Cuiabá

Secretaria de Obras conclui ações em cabeceira de ponte e trânsito na ponte da ‘Estrada do Moinho’ retorna à normalidade

Publicados

em


Luiz Alves/Secom

Clique para ampliar

Os trabalhos de recuperação da cabeceira da ponte sobre a ‘Estrada do Moinho’, localizada na Avenida Archimedes Pereira Lima, em Cuiabá, foram finalizados na tarde de hoje (5), por volta das 18h, e o trânsito nos dois sentidos da via, bairro-centro e centro-bairro, retomou à normalidade. 

A ação foi coordenada e executada pela Prefeitura de Cuiabá por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas. Os investimentos aplicados foram de aproximadamente R$ 150 mil. A motivo foi o comprometimento da cabeceira da ponte – base de apoio de sustentação da estrutura, que em virtude das fortes chuvas registradas este ano em Cuiabá, volume de 26% acima da média, acabou cedendo. 

O titular interino da Pasta, Rauf Macedo, afirmou que a gestão Emanuel Pinheiro não mediu esforços e se mobilizou para realizar as intervenções necessárias, garantindo a segurança de todos que por ali passam. “Foram dias intensos de serviços, uma revitalização complexa. Hoje, estamos devolvendo esse importante trecho à população, atendendo toda a segurança necessária”, destacou. 

Na segunda quinzena de março, a ponte foi interditada pela Defesa Civil por medida de segurança. 

O processo de reconstrução foi constituído em três etapas: concretagem, consolidação do solo e aplicação da massa asfáltica. Inicialmente, a previsão de entrega era de dez dias, porem,  as chuvas ocasionaram um atraso e o cronograma acabou sendo ampliado.

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá realiza ação de combate ao trabalho infantil na feira livre do CPA III

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá, via Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, realizou, na noite de sexta feira (24), uma grande mobilização popular de combate ao trabalho infantil na feira livre do bairro CPA III, Região Norte do município. 

A ação de conscientização pertence a ampla programação idealizada pela Gestão Emanuel Pinheiro com a finalidade de exterminar práticas desta natureza na sociedade, bem como alertar a população sobre as consequências devastadoras e irreparáveis ocasionadas nas vítimas. No local foram distribuídos folhetos informativos, banners e orientações sobre o tema, sensibilizando os comerciantes e visitantes sobre a importância de defesa da causa, seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). 

A coordenadora do PETI no município, ligada ao Executivo Municipal Rute Merle, afirmou que as iniciativas nesses locais, onde há uma intensa movimentação de pessoas, tiveram início no ano passado e, desde então, passaram a fazer parte do cronograma anual. “Tendo em vista que dentro da agricultura familiar existe um número alto de crianças e adolescentes trabalhando, ainda que seja com seus familiares, porém, não deixa de ser um trabalho que prejudica, principalmente, o desenvolvimento das crianças durante à infância, respectivamente. Somos muito bem recebidos em cada uma das feiras e vamos continuar levando a mensagem e fazendo a nossa parte enquanto representantes do Poder Público”, disse. 

O conselheiro tutelar, Osvir Leite, enfatizou que a presença da equipe em ocasiões como esta é pautada por uma atuação informativa, contribuindo para diminuição dos índices atuais. “Estamos conversando, ouvindo e dialogando de forma passiva, orientando as pessoas para se renderem à essa realidade que ainda persiste nos dias atuais”, completou. 

A moradora Andréia Arruda, elogiou o empenho da Gestão Emanuel Pinheiro em levar o assunto para às ruas da cidade. “Sou contra o trabalho infantil, pois tudo tem seu tempo e hora certa. Tudo que é feito corretamente faz bem para todo mundo”, acrescentou. 

No Brasil, é considerado trabalho infantil toda forma de trabalho exercida por crianças e adolescentes, de ambos os sexos, abaixo da idade mínima legal permitida de 16 anos, exceto perante a condição de admissão em caráter de aprendiz, a partir dos 14 anos completos. 

O encerramento das ações está marcado para acontecer na próxima quarta-feira (29), nas instalações do Mercado do Porto, com início previsto para às 09 horas. Contudo, os munícipes podem ser um potente agente inibidor de ocorrências desta natureza. Para colaborar é bem simples, ao presenciar casos como este, basta entrar em contato pelo Disque 100 ou pelo telefone: (65) 99206-6741 (Conselho Tutelar Plantão). 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana