POLÍTICA NACIONAL

Secretário de Segurança Pública de São Paulo testa positivo para Covid-19

Publicado


source
Coronel João Camilo Pires de Campos%2C secretário de Segurança Pública
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Coronel João Camilo Pires de Campos, secretário de Segurança Pública

O secretário de Segurança Pública do estado de São Paulo, general João Camilo Pires de Campos, testou positivo para a Covid-19 . O anúncio foi feito pelo governador João Doria durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (19) no Palácio dos Bandeirantes.

Campos é o segundo secretário do governo paulista a ser infectado pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), sendo que o primeiro foi Rossieli Rodrigues, que comanda a pasta da Educação.  À época, Rodrigues precisou de internação e chegou a ocupar um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para tratamento, mas recebeu alta médica na última quarta-feira (17).

Segundo a secretaria Segurança Pública, o general foi diagnosticado após um teste feito nesta quinta-feira. Desde o dia 15 de maio , o efetivo das polícias e da secretaria tem realizado testes rápidos para a doença.

O general está assintomático, bem disposto e cumprirá o período de isolamento com acompanhamento médico, de acordo com as orientações das autoridades de saúde. A equipe que trabalha diretamente com o secretário também passa por testes.

Depois do diagnóstico positivo de seu secretário de Segurança, o governador de São Paulo João Doria fez, pela quinta vez, um teste para diagnostico do novo coronavírus. Segundo o governador, o teste deu novamente negativo.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Covas responde Boulos e diz que vai governar a cidade de São Paulo por 4 anos

Publicado


source
covas
Reprodução

Covas responde Boulos e diz que vai governar a cidade de São Paulo por 4 anos

Depois de votar na manhã deste domingo, o candidato à reeleição em São Paulo, Bruno Covas (PSDB), reafirmou que, se eleito, vai governar os quatros anos de mandato. Covas votou acompanhado do governador João Doria (PSDB) e correligionarios tucanos.

“Quero ser reeleito para entregar o cargo no dia 1° de janeiro de 2025”, disse. Ao longo da campanha, seu adversário, Guilherme Boulos (PSOL), tem usado a propaganda para reforçar dois episódios envolvendo tucanos que abandonaram a prefeitura para disputar o governo paulista: José Serra e o póprio Doria.

O prefeito defendeu ainda o uso da urna eletrônica. “O voto eletrônico elegeu Fernando Henrique, Lula, Dilma e Bolsonaro. Não dá pra botar em dúvida um sistema que aprova e elege pessoas de partidos tão distintos. Há mais de 30 anos em funcionamento eu mesmo nunca votei em papel. Desde que comecei a votar já era o sistema eletrônico. Portanto, confio na democracia e na justiça eleitoral”.

Covas cumpriu neste domingo o mesmo ritual do primeiro turno. Ele tomou café da manhã com a ex-prefeita Marta Suplicy, buscou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em casa para votar, acompanhou Doria até o colégio eleitoral dele e, por fim, fez o próprio voto.

Doria e FH destacaram a importância de uma vitória do PSDB em São Paulo para o futuro do partido. “É um resgate no plano nacional. O PSDB caminha para ser o partido com o maior número de eleitores no Brasil. Veremos após a apuração. Isso é uma retomada importante para o PSDB nacionalmente – disse o governador”.

FH minimizou a redução do número de prefeituras a serem governadas pelo PSDB a partir de 2021. “O importante é que vamos ganhar aqui. Isso é o que vale – afirmou o ex-presidente”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana