GERAL

Sem Censura desta segunda-feira entrevista o piloto Nelsinho Piquet

Publicados

em


O programa Sem Censura desta segunda-feira (25) receberá o piloto de Stock Car, Nelsinho Piquet. Atualmente na equipe TMG Racing, ele conversa com a apresentadora Marina Machado, e com os debatedores convidados, sobre as conquistas no automobilismo brasileiro e mundial.

Nelson Angelo Piquet, mais conhecido como Nelsinho Piquet, nasceu em Heidelberg na Alemanha, em 1985. Filho do tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet, viveu com a mãe, a ex-modelo holandesa Sylvia Anna Maaike, em Mônaco, até os oito anos de idade quando veio morar com o pai em Brasília.

No mesmo ano começou a sua carreira no kart. Competiu na categoria até o ano 2000. Em 2002, foi campeão na Fórmula 3 sul-americana e depois na Fórmula 3 britânica, na qual sagrou-se campeão no seu segundo ano de disputa. Transferiu-se, em seguida, para a GP2. Em 2006, pela equipe Piquet Sports, Nelsinho garantiu a segunda posição no campeonato.

Piloto titular

Em 2008, após ter atuado como piloto de testes da equipe no ano anterior, foi anunciado como piloto titular da Renault na Fórmula 1, ao lado de Fernando Alonso. Ainda em 2008, conseguiu seu primeiro pódio, ao chegar na segunda colocação no Grande Prêmio da Alemanha.

Em 2012, tornou-se o primeiro brasileiro a vencer uma das três divisões nacionais da Nascar; em 2015, o primeiro brasileiro a vencer um evento internacional de primeira linha no Rallycross, a etapa de Washington do Global Rallycross Championship (GRC), além de ter sido o primeiro campeão da Fórmula E. Atualmente, corre na Stock Car pela equipe TMG Racing.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Escrava Isaura, com transmissão para todo o país em TV aberta por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação Pública–TV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica. Sintonize: tvbrasil.ebc.com.brcomosintonizar.

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo (app) no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV: tvbrasil.ebc.com.br/webtv

Sem Censura – Nelsinho Piquet

Segunda-feira (25), às 21h, na TV Brasil

Facebook – http://www.facebook.comtvbrasil

Twitter – https://www.twitter.com/tvbrasil

Instagram – https://www.instagram.comtvbrasil

YouTube – https://www.youtube.comtvbrasil

TikTok – https://[email protected]

Para saber como sintonizar a TV Brasil em sua cidade, acesse: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Propaganda

GERAL

Número de estupros de LGBTQIA+ cresceu 88% em 2021

Publicados

em

Os crimes de estupro contra a população LGBTQIA+ cresceram 88,4% entre os anos de 2020 e 2021, revelou hoje (28) o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, documento elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Em números absolutos, o registro dos estupros passou de 95 notificações em 2020 para 179 no ano passado. O número real de casos, no entanto, deve ser ainda maior porque foram computadas apenas as informações fornecidas pelas secretarias de Segurança Pública estaduais e pelas polícias.

O balanço, por exemplo, não computa dados de estados como São Paulo, Bahia, Maranhão, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que não forneceram ou não dispõe de informações detalhadas sobre o tema. Além disso, há que se considerar também a subnotificação dos casos já que muitas pessoas não registram a violência das quais foram vítimas.

Na contramão dos dados nacionais que revelaram queda no número de mortes intencionais, os assassinatos de pessoas LGBTQIA+ registraram crescimento de 7,2% no ano passado. Em 2020, o balanço computou 167 homicídios dolosos [intencionais] contra essa população. Em 2021, foram computadas 179 mortes. O número deve ser ainda maior já que diversos estados deixaram de divulgar essas informações.

Outro crime que também apresentou alta estatística foi a lesão corporal dolosa contra as pessoas LGBTQIA+, que passou de 1.271 notificações para 1.719, um crescimento de 35,2%.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana