Cuiabá

Seminário online sobre Educação Especial reúne profissionais da rede, pais e convidados

Publicado


.

Um total de 3.595 mil profissionais da rede pública municipal de Ensino de Cuiabá se inscreveram no primeiro Webnário Temático, evento previsto na programação do 4º Seminário da Educação Básica, dentro do Programa de Formação Continuada da Secretaria Municipal de Educação. O seminário foi realizado na manhã desta quinta-feira (6), totalmente online, com o tema, “Educação Inclusiva em tempos de Pandemia, articulando novas configurações”. Até novembro, vários temas relacionados aos desafios que a Educação enfrenta nesse novo contexto, de pandemia, estarão sendo abordados nos Webnários, a fim de contribuir e fomentar as reflexões, e a prática do processo educativo.

Ao abrir o evento, a secretária interina de Educação, Edilene de Souza Machado, agradeceu a participação dos profissionais da rede, pais e convidados, e lembrou o quanto a Educação Especial tem avançado em Cuiabá.

“Iniciada na nossa rede no final da década de 90, a Educação Inclusiva atende hoje mais de 1.200 alunos com as mais diferentes deficiências, nas 164 unidades educacionais, da rede. Além de professores e Técnicos em Desenvolvimento Infantil, temos 460 Cuidadoras de Alunos com Deficiência. Todos esses alunos estão hoje inclusos e, pensamos neles da mesma forma com que pensamos para todos os demais alunos. O avanço que hoje vemos na Educação Especial da rede pública de Cuiabá, se deve muito ao incansável apoio do prefeito Emanuel Pinheiro, e a dedicação de toda a equipe da Educação Inclusiva, que tem feito um trabalho diferenciado”, salientou a secretária Interina de Educação, Edilene Machado.

O Webnário sobre Educação Especial teve 8.635 visualizações e um pico de 1.840 participantes, ao mesmo tempo.

No primeiro painel, a pedagoga e especialista em psicopedagogia, Profª. Ma. Roberta Leal Pimentel falou sobre as contribuições Psicopedagógicas para a Educação Especial. Roberta Pimentel mostrou recursos que podem ser utilizados nas atividades de ensino à distância e lembrou a importância do envolvimento dos pais no processo de aprendizagem. “Os pais e as mães são mediadores importantes no desenvolvimento das atividades e eles precisam ser orientados nesse sentido. Quanto a nós, profissionais, precisamos nos capacitar tecnicamente sim para a atuação prática, mas, essa capacitação não pode ser uma barreira. O virtual nasce da forma como nós plantamos e vai florescer. Sabemos do potencial de aprendizagem dos alunos especiais na sala de aula, mas precisamos acreditar no ensino à distância e utilizar os recursos que temos disponíveis”, disse Roberta Pimentel.

O segundo painel abordou as contribuições da Fonoaudiologia na Educação Inclusiva e nas atividades remotas. A Dra. Sarah Rafih, falou sobre a fonoaudiologia Educacional como estratégia para garantir o direito à aprendizagem aos alunos com necessidades especiais. “Nosso papel na Educação é pensar e propor estratégias que promovam a aprendizagem e a inclusão desses alunos, junto com os professores e de forma coletiva. Neste momento, devido à pandemia, sabemos o quanto é diferente o ambiente doméstico do ambiente escolar, mas estabelecer rotinas diárias e planejamento das atividades é fundamental para favorecer o processo de aprendizagem”, destacou Sarah Rafih.  

Participaram do Webnário Temático a diretora geral de Gestão Educacional, Profª. Ma. Mabel Strobel, a coordenadora técnica de Educação, Profª. Ma. Zileide Lucinda dos Santos e a coordenadora de Educação Especial,  Profª. Magna Maria de Barros, coordenadora de Educação Especial.  

Comentários Facebook
publicidade

Cuiabá

CCJR analisa oito projetos durante reunião ordinária

Publicado


.

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Câmara Municipal de Cuiabá se reuniu ordinariamente na manhã desta quarta-feira (23), para deliberar sobre os pareceres aos processos legislativos que constavam em pauta.

Dentre eles, a Mensagem do Executivo Nº 046/2020 que dispõe sobre as razões do veto total ao projeto de lei de autoria do vereador Ricardo Saad (PSDB), que trata da obrigatoriedade da afixação de cartazes informativos sobre o dever legal de comunicação às autoridades competentes de casos de estupro e assédio sexual. O veto recebeu parecer contrário da comissão.

Sob a relatoria do vereador Wilson Kero Kero (Podemos), recebeu parecer favorável, o processo nº 330/2020 de autoria do vereador Chico 2000 (PL) que dispõe sobre a nomenclatura da Associação de Moradores do Bairro Parque Residencial, passando a denominar “Centro Comunitário Sócio-Cultural de Múltiplo Uso Almirindo da Silva”.

Receberam parecer contrário pela sua aprovação, o processo nº 037/2020 que dispõe sobre a aplicação do valor remanescente do duodécimo exclusivamente na saúde municipal, de autoria do vereador Adilson Levante (PSB) o processo nº 043/2020 que dispõe sobre a dispensa do pagamento do serviço funerário municipal aos usuários que comprovem a doação de órgãos do parente ou familiar da pessoa sepultada e o processo nº 219/2020 que estabelece critério de isenção na cobrança nos estacionamentos próximos de hospitais públicos e privados na Capital.

Sob a relatoria do vereador Lilo Pinheiro (PDT), receberam pareceres favoráveis os processos nº 337/2020 que institui o Dia Municipal do Vendedor de Comida de Rua, de autoria do vereador Dilemário Alencar (Podemos) e nº 348/2020 que concede Título de Cidadania Cuiabana ao Tenente Coronel PM/MT Cesar Augusto de Camargo Roverei, de autoria do vereador Clebinho Borges (PSD).

Já o processo nº 245/2020 de autoria do vereador Mário Nadaf (PV), que dispõe sobre a exigência para testagem periódica na rede pública e privada para detecção da Covid-19, recebeu parecer contrário pela sua aprovação.

Os pareceres da CCJR serão submetidos à apreciação e votação dos parlamentares nas próximas sessões plenárias da Casa de Leis.

Jean Estevan / Câmara Municipal de Cuiabá

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana