economia

Sem peças, Fiat cogita paralisar novamente parte da produção em Betim

Publicados

em


source
Se confirmado, será a segunda vez no ano em que a montadora para por falta de peças
Reprodução/Fiat

Se confirmado, será a segunda vez no ano em que a montadora para por falta de peças

A Fiat voltou a avaliar a necessidade de paralisar os serviços por tempo indeterminado devido à falta de peças e componentes eletrônicos para a produção de veículos. Essa é a segunda vez neste ano que a montadora estuda a dispensa de funcionários até a estabilização do fornecimento.

Ao todo, a empresa deve dispensar entre 800 e mil funcionários responsáveis por um dos turnos da fábrica, localizada em Betim (MG). No entanto, a montadora ainda não oficializou o afastamento dos empregos, mas há grande possibilidade de se concretizar.

Embora tenha sido pressionada por sindicatos e após a paralisação de outras montadoras, a Fiat não deve afastar funcionários devido o aumento de casos da Covid-19 no país. Há duas semanas, ao menos sete montadoras anunciaram a paralisação das produções por 15 dias para proteger funcionários .  

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Brasil é o 2º país com maior mal-estar socioeconômico, aponta estudo

Publicados

em


source
Brasil é o 2º país com pior mal-estar econômico, segundo levantamento de pesquisador do Ibre-FGV
Divulgação

Brasil é o 2º país com pior mal-estar econômico, segundo levantamento de pesquisador do Ibre-FGV

Entre os 38 países-membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) , em que o Brasil é uma nação convidada, o país ocupa a 2ª posição no índice de mal-estar socioeconômico. Isto porque o desemprego recorde e a inflação alta impulsionaram esta colocação. O levantamneto foi feito pelo professor Daniel Duque , do Ibre-FGV (Instituto Brasileiro de Ecomia da Fundação Getúlio Vargas) , e foi publicado pelo O Globo

Segundo o estudo do pesquisador, no primeiro trimestre de 2021, a taxa de desconforto no Brasil chegou a 19,83%, ficando atrás da Turquia apenas, que registrou 26,27% no fim do quatro trimestre de 2020. Outros países vêm em seguida, como Espanha (16,09%), Colômbia (15,63%), Grécia (14,08%) e Chile (13,42%).

Este índice de mal-estar socioeconômico leva em conta duas situações: o mercado de trabalho e o nível de preços. O Brasil registrou uma taxa de desemprego de 14,7%, o que corresponde a 14,8 milhões de pessoas sem trabalho no último trimestre deste ano. Por outro lado, o Produto Interno Bruto (PIB) do país apresentou uma melhora, ficando em 1,2%.

“A economia está em situação aparente de melhora, mas a população está em mal-estar. A recuperação tem sido puxada por agropecuária e indústria, que empregam menos”, disse Duque ao jornal. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana