TECNOLOGIA

Sentimos falta de uma internet que não existe mais

Publicados

em

source
Orkut traz nostalgia para quem viveu a internet dos anos 2000
Tecnoblog

Orkut traz nostalgia para quem viveu a internet dos anos 2000

Em seus tempos de glória, o Orkut tinha cerca de 300 milhões de usuários no mundo todo. Lançada em janeiro de 2004 nos Estados Unidos, a rede social testemunhou uma invasão de brasileiros já nos meses seguintes. Quando ganhou sua versão em português, em maio de 2005, o Brasil já era responsável por mais de 60% dos perfis cadastrados na plataforma.

Pouco mais de dez anos após sua criação, em junho de 2014, o Orkut foi descontinuado, e o mundo seguiu em frente. Mas, para aqueles que aprenderam o que era a internet através de scraps, depoimentos e comunidades, a lembrança do Orkut jamais se apagou.

Então, quando ninguém esperava, o site do Orkut foi atualizado com um comunicado de seu criador, Orkut Büyükkökten . Nele, além de celebrar a memória da rede que levou seu próprio nome, ele compartilhava uma informação curiosa: a de que está “construindo algo novo”.

Uma onda de nostalgia pelo Orkut se iniciou. Vale a pena pensar um pouco sobre ela.

Nostalgia é mais do que apenas saudade

Na origem da palavra “nostalgia” está uma forte melancolia. É uma tristeza profunda causada pelo afastamento da terra natal. Quando estamos nostálgicos, portanto, não estamos apenas com saudade. O sentimento é mais profundo, e nasce de um incômodo pela distância daquilo que consideramos familiar.

Pesquisas no campo da psicologia tentam entender melhor como a nostalgia afeta os seres humanos. Alguns estudos sugerem que, apesar de estar muito ligada à tristeza, essa emoção costuma ter um efeito positivo. O processo nostálgico começa com a melancolia por algo familiar que não está mais presente, mas resulta em melhoras no humor, bem-estar e otimismo.

Em outras palavras, a nostalgia faz com que as pessoas se sintam bem. Não é à toa, portanto, que ela se tornou um ativo tão importante. Os maiores exemplos estão na cultura pop: uma multidão de revivals e reboots de obras clássicas, cuja razão de ser está puramente no sentimento nostálgico.

Voltando ao assunto do Orkut, os motivos de nossa nostalgia precisam ser questionados. Se o sentimento nasce de um anseio pela terra natal, podemos dizer que essa terra é apenas o Orkut?

Tempos em que a internet era jovem, e nós, jovens na internet

Uma hipótese mais provável é que o Orkut represente uma época. A ele, somam-se outras plataformas que marcaram um certo momento da internet. Conversar pelo MSN, acessar fotologs, ler e descobrir novos blogs; todas essas coisas fizeram parte da vida de milhões de pessoas, junto com o uso diário do Orkut.

Esse terreno familiar é um conjunto de ferramentas que consolidou, para muitos de nós, o que significava a internet. Entrar em contato com outras pessoas e perspectivas, descobrir os elementos que viriam a constituir gostos pessoais duradouros, tudo isso aliado à ausência dos algoritmos e discussões inflamadas que caracterizariam as redes sociais nos anos seguintes. A nostalgia nos convida a olhar para essa internet que tanto amamos — e que não existe mais.

No entanto, precisamos de cuidado para não cair na armadilha da idealização do passado. O Orkut tinha sua leva de comunidades problemáticas, algumas inclusive fazendo apologia ao crime. Muitas das discussões sobre moderação de conteúdo que reverberam atualmente se aplicavam a esse espaço tão amado. Por isso, se o Orkut voltar de alguma maneira, é importante saber desde já: ele não será como antes. Não é possível recriar o passado.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Como ver seu iceberg do Spotify com artistas mais ouvidos no app

Publicados

em

Veja como gerar seu iceberg do Spotify
Tecnoblog

Veja como gerar seu iceberg do Spotify

Usuários do Spotify que gostam de se informar sobre suas métricas e histórico na plataforma agora tem mais uma ferramenta para se divertir – e, de quebra, aderir a uma trend das redes sociais. O iceberg do Spotify é uma ferramenta não oficial do streaming, em que o usuário pode descobrir seus artistas mais ouvidos no serviço e o quanto eles são populares por lá.

Para ver o seu iceberg do Spotify e descobrir quais são seus artistas mais ouvidos da plataforma e o quão populares eles são no serviço de streaming, siga os passos abaixo. Esteja ciente, porém, que ao aderir à brincadeira do Icebergify, você estará compartilhando informações do seu perfil com o criador do site:

  1. Acesse o site Icebergify:  Acesse o site do Icebergify  e toque no botão “Create yours” para fazer login em sua conta do Spotify;
  2. Conceda permissão de compartilhamento de informações:  Na próxima tela, se informe sobre todos os conteúdos que serão compartilhados com o site. Se concordar com essa permissão e decidir continuar, toque em “Aceito”;
  3. Veja seu iceberg:  Pronto, seu iceberg do Spotify será gerado automaticamente. Clique na imagem com o botão direito do mouse, salve em seu computador e compartilhe nas redes sociais! Caso o seu iceberg não apareça, talvez seja necessário atualizar a página algumas vezes. Se mesmo assim o desenho não for gerado, limpe seus cookies ou tente outro dispositivo.

É recomendado que, depois de participar da brincadeira, o usuário revogue o acesso do Icebergify a seus dados. Para isso, faça login no site do Spotify e, no menu com sua foto, clique em “Conta”. Em seguida, toque em “Aplicativos” e revogue o acesso.

Como funciona o Icerbeg do Spotify

Depois do Spotify Wrapped (ferramenta oficial de retrospectiva 2021 da plataforma) e da pizza do Spotify (recurso para descobrir seus gêneros musicais mais ouvidos no último mês), chegou a vez do iceberg do Spotify se transformar na nova febre das redes sociais.

A ferramenta, que não é oficial do streaming e foi criada pelo desenvolvedor Akshay Ra, gera uma imagem em formato de iceberg com nomes de cantores e bandas que estão entre os 50 artistas mais ouvidos pelo perfil na plataforma.

Para fazer essa seleção, o Icebergify utiliza dados observados no curto (último mês), médio (últimos seis meses) e longo prazo (vários anos). O que significa que na sua imagem podem aparecer artistas que você ainda escuta quase diariamente no serviço, mas também cantores e bandas que você ouvia muito anos atrás.

Além disso, a imagem dispõe esses artistas em diferentes camadas do iceberg, de acordo com seu nível de popularidade na plataforma. Isso quer dizer que quanto mais popular um artista é no serviço, mais no alto ele estará localizado, e quanto mais desconhecido, mais embaixo seu nome aparecerá.

Essa classificação é feita pelo Icebergify por meio de informações do Spotify como número de streams, compartilhamentos, curtidas e seguidores.

Por que meu iceberg está com níveis em branco?

Caso um ou mais níveis do seu iceberg fiquem em branco, sem nenhum artista aparecendo na camada, fique tranquilo, porque isso não é um erro do Icebergify. Situações como essa querem dizer apenas que dentre os 50 artistas mais ouvidos por você na plataforma, nenhum deles se encaixa naquele nível de popularidade específico.

Caso você queria deixar seu iceberg completo, uma dica é “sair da bolha” e escutar artistas com os quais normalmente você não tem contato.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana