliette vencer o “BBB 21”.

“Para de se preocupar com essas coisas, Tatá. Puxa mutirão para a Juliette. O importante é fazer ela campeã. As torcidas vizinhas estão puxando mutirão pro Fiuk”, escreveu um fã da maquiadora.

A comediante compartilhou esse tuíte e deu uma patada na fã de Juliette. “Olha o que sou obrigada a ler em um momento como esse. Vocês estão malucos? Vocês têm coragem mesmo de escrever esse tipo de mensagem? Sua imbecil. A Juliette não merece ter perto dela uma pessoa sem coração como você”, desabafou Tatá Werneck.


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Âncora da CNN é acusada de desejar morte de policiais ao vivo

Publicados

em


source
Âncora da CNN detona com fala polêmica, é acusada de desejar morte de policiais ao vivo: “Só um?”
Fernando Lopes

Âncora da CNN detona com fala polêmica, é acusada de desejar morte de policiais ao vivo: “Só um?”

A jornalista Daniela Lima, âncora na CNN Brasil , foi atacada nas redes sociais após ter comentado a  chacina em Jacarezinho, uma operação realizada na última quinta-feira (6) pela polícia que deixou 28 mortos, entre elas a de um policial.


Na CNN Brasil, Daniela Lima ironizou o desequilíbrio nas mortes no confronto. “Vinte e cinco mortos, um policial e o discurso da polícia é que estava todo mundo fortemente armado. Aparentemente, estavam armados mas não sabiam matar, né? Porque eram 24 armados e mataram só um do outro lado, mas morreram todos esses”, disse.

O nome da âncora foi parar entre os assuntos mais comentados, com muita gente, especialmente defensores do presidente Jair Bolsonaro, criticando Daniela Lima. Os internautas classificaram o comentário como infeliz e levantaram a tese de que a jornalista estaria defendendo a morte dos policiais, o que ela negou.

Você viu?

“Pelo visto há um esforço de distorção. Então vou responder aqui e só. Operação que tem que prender 21, deixa quase 30 mortos e prende 6 não pode ser considerada eficaz. Obviamente estou questionando a tese de confronto, como também fez o STF. Eu, ao contrário de alguns, não queria ninguém”, explicou a âncora no Twitter.

Ela continua ao afirmar que em nenhum momento quis minimizar a morte do policial. “Rogo por um país em que a polícia não tenha que matar e muito menos morrer. Que tenha condições de, com segurança, cumprir a lei, prender quem deve ser preso”, continua.

“O ‘só’ não exprime , por óbvio, qualquer desejo de que mais homens da lei tivessem morrido. Apenas tentei, e aparentemente não consegui, mostrar que os números colocam em dúvida a hipótese do confronto”, conclui.


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana