GERAL

SP: cobradores e motoristas encerram greve de ônibus

Publicados

em

Os ônibus voltaram a circular na capital paulista no final da tarde, após greve realizada por motoristas e cobradores desde a 0h desta quarta-feira (29), em cumprimento à decisão do Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região de retorno imediato dos trabalhadores ao serviço logo após o julgamento de dissídio realizado na tarde de hoje.

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) informou que avalia o movimento grevista como positivo, já que garantiu avanços históricos nas reivindicações da categoria como o pagamento de 100% das horas extras, por exemplo.

Para o sindicato, o entendimento da corte foi um “xeque-mate nos patrões”, ao entender que as horas extras e feriados devem ser pagos com 100% acima do valor da hora normal, conforme a lei 13.103, de 2015. A Justiça definiu ainda reajuste salarial de 12,47%, que já havia sido acordado entre os trabalhadores e as empresas.

“Com a decisão da justiça, os trabalhadores têm o direito de pausa a cada 4 horas trabalhadas. As empresas deverão acatar a decisão e se adequarem a essa realidade, não podendo descontar nas horas extras dos trabalhadores”, observou o presidente em exercício, Valmir Santana da Paz, o Sorriso.

A entidade avaliou ainda que a greve foi inevitável. “O descaso do SPUrbannuss levou os trabalhadores a fazerem uso da greve, que é a nossa ferramenta de luta. Não tínhamos outro caminho diante de tanto impasse e intransigência”, disse Sorriso.

Além do retorno imediato dos trabalhadores, o tribunal considerou a greve de cobradores e motoristas de ônibus abusiva, autorizou o desconto de um dia referente a paralisação desta quarta e aplicou multa de R$ 100 mil ao sindicato dos trabalhadores pelo descumprimento de liminar da Justiça nas paralisações do último dia 14 e desta quarta-feira (29). O julgamento foi conduzido pelo desembargador Davi Furtado Meirelles, relator do caso e presidente da Seção de

Dissídios coletivos.

A motivação da greve, de acordo com o Sindmotoristas, foi que, embora tenha sido garantido o reajuste sobre os salários e vale-refeição, o setor patronal ignorou os outros itens da pauta de reivindicações da categoria, como a hora de almoço remunerada, participação nos lucros e resultados, adequação de nomenclaturas e plano de carreiras do setor de manutenção.

Durante o julgamento desta quarta, foi aplicada ainda a validade de um ano para as cláusulas sociais e econômicas do acordo coletivo. Segundo o TRT-2, foram indeferidas quaisquer reivindicações que dependiam de negociação prévia, e também não foi concedida estabilidade no emprego aos trabalhadores “em razão da abusividade do movimento”.

De acordo com o Sindmotoristas, a participação nos lucros e resultados e a adequação de nomenclaturas e plano de carreiras do setor de manutenção deve ser objeto de negociação entre as partes, com prazo de 60 dias para definição, estabelecido pelo tribunal.

SPUrbanuss

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) disse, em nota, que as empresas operadoras estão mobilizadas para retomar a operação dos ônibus, assim que os motoristas e cobradores retornem ao trabalho.

A entidade patronal destacou como principais pontos decididos no julgamento a abusividade da greve; multa ao Sindmotoristas pelas paralisações em junho; retorno imediato ao trabalho, sob pena de multa diária dobrada; autorização do desconto das horas paradas do dia de hoje; reajuste de 12,47% nos salários e vale-refeição; renovação das cláusulas pré-existentes; e pagamento do adicional de 100% das horas extras, para além das primeiras duas horas.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Propaganda

GERAL

Tony Kanaan é o entrevistado do Sem Censura de hoje

Publicados

em

O piloto Tony Kanaan é o convidado do programa Sem Censura desta segunda-feira (8). No bate-papo com a apresentadora Marina Machado, ele traça um panorama da carreira vitoriosa no automobilismo.

Nascido em Salvador no ano de 1974, mudou-se com os pais para São Paulo, aos seis meses de idade. Aos oito anos ganhou do pai o primeiro kart.

Entre os anos de 1986 e 1990, dos 12 aos 16 anos de idade, foi cinco vezes campeão paulista e uma vez campeão brasileiro da modalidade. Aos 13 anos, perdeu o pai e, para continuar competindo, precisou trabalhar numa fábrica de karts.

Competiu na Fórmula Ford e na Fórmula Chevrolet. Na Itália, conquistou o título no Campeonato Italiano de Alfa Boxes e disputou a Fórmula 3 Italiana. Em 1997, conquistou o campeonato da Indy Lights nos Estados Unidos.

Entre 2003 e 2010, correu pela equipe Andretti-Green, quando entrou para a história do esporte a motor ao conquistar o primeiro título em 2004 na Indy Race League.

Em 2013, Kanaan realizou a maior conquista da carreira: após doze tentativas, venceu as 500 Milhas de Indianápolis, circuito oval mais famoso do mundo.

Após 23 temporadas competindo nos Estados Unidos, no ano de 2020 Tony ensaiou uma despedida das pistas, disputando apenas algumas provas durante a temporada, no projeto #tklastlap.

Em 2021, foi convidado pela equipe Ganassi para correr nos circuitos ovais. No mesmo ano, passou a competir no Brasil pela Stock Car.

Atualmente, disputa a segunda temporada como como piloto da Texaco Full Time Sports. Em 2022, participou pela 21ª vez da Indy 500 e terminou em terceiro lugar.

O jornalista Celso Miranda, do canal Bandsports e o jornalista e gestor esportivo Anderson Marsili participam como debatedores convidados desta edição.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Terra Prometida, com transmissão para todo o país em TV aberta por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação Pública – TV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Clique aqui e saiba como sintonizar a TV Brasil.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana