Juara

Seis pessoas foram presas por assassinato de advogado; irmãos são apontados como mandantes

Publicado

Seis meses após o homicídio do advogado Milton Queiroz Lopes, 51 anos, ocorrido no mês de março deste ano, em Juara (709 km ao norte de Cuiabá), a Polícia Civil do município prendeu mais três pessoas envolvidas no crime, sendo duas delas apontadas como mandantes do assassinato.

Os mandados de prisão preventiva decretados pelo juízo da Terceira Vara Criminal de Juara foram cumpridos na manhã desta quinta-feira (17.09) contra dois irmãos, apontados nas investigações como mandantes do homicídio do advogado, e mais uma terceira pessoa identificada como coautor do crime. Os dois irmãos foram presos em uma fazenda de propriedade deles, em Juara, e o terceiro envolvido teve o mandado cumprido em Sinop.

A Polícia Civil prendeu, até o momento, seis pessoas por envolvimento na morte do advogado, sendo as outras três presas no decorrer das investigações. A Polícia apura ainda o envolvimento de um sétimo envolvido, já identificado na apuração sobre o homicídio de Milton Queiroz Lopes.

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito, Carlos Henrique Engelmann, os três presos nesta quinta-feira (17) serão interrogados e depois passarão por exame de corpo de delito. Após os procedimentos policiais, serão encaminhados à unidade prisional de Juara, onde aguardarão presos o desenrolar do processo. Os outros três presos anteriormente já foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público Estadual.

O delegado informou que algumas diligências ainda estão em andamento, entretanto, o inquérito da morte do advogado já tem provas bastante robustas. “Agradeço ao apoio do Ministério Público Estadual e de setores específicos da PJC que muito contribuíram com a resolução do caso e a prisão dos envolvidos”, pontuou Carlos Engelmann.

Crime e investigação

Milton Lopes foi alvejado por tiros dentro de seu escritório, na região central de Juara, no dia 17 de março. Após ser atingido, o advogado ainda correu até a porta do escritório buscando socorro e caiu na frente do prédio, onde morreu.

Logo após o crime, em diligências a Polícia Civil prendeu no mesmo dia os dois autores da morte, no distrito de Americana do Norte, no município de Tabaporã.

No mês de agosto, os policiais civis de Juara prenderam em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, o homem investigado como o intermediário do homicídio. Ele foi apontado nas investigações por ter intermediado negociações entre mandantes e executores do homicídio, crime pelo qual teria recebido a quantia de R$ 150 mil, sendo que um terço do valor foi pago aos dois homens que mataram o advogado.

O homem preso em Presidente Prudente morava em Sinop e após as investigações do homicídio, fugiu do estado.

Vídeo mostra o assassinato; imagens fortes

Comentários Facebook
publicidade

CIDADES

Prefeitura deverá substituir luminárias de neon por led

Para implantar esse novo sistema, a administração municipal vai usar recursos de cerca de R$ 1,6 milhão, oriundos da CIP – Contribuição de Iluminação Pública, que já está em uma conta específica e que deve ser usado para a melhoria na iluminação pública da cidade.

Publicado

A administração municipal de Juara está se preparando para promover uma verdadeira revolução na iluminação pública da cidade, com a substituição das atuais luminárias dos superpostes, por lâmpadas de led, que são mais econômicas e clareiam muito mais.

Para implantar esse novo sistema, a administração municipal vai usar recursos de cerca de R$ 1,6 milhão, oriundos da CIP – Contribuição de Iluminação Pública, que já está em uma conta específica e que deve ser usado para a melhoria na iluminação pública da cidade.

O prefeito convocou os vereadores para discutir o projeto, uma vez que a Câmara aprovou na sessão ordinária da última segunda-feira, dia 04 de maio, a abertura de crédito suplementar no orçamento do município, que não contemplava esse gasto e os parlamentares trouxeram sugestões para poder executivo, para que sejam feitas algumas obras como as entradas da cidade, no sentido Juína e Novo Horizonte do Norte.

A entrada da cidade no sentido Juína existe uma demanda, que seria a iluminação até o trevo de entrada para a Unemat, uma solicitação antiga dos acadêmicos e dos próprios vereadores e na entrada, sentido Porto dos Gaúchos, seria a colocação de uma nova iluminação desde o antigo estúdio da Rádio Tucunaré.

O chefe do poder executivo convocou a equipe técnica e colocou os engenheiros para efetuarem um levantamento de custos e viabilidade desse novo projeto.

Inicialmente, está prevista a substituição das atuais lâmpadas, para luminárias de led, na Avenidas, Dante de Oliveira, no Bairro Porto Seguro, Avenida Brasil, no Bairro Jardim América, Avenida Walter Lauro, Avenidas José Alves Bezerra. Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Maranhã e Rio Arinos, no trecho entre a Avenida Ayrton Senna e após a Praça dos Colonizadores.

Sirena adiantou que assim que os engenheiros levantares os custos e aprontarem todo o projeto, inclusive com as adequações e ampliações solicitadas pelos vereadores, será feita uma licitação pública, para contratação de uma empresa especializada, que deverá ser contratada, de acordo com o projeto técnico.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana