Saúde

Sem dados do Amazonas nas últimas 24h, mortes por Covid-19 ficam acima de mil

Publicados

em


source
UTI para a Covid-19 em hospital
Rogerio Santana/Governo do Rio de Janeiro

Leitos de UTI estão aumentando suas taxas de ocupação em todo o Brasil

O Brasil registrou novamente mais de mil mortes pela Covid-19 nas últimas 24h, de acordo com informações do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) desta sexta-feira (15). Sem os dados do Amazonas , que vive um cenário de desespero em meio à falta de oxigênio nos hospitais , os óbitos foram 1.038, totalizando 208.133 vidas perdidas desde o início da pandemia.

De acordo com o conselho, os novos casos confirmados de Covid-19 são 66.047, totalizando 8.390.341. A taxa de letalidade no Brasil está em 2,5%.

Os dados incluem pessoas sintomáticas e assintomáticas, o que significa dizer que, nesse último caso, são pacientes que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

Na quinta-feira (14), o número de óbitos era 207.095, enquanto o de pessoas com a doença era de 8.324.294.

Você viu?

São Paulo continua sendo o estado que tem mais mortes, com 49.600 das 208.133 ocorrências. Em segundo lugar vem o Rio de Janeiro, com 27.591.

No quadro de casos confirmados, São Paulo também lidera a lista. O estado tem 1.605.845 pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Em segundo lugar vem a Minas Gerais, com 628.966 vítimas de contaminação, sendo seguido por Santa Catarina (537.036), Bahia (528.539) e Rio Grande do Sul (500.792).

O estado menos afetado é o Acre, que tem registro de 835 mortes e soma 44.156 casos confirmados de contaminações pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Brasil alcança a marca de 100 milhões de vacinados com a primeira dose

Publicados

em

 

 

source
Enfermeira enchendo seringa com vacina contra a Covid-19
Reprodução/Allan Phablo/PMM

Enfermeira enchendo seringa com vacina contra a Covid-19

O Brasil chegou a 100 milhões de pessoas imunizadas ao menos com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 62% da população adulta já recebeu ao menos uma dose.

“Estamos cada vez mais próximos de chegar na nossa meta: até setembro, 100% dos adultos estarão vacinados com a primeira dose. E, até o final do ano, todos estarão imunizados”, afirmou o ministério, em nota à imprensa.

Ao mesmo tempo, o governo tem alertado a população sobre a importância da segunda dose. O ministério lançou no início de julho uma campanha para incentivar as pessoas que já tomaram a primeira dose a procurarem os postos de saúde para completar o esquema vacinal. Nas redes sociais, o ministério ressalta a importância de se vacinar:

 

 

O chefe da pasta, ministro Marcelo Queiroga defendeu que governo federal, estados e municípios devem reforçar a comunicação para estimular a procura das pessoas que já tomaram a primeira dose para que completem o ciclo dentro do prazo previsto.

Em evento em Presidente Prudente (SP), no início da tarde de hoje (31), Queiroga destacou o avanço da vacinação contra Covid-19 no país, e afirmou sua expectativa de cumprir a meta de vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos até setembro.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana