Fake News

Secretário garante que Seduc não fechará 300 escolas em Mato Grosso

Publicado

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) não fechará 300 escolas estaduais, como tem sido divulgado na mídia e nas redes sociais. O trabalho realizado no momento é de reorganização das salas ociosas em que não há alunos e com infraestrutura física precária.

“Posso afirmar e fazer compromisso de que não fecharemos 300 escolas, como querem fazer crer alguns com o discurso político de fake news”, enfatiza o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

O secretário explicou que as mudanças são no reordenamento de algumas unidades devido à má estrutura em que se encontram, além de outras estarem funcionando em prédios alugados. Há também casos em que as unidades serão cedidas para os municípios em melhores condições para ofertar a educação básica.

O objetivo da secretaria é oferecer uma melhor estruturas físicas aos estudantes e profissionais da educação e, consequentemente, criar um ambiente favorável em que seja possível a melhoria do Ideb.

Diálogo com interessados

Todas as informações foram repassadas nos últimos dias para assessores pedagógicos dos polos educacionais do Estado, diretores dos Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro), aos membros do Fórum Estadual de Educação (FEE), aos diretores do Sintep e aos deputados Henrique Lopes e Lúdio Cabral.

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, citou que o reordenamento é um dos meios mais eficientes de organizar a demanda escolar e, em contrapartida, conseguir oferecer escolas reformadas, com ar condicionados, estruturas de tecnologia e inovação, pintura e mobiliário.

Há casos em que o remanejamento ocorrerá para a reforma ou construção de novas escolas, como a E.E. Salim Felício, no bairro Parque Cuiabá, em Cuiabá. Os estudantes serão transferidos temporariamente para a E.E. Alice Fontes e E.E Heliodoro Capistrano, até o término da construção da nova sede.

“A mudança é para podermos, em um curto espaço de tempo, oferecer um ambiente melhor para estudantes e profissionais. Nesse caso não há qualquer fechamento de unidade como querem fazer crer”, destacou.

Educação básica – anos iniciais

Entre algumas das escolas que serão reordenadas e reorganizadas, há unidades que ofertam o Ensino Fundamental e que terão apenas os anos iniciais sob gestão dos municípios. Na prática, os prédios que estiverem nesta situação serão cedidos para a administração das prefeituras, assim como toda a estrutura e profissionais necessários para auxiliar a nova gestão.

Este é o caso também das duas creches estaduais de Cuiabá, a Maria Eunice Duarte de Barros, localizada no Centro Político Administrativo e a Nasla Joaquim Aschar, que fica na avenida Historiador Rubens de Mendonça, passarão para a gestão municipal em 2021.

“O que nós estamos fazendo é um diálogo com municípios e com as duas creches, de forma muito transparente, em conjunto com o Ministério Público, para fazer esta transição para o município, que precisa atender o ensino infantil”, afirmou o secretário de Educação.

É bom lembrar que na Constituição Federal, no seu artigo 211, e no Plano Nacional da Educação (PNE), tem previsão de que os municípios devem gerir, preferencialmente, a educação infantil, os anos iniciais do Ensino Fundamental. E o Estado, os anos finais do ensino fundamental e o Ensino Médio.

A partir de 2021 as matrículas das creches e das escolas de ensino básico já serão realizadas pelos municípios. “Os pais podem ficar tranquilos que a infraestrutura física, de equipamento, de mobiliário, vai estar toda à disposição do município para que não percam a qualidade oferecida hoje”, esclarece o secretário.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Recursos do Nota MT melhoram condições de entidades sociais

Publicado


As indicações dos premiados no Programa Nota MT já beneficiaram 177 das 199 entidades cadastradas de 58 municípios de Mato Grosso. Elas receberam mais de R$ 2.350 milhões em 2020, o que corresponde a 20% de cada prêmio distribuído. Os recursos repassados pelas indicações dos participantes são usados conforme a necessidade de cada instituição.

Na semana que passou o secretário de Fazenda de Mato Grosso Rogério Gallo recebeu um ofício da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Tangará da Serra, agradecendo os recursos repassados do Nota MT ao longo do ano de 2020. Dos R$ 62.800,00 que a instituição recebeu, R$28.883,00 foram utilizados para a aquisição de aparelhos de ar condicionado.

A direção da APAE de Tangará da Serra percebeu que as altas temperaturas registradas na cidade, afetavam o aprendizado e a saúde dos alunos e também diminuia a capacidade dos profissionais. Sendo assim, decidiram adquirir 17 aparelhos de ar condicionado para climatização de 17 salas de aulas, tornando o ambiente com temperatura agradável, facilitando assim o ensinamento e a concentração de aprendizado dos alunos.

A presidente da APAE de Tangará da Serra, Clarice Grapéggia agradeceu a indicação dos premiados e os repasses feitos à instituição, e disse esperar que em 2021 se realizem mais sonhos dessas pessoas especiais por meio do Nota MT.

“A instituição agradece imensamente pelo repasse através do Nota MT, que tem proporcionado às instituições a possibilidade da realização de seus projetos. No nosso caso as pessoas portadoras de necessidades especiais”, escreveu Clarice Grapéggia ao secretário Rogério Gallo.

Desde seu lançamento, o Programa Nota MT repassou às entidades sociais cadastradas junto à Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) a quantia de R$ 2.353.500,00. Até agora a Associação de Amigos da Criança com Câncer de Mato Grosso (ACCC), com sede em Cuiabá, é a entidade mais indicada pelos sorteados. Ela já foi beneficiada com R$ 525,300 mil no total.

Em seguida vem o Hospital de Câncer de Mato Grosso, com R$ 254.800 mil, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Cuiabá R$ 72 mil, Lar dos Idosos São Vicente de Paula de Várzea Grande R$ 69.700 mil, Associação Protetora dos Animais de Sinop R$ 65.700 mil.

Cadastro das entidades

Para participar do Nota MT, as entidades precisam estar cadastradas no banco de dados da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc). No cadastro, as entidades precisam atender os requisitos do Edital 01/2019, preenchendo o formulário, informar os nomes dos presidentes ou responsáveis, telefones, e-mails e conta bancária para transferência de valores.

As instituições e/ou associações interessadas em fazer parte do banco de dados, ou atualizar informações, devem mandar um e-mail para o endereço: [email protected]/ colocar no título “Atualização Cadastral – Nome da entidade” ou acessar a página virtual da Setasc.

Outras duas opções: ligar no telefone (65) 3613-5737 ou ainda procurar a Secretaria, no setor Cidadania e Inclusão Socioprodutiva, e atualizar pessoalmente. O endereço da Setasc é Rua Júlio Domingos de Campos, nº 100, Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana