mato grosso

Seduc apresenta a profissionais da educação proposta para recuperação da aprendizagem dos alunos

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) apresentou, nesta quarta-feira (18.05), para 500 professores, coordenadores e diretores de escolas o Plano Estadual de Recomposição de Aprendizagem, uma proposta que contempla todos os níveis de escolaridade e vai minimizar as perdas de aprendizado, oportunizando aos estudantes a conquista de habilidades e competências que não foram desenvolvidas nos anos anteriores. O encontro foi realizado durante todo o dia na Faculdade de Tecnologia Senai MT (Fatec), em Cuiabá.

O plano oferece estratégias ou trilhas, que podem ser aplicadas em cada contexto diferenciado de escolaridade. Foi definido, por exemplo, que nas aulas de português e matemática serão utilizadas uma hora da carga horária semanal para a recomposição. Também será usado o laboratório de aprendizagem de forma individualizada, além da figura do “estudante monitor”, representado por aluno com conhecimento mais elevado e que queira contribuir com seus colegas. Além disso, a Seduc intensifica a formação de professores para garantir apoio socioemocional, uma demanda atual que se alia a ações de busca ativa dos alunos que estão fora de sala de aula.

“Sabemos que esses resultados não vão acontecer em curto prazo, acontecerão em médio e longo prazo, mas temos um plano com ações muito claras, pois sabemos onde queremos chegar. Agora é trabalho de formação, orientação, ajudando nosso professor dentro da sala de aula para utilizar as metodologias ativas, orientando o coordenador pedagógico para que ele faça essa força-tarefa junto com o professor”, destacou o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

Em 2021, a Seduc realizou uma avaliação de desempenho com alunos do ensino fundamental e médio, a qual identificou que boa parte deles está com a proficiência, nas áreas de português e matemática, menor do que o esperado.

Kátia Alessandra F. Rojas, que é coordenadora da Escola Estadual Padre João Panarotto, no Bairro CPA IV, em Cuiabá, aprovou o plano. “Vai ser muito bom para as escolas, porque quem está em sala sabe que há déficits e essa proposta do laboratório de aprendizagem é muito interessante. Vai contribuir, significativamente, para a recuperação da aprendizagem”.

A professora Paula Lúcia Silva Albuquerque, da Escola Estadual Professor Rafael Rueda, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, acredita que as estratégias vão auxiliar no processo de recomposição. “Com certeza, algumas ideias que foram apresentadas aqui eu levarei para as minhas aulas”, frisou Paula.

Fábio Bernardo da Silva, Diretor Regional Educacional do Polo Cuiabá, destaca a importância da institucionalização do plano. “A Seduc trazendo essa institucionalização, colocando isso na rede, mostra o que de fato deve ser feito a nível de política pública. Essa é a relevância de se discutir hoje com todos os gestores. Ademais, ela mostra que está atenta aos resultados, agindo para diminuir os danos da defasagem, minimizando isso e dando o suporte necessário para o acesso a recuperação da aprendizagem de nossos alunos”.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Louvada Porter

Com inspiração inglesa, Louvada lança nova cerveja escura

Publicados

em

Malte de cevada, malte torrado, lúpulo, água e levedura. Esses são os ingredientes básicos que dão origem à cerveja “Porter”, novo estilo criado pela Louvada. O rótulo recém chegado conta com um sabor adocicado, teor alcoólico menor e tem aroma que lembra castanhas e chocolate. Uma combinação perfeita para os amantes da bebida de coloração escura. 

O estilo Porter foi criado ainda no século XVII, no Reino Unido, por trabalhadores portuários ingleses e irlandeses. Desde então, seu sabor foi rapidamente apreciado e a fórmula passou a ser difundida mundialmente.  

“A gente sempre teve essa vontade de produzir uma cerveja escura nossa e, hoje, conseguimos concretizar a Porter. Ela é diferente das tradicionais escuras artesanais, pois é mais adocicada, achocolatada e apresenta teor de álcool mais baixo, em torno de 5.4%, ou seja, é bem leve. O IBU dela – International Bitterness Units, escala que mede intensidade de amargor – é de 15, então, é uma bebida com drinkability muito alto”, explica Paulo Fortunato, sócio e diretor de produção da Cervejaria Louvada.

Para chegar à fórmula da Louvada Porter foi feita a combinação de sete diferentes tipos de maltes, incluindo o malte torrado que dá à tonalidade escura à cerveja. Quem provar poderá conferir que a cerveja harmoniza muito bem com alimentos como pudim de leite, brownie, petit gateau, carnes e vegetais grelhados. “Estamos com uma expectativa muito boa de que ela terá uma grande aceitação entre o nosso público. Para nós, o resultado da receita foi inspirador”, considera Fortunato. 

A bebida já pode ser conferida entre os mais de 20 rótulos artesanais que são comercializados pela Louvada. 

Premiadas

Primeira cervejaria artesanal de Cuiabá, a Louvada é a mais premiada do Centro-Oeste. Somente em 2021, foram 23 medalhas conquistadas e a marca ocupa sempre lugar de destaque, tanto nos concursos nacionais, quanto internacionais. Ao longo dos sete anos de história, a empresa conquistou reconhecimento do público, se firmando entre as mais bem aceitas no mercado. 

Recentemente, a empresa participou do World Beer Awards, que é considerado uma das disputas internacionais mais importantes no segmento. Entre as cervejas premiadas, a IPA, a Hop Lager e a Low. “Temos muito zelo quando elaboramos nossos produtos, então, quando conquistamos esses prêmios, é a validação do trabalho que estamos realizando”, ponderou Paulo Fortunato.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana