Cuiabá

Semob promove curso gratuito de atualização para mototaxistas e taxistas

Publicados

em


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) promoveu nesse sábado (9), um curso de atualização para permissionários e condutores do transporte individual  de passageiros de  táxi e mototáxi.  O curso é obrigatório para a atividade no município de Cuiabá e os temas aplicados foram: relacionamento interpessoal, qualidade no atendimento ao cliente,  protocolo  sanitário Covid-19, primeiros  socorros, direção defensiva , mecânica básica, elétrica básica, legislação de trânsito e transporte.

 
A aplicação do curso pelo município atende a uma  determinação do prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro, que, sensibilizado com a categoria, uma das mais prejudicadas na pandemia, autorizou a Semob a realizar o curso aos permissionários. 
 
“A Legislação Municipal  tanto  de táxi, moto táxi, van escolar , necessita de alguns  de cursos de capacitação. E nesses quase dois anos de pandemia foi muito difícil para essas categorias se manterem no mercado. Esses cursos são oferecidos nas autoescolas e na rede privada de ensino. Por isso, a Semob atendeu  a demanda da categoria para fazer esse curso aos regulados, para que eles possam de forma gratuita realizarem esse curso. A  ação é uma  parceria junto com os sindicatos dos mototaxistas e taxistas. A ideia é  proporcionar esse curso de maneira menos onerosa. Também vamos tratar sobre as reivindicações desses dois setores”, comentou o secretário de Mobilidade Juares Samaniego. 
 
O diretor de Transporte da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá, Nicolau Jorge Budib, explica que as aulas são  aplicadas pelos próprios servidores da Semob e também por servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). “Terá aula de legislação de trânsito, sobre o Código de Trânsito Brasileiro, que recentemente sofreu algumas alterações e debateremos outros temas. Vamos fazer em duas etapas, com 10h de aula para atender a legislação municipal. No próximo sábado dia (16)  será concluído o curso”, comentou. 
 
O taxista Vanderlei Neves da Silva,  conta que anualmente realiza o curso e ressalta a importância da reciclagem sobre os temas ligados ao trânsito. “Esse curso é interessante e há muitos anos, nós, taxistas, fazemos esse curso de capacitação. É bom para melhorarmos  a cada dia mais, afinal, são 27 anos que estou atuando nesse ramo”,  disse. 
 
Já o Renato Neves da Silva, que atua como mototaxista há 15 anos, cita que, no pós-pandemia, é necessário realizar capacitações para reaquecimento do setor.  “Sendo um curso gratuito  é melhor ainda. Porque está difícil para o meu setor, a demanda caiu demais”, conta.
 
O diretor da Secretaria do Sindicato dos Taxistas de Cuiabá (Sintac), Robson Mota Portela, fala sobre a importância de qualificar o setor. “A gente chegou ao  entendimento  que em todas as áreas o  trabalhador tem que se qualificar. E hoje, neste curso  da Semob, o conhecimento vai  melhorar a qualidade dos nossos serviços prestados. E consequentemente melhora os ganhos para todos”, concluiu. 
 

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Ministério Publico requer fechamento de Fort Atacadista inaugurado nesta sexta

Publicados

em

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso ingressou com ação civil pública, com pedido liminar, requerendo o fechamento e a paralisação imediata das atividades exercidas pelo Fort Atacadista inaugurado nesta sexta-feira (27.11), na Rodovia Emanuel Pinheiro, saída para Chapada dos Guimarães.

O MPMT ressalta que o empreendimento não possui Alvará de Ocupação (Habite-se do prédio) e nem Licença Ambiental de Instalação e Operação. Além disso, parte do empreendimento foi edificado em Área de Preservação Permanente.

A 17ª Promotoria de Justiça Cível, que atua na defesa da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural, enfatiza que para viabilizar a obra, foi realizada a tubulação de um córrego localizado na área sem qualquer autorização, colocando em risco a integridade física da população e degradando o meio ambiente.

Consta na ação que durante o trâmite do inquérito civil houve tentativas de resolução consensual e a empresa foi notificada por diversas vezes para que submetesse à aprovação do órgão municipal o projeto arquitetônico do prédio e a retirada de toda e qualquer edificação/construção/impermeabilização da Área de Preservação Permanente.

Segundo o MPMT, a inexistência de Habite-se (Alvará de Ocupação) apresenta risco iminente à população cuiabana, posto que somente o documento expedido pela Prefeitura Municipal certifica a adequação da edificação aos parâmetros técnicos de segurança.

CONFIRMAÇÃO

Em audiência realizada com o Ministério Público Estadual nesta quinta-feira (25), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável demonstrou que a empresa SDB Comércio de Alimentos Ltda não cumpriu os requisitos para a expedição do Habite-se, da Licença de Instalação e da Licença de Operação, não protocolou o Plano de Recuperação de Área Degradada e não possui projeto aprovado.

Atuando na defesa da coletividade, o pedido do MPMT é para que o empreendimento somente volte a funcionar após a regularização da edificação por meio da apresentação do Habite-se do prédio e licenças ambientais. A ação foi proposta na quinta-feira (25).

Fonte: MP MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana