mato grosso

Seduc seguirá medidas de biossegurança nos locais de aplicação das provas objetivas

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) prepara os últimos detalhes para a prova objetiva para o seletivo de Diretor Escolar, marcado para a próxima segunda-feira (30.11), das 14h às 18 h, no período vespertino. São 876 candidatos distribuídos em 96 municípios, aptos a participar dessa etapa.

O candidato deverá se apresentar no local 30 minutos antes do início da prova, portando documento de identificação oficial com foto e caneta esfereográfica azul ou preta de material transparente.

A seleção será composta por quatro etapas, sendo a primeira com prova objetiva com 40 questões, com quatro alternativas de caráter eliminatório e classificatório.

Os locais das provas estão sendo organizados de forma a cumprir as medidas de biossegurança. Itens como aferição de temperatura corporal na entrada do evento, oferta permanente de produtos para higienização das mãos, uso obrigatório de máscaras por todos os presentes serão obrigatórios. Além disso, haverá o distanciamento mínimo de 1,5 m entre pessoas, ocupação máxima das salas por 14 candidatos estão entre os itens de segurança. Haverá também diminuição do uso do ar condicionado para climatização dos ambientes fechados e arejamento do local com a abertura de no mínimo uma porta ou janela.

A equipe responsável esclarece que os eventos estão obedecendo as normativas municipais, como no caso de Cuiabá, que limitou a participação de até 300 (trezentas) pessoas em eventos corporativos, conforme Decreto nº 8.147, de 13/10/2020, que dispõe sobre medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus (covid-19).

Segunda etapa

A segunda etapa para o seletivo de Diretor Escolar será a análise de títulos e currículos de caráter classificatório. A terceira etapa prevê a atribuição da unidade escolar escolhida na Assessoria Pedagógica, de acordo com a classificação geral do município. Por último, a elaboração, apresentação e entrega do plano de trabalho de acordo com o edital.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Intermat esclarece o que você deve saber antes de comprar um imóvel rural

Publicados

em


Antes de adquirir um imóvel rural é necessário verificar a legalidade da área para diminuir os riscos de se fazer um mau negócio. O Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) esclarece medidas básicas a serem tomadas antes de negociar a compra de uma terra.

Conforme o presidente da autarquia, Francisco Serafim, o passo a passo de checagem de informações para se fazer um negócio seguro inclui, principalmente, buscar informações junto ao Cartório e Registro de Imóveis. “Para uma área ser passível de venda é necessário que esteja registrada em conformidade com a legislação, com posse pacífica e exigir o georreferenciamento”, explica o gestor.

Uma dúvida frequente é quanto à possibilidade de desmembramento da área. Mesmo com a titularidade averiguada, o registro legal do imóvel junto ao cartório, antes de comprar é necessário confirmar a legalidade da divisão da área em frações menores.

O desmembramento de um imóvel rural deve sempre obedecer a Fração Mínima de Parcelamento (FMP) fixada para cada município, e que deve obedecer a regra de que o imóvel original permaneça com, ao menos, a área mínima fixada pela Lei Federal nº 5.868/72.

Veja o que você deve saber antes de comprar uma terra: 

Histórico completo do imóvel – Solicite ao Cartório de Registro de Imóveis uma certidão dominial, ou sucessória completa. O documento serve para mostrar a sequência cronológica e registro de todas as transmissões ocorridas sobre o mesmo terreno, desde o proprietário atual até a origem da titularidade.

Certidão pela internet – A maioria dos cartórios oferece a busca por certidões pela internet, sem a necessidade de se deslocar pessoalmente até o cartório. A busca pode ser feita pela Central Eletrônica de Integração e Informações dos serviços Notariais e Registrais de Mato Grosso (CEI), após cadastro, clicando AQUI.

Comprovação da origem do título – Após ter a certidão em mãos, é preciso conferir se o primeiro registro da área consta um título emitido pelo Poder Público. Comumente aparece Poder Judiciário, Estado, União, Incra e Intermat.

Verifique quem está vendendo a área – Após acessar a certidão, é possível verificar quem é o último dono da área. Certifique-se de que quem está vendendo a área é o atual proprietário do imóvel. 

Confirme a localização – É preciso confirmar que a área do título que consta no primeiro registro tem correspondência de localização com a área que você pretende adquirir.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana