POLÍTICA MT

Seduc se posiciona sobre reforma de escola estadual de Rondonópolis

Publicado


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

A Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc), por meio de ofício n.º 3.110/2020, se posicionou sobre o requerimento n°. 254/2020, em que o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) solicita informações sobre a reforma da Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes, localizado em Rondonópolis (MT).

De acordo com o documento assinado pela secretária de Educação, Marioneide Angélica Kliemaschewsk, o projeto da reforma geral da unidade escolar foi revisado pela equipe da Superintendência de Infraestrutura Escolar pertencente à pasta do poder executivo. A secretaria também informou que a obra está orçada no valor de R$ 2,9 milhões de reais, aproximadamente.

Estrutura

Devido uma forte chuva ocorrida em 2014, a Escola Estadual, que atende atualmente 300 alunos, teve o telhado de quatro salas de aula danificado. Além deste problema, também foi identificada a necessidade de contar com um vestiário feminino e masculino adequado para os alunos, um refeitório e ampliação da cozinha – já que são ofertados aos alunos café da manhã, almoço e lanche da tarde.

No ofício, a Seduc explica detalhadamente sobre os contratos realizados nos anos de 2013 e 2015 com empresas terceirizadas, em que os acordos infelizmente foram reicindidos. “Agradeço o retorno da Secretaria de Educação para que o público que engloba os alunos e seus familiares, professores e administradores da unidade tenha ciência que o governo estadual vai tomar as providências para as devidas melhorias na estrutura física da escola que se encontra precária há muitos anos”, afirma Claudinei.

Rede de Ensino – A Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes é considerada uma das instituições da rede pública de ensino mais antigas de Rondonópolis, com cerca de 50 anos de existência.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

Campanha da ALMT doa lenços e ajuda a resgatar a autoestima das mulheres que enfrentam tratamento de câncer

Publicado


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Na luta contra o câncer, um dos possíveis efeitos é a perda dos cabelos. Diante de uma batalha tão difícil, com tantas restrições e mudanças físicas os lenços ganham um significado especial, enfeitando o rosto de mulheres, tomando o lugar que antes pertencia aos fios.

Compreendendo relevância destes adereços para a autoestima das mulheres em tratamento, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) fez a entrega, na quinta-feira (3), de 200 lenços ao Hospital de Câncer de Mato Grosso, para que sejam para mulheres e meninas que enfrentam a doença.

A iniciativa faz parte da campanha “Doe Lenços e faça alguém mais feliz”, uma adesão da ALMT à proposta da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que visa contribuir com o resgate do amor próprio daquelas que perderam os cabelos no enfrentamento de tumores. “É um ato de solidariedade que visa ajudar na autoestima das mulheres com uma forma de acolhimento. Ele também representa um símbolo e resistência, frente a batalha difícil que é o tratamento de câncer, que visa manter acesa a força do autocuidado” destaca um dos coordenadores da campanha, Everaldo Jota.

Para a diretora do hospital, Silvia Negri, pode parecer simples, mas a ação tem um impacto muito relevante, pelo sentimento que desperta, tanto em quem doa quanto para quem recebe. “As pacientes ficam alegres com este gesto de carinho e se animam em escolher uma cor e se enfeitar. É muito bom receber presente e se sentir cuidada”, comemora Negri.

Este é o quarto ano consecutivo que a Assembleia Legislativa se associa à iniciativa da Unale com o objetivo de reforçar a campanha Outubro Rosa e chamar a atenção para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, além do cuidado com a saúde da mulher

Nesta edição foram arrecadados 358 lenços e uma mecha de cabelo. Além do Hospital de Câncer, os itens arrecadados serão entregues ao MT Mamma e à Avogas, (Associação Voltada para Generosidade, Amor e Solidariedade na Luta contra o Câncer), que realizam trabalhos de apoio às mulheres em tratamento.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana