economia

Subsídio na gasolina desincentiva etanol e atrasa descarbonização

Publicados

em

source
Queda de impostos da gasolina pode reduzir uso de etanol e afetar agenda de descarbonização
Fabrizio Gueratto

Queda de impostos da gasolina pode reduzir uso de etanol e afetar agenda de descarbonização

A redução de impostos sobre gasolina e diesel, ainda que temporária como propõe o governo federal, pode levar a uma redução no uso do etanol, combustível importante para o processo de redução das emissões de carbono no país. A avaliação é de Marcio de Lima Leite, presidente da Anfavea, a associação que representa as montadoras do país.

Segundo ele, o etanol tem ICMS até 50% menor do que os demais combustíveis em alguns estados. Com a redução de impostos federais (PIS/Cofins e Cide) e a expectativa de que o Congresso limite o ICMS dos combustíveis a 17%, o preço da gasolina e do diesel nas bombas deve cair.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

“O etanol e os biocombustíveis têm tributação distinta dos combustíveis fósseis. Em alguns estados o ICMS é até 50% menor. E a redução do imposto não será proporcional para o etanol, o que pode elevar a um desequilíbrio no uso desse combustível, que é fundamental para o processo de descarbonização do país. A utilização do etanol tem que ser preservada para que não ocorra migração para outros combustíveis”, disse Lima leite.

Ele observa que uma redução de impostos é importante para a retomada da economia e para o setor automobilístico, além de ajudar a conter a inflação. Mas é importante observar também que existe essa diferença de impostos entre combustíveis fósseis e biocombustíveis, afirma Lima Leite.

Durante apresentação dos números de produção e vendas de veículos em maio, o presidente da Anfavea destacou que além da falta de semicondutores, o setor tem enfrentado também problemas com outros insumos.

Segundo ele, estão faltando itens como borracha (que tinha importação expressiva da Ásia antes dos problemas da cadeia de logística e o Brasil não é autossuficiente na produção), além de cabos, resinas, tintas e solventes.

Esse problema, aliado à guerra na Ucrânia e fechamento de portos na China fez com que a indústria brasileira deixasse de produzir 150 mil veículos nos primeiros cinco meses do ano. Entre maio e junho, deste ano, foram produzidos 888 mil veículos. No mesmo período do ano passado, a produção chegou a 982 mil unidades, uma queda de 9,5%.

Ainda assim, em maio, a produção de veículos subiu 10,7% em relação a abril, chegando a 205,9 mil unidades frente aos 186 mil fabricados em abril.

De acordo com a Anfavea, foram constatadas 16 paralisações de fábricas nacionais, este ano, uma média de 20 dias parados para cada unidade.

“Por isso, um novo olhar sobre a indústria local para evitar novas crises de abastecimento de insumos é fundamental. Isso requer sendo de urgência”, disse o presidente da Anfavea.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Mega-Sena sorteia R$ 3 milhões nesta quarta-feira; veja os números

Publicados

em

Mega-Sena sorteia R$ 7 milhões nesta quarta-feira
Felipe Moreno

Mega-Sena sorteia R$ 7 milhões nesta quarta-feira

A Caixa Econômica Federal realizou nesta quarta-feira (17) o sorteio 2.511 da Mega-Sena com prêmio estimado em R$ 3 milhões. A Caixa deve divulgar os vencedores nas próximas horas. Em caso de nenhum acerto das seis dezenas, o prêmio irá acumular e se aproximar de R$ 6 milhões no próximo sorteio.

04 – 10 – 15 – 39 – 41 – 49

Como participar do próximo sorteio? O próximo concurso da Mega-Sena acontece no sábado (20), às 20h. É possível apostar até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio , em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa do país.

Também é possível apostar pela internet. O bilhete simples da Mega-Sena, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram  e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Como apostar online na Mega-Sena? Para aqueles que apostarem pela internet, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa, o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma. Veja aqui como apostar.

Para fazer uma aposta maior, com 7 números, dando uma maior chance de ganhar, o preço sobe para R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são outra opção viável.

Como funciona a Mega-Sena? O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e o vencedor pode receber milhões de reais se acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem pelo menos duas vezes por semana – geralmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, conhecidas como Quadra e Quina, respectivamente.

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha. Esse modelo consiste na escolha automática, realizada pelo sistema, das dezenas jogadas. Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, conhecida como Teimosinha.

Premiação da Mega-Sena Os prêmios costumam iniciar em, aproximadamente, R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. Dessa forma, o valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor.

Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante. O prêmio total da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos terminados em zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.

Fonte: IG ECONOMIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana