CIDADES

Secretaria de Educação e Saúde realizam roda de conversa com profissionais da educação

Publicado


.

A Prefeitura de Santa Rita do Trivelato, por meio da Secretaria de Educação e Cultura, Secretaria de Saúde e Núcleo de Apoia à Saúde da Família (NASF), promoveram na manhã desta quarta-feira (08), uma roda de conversas com professores, monitores e demais profissionais da educação.

Participaram do encontro o secretário de Educação e Cultura Paulo Madson, a secretária de Saúde Raquel Neves de Oliveira, Médico Clínico Geral, Dr. Lúcio Jesus Moura e os profissionais da saúde que integram o NASF, a Psicóloga Andreá Elizabete, a Nutricionista Paula Hoeperc e a Educadora Física, Marivania Souza Silva.

A conversa com os profissionais da educação da rede municipal de ensino de Santa Rita do Trivelato reforçou os cuidados com a saúde mental em tempos de pandemia, prática de exercícios físicos e uma boa alimentação, além de uma conversa franca com o Médico Lúcio Jesus Moura, que abordou os cuidados para que a pandemia não afete a rotina nesse período de distanciamento e isolamento social.

‘‘O mundo não estava preparado para essa pandemia, muito menos para a realidade que estamos vivendo. Atingiu não só a economia, a saúde, mas sim a educação. Com isso aconteceu uma mudança drástica e radical no novo formato, que foi abraçar a tecnologia, muitos não estavam preparados, ou não tinham domínio. Essa mudança acabou afetando professores principalmente, que tiveram que fazer suas aulas online, sendo avaliados por todos. Foi ai que vi que muitos estavam ficando doentes com essa mudança, serem avaliados em um momento difícil, sem contar que muitos possuem problemas de saúde, como hipertensão, diabetes e uso de remédios controlados, por isso a importância dessa conversa de hoje, orienta-los e acalma-los, e assim cuidar de sua saúde também’’, disse o Dr. Lúcio.

O secretário de Educação, Paulo Madson, reforça a atenção com pasta, e disse que a educação vem sendo afetado diretamente com a pandemia. ‘‘Estamos preparados para voltar às aulas, mas precisamos que o cenário mude. Estamos próximos e entorno de cidades que os números não são bons. A preocupação além de ser com os nossos alunos, é com nossos professores e demais profissionais da educação, principalmente dos que fazem parte do grupo de risco. Aos poucos, desde a suspensão das aulas, estamos buscando melhorar esse ensino à distância, mas entendemos que não é fácil. É uma nova realidade que estamos nos adaptando aos poucos. Temos um plano de ação e estratégico e esperamos que essa pandemia passe logo. Essa conversa com o NASF nada mais é que, para acalmar nossos ânimos e desabafar o que cada um está passando, tanto no profissional, quanto no pessoal’’, conclui.

Para a Psicóloga Andreá Elizabete, a pandemia afetou diretamente os profissionais da educação, e a roda de conversa foi fundamental para entender o momento. ‘‘Para os professores que estão em uma nova realidade, esse encontro serviu para ouvir o sentimento de cada um, e com isso, aproveitamos a oportunidade para passar dicas de saúde mental, como evitar turbilhão de notícias ruins, evitar pessoas pessimistas e aproximar e otimistas, conversar com pessoas que você ama, seja ela pessoal ou vídeo chamada. O distanciamento mexe muito com nosso psicológico, e esses exercícios diários vão ajudar muito nessa pandemia, cuidar da sua saúde mental, vai ajudar a passarmos por esse momento difícil. Nosso psicológico também nos deixa doentes’’.

A roda de conversa ainda teve dicas de alongamento e práticas de exercícios físicos em casa, com a Educadora Física Marivania Silva, e orientações com a boa alimentação no isolamento social, com a Nutricionista Paula Hoeperc, que deu dicas de consumo de alimentos saudáveis, nutrientes e vitaminas.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
publicidade

CIDADES

Prazo para Declaração do Imposto sobre Propriedade Territorial Rural termina em setembro

Publicado


.

A Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR), referente ao exercício de 2020, deverá ser entregue entre 17 de agosto a 30 de setembro. As regras para a apresentação da DITR foram publicadas na Instrução Normativa (IN) nº 1.967/2020.

A IN traz informações sobre a obrigatoriedade de apresentação, documentação, forma de elaboração, apuração do ITR, informações ambientais, apresentação depois do prazo e retificação, entre outros pontos.

A DITR deve ser elaborada por meio do Programa ITR 2020, disponível no site da Receita Federal. A primeira quota ou quota única do pagamento tem vencimento no dia 30 de setembro. As demais parcelas vencem no último dia útil de cada mês subsequente, acrescida de juros.

O produtor rural deve apurar o Valor de Terra Nua (VTN), seguindo as instruções da IN/RFB nº 1877/2019 e IN/RFB nº 1.939/2020. Além disso, é importante ficar atento em relação à regra de exclusão das áreas não tributáveis da área total.

Para a exclusão é obrigatória a entrega do Ato Declaratório Ambiental (ADA) ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Caso o produtor rural já tenha entregado o Cadastro Ambiental Rural (CAR), ele deverá informar o número do recibo na DITR.

VTN SJRC

Em São José do Rio Claro, um primeiro laudo técnico, cuja metodologia fosse entrevista “in loco” com 11 produtores rurais entre os dias 13 e 27 de abril de 2020, referenciou valores sugeridos no mercado local e teria apontado cálculos excedentes, os quais eram incompatíveis com os praticados na região.

Todavia, houve consenso jurídico e pericial entre o governo municipal e a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) – órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, em que um segundo parecer foi elaborado para balizar tais informações.

Pelo exposto, tal procedimento desconsidera o laudo anterior visando dar mais transparência ao classificar, por categoria de aptidão, valores compatível em conformidade com os exercidos nos municípios circunvizinhos, como Diamantino, Nova Maringá e Nova Mutum, os quais serão a serem utilizados como parâmetros para ITR para o município de São José do Rio Claro-MT. 


VALOR DA TERRA NUA (VTN) – R$/ha   

ANO

LAVOURA

(aptidão boa)

LAVOURA

(aptidão regular)

LAVOURA

(aptidão restrita)

PASTAGEM PLANTADA

SILVICULTURA OU

PASTAGEM NATURAL

PRESERVAÇÃO DA

FAUNA E DA FLORA

2015 2.222,10 1.975,20 1.728,30 1.481,40 1.481,40 1.234,50
2016 2.488,75 2.212,22 1.935,69 1.759,17

1.659,17

1.382,64

2017 4.977,50 4.424,44 3.871,38 3.518,34 3.318,34 2.765,28
2018 4.995,65 4.525,25 3.895,96 3.653,79 3.395,79 2.800,42
2019 5.062,50 4.166,67 3.533,33 3.891,67 2.814,29 2.228,57
2020 5.280,69 4.346,25 3.685,61 4.059,40 2.935,58 2.324,62
Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana