EDUCAÇÃO

Secretaria de Educação contrata mais de 3,5 mil professores interinos

A expectativa é que esses profissionais sejam incluídos ainda na folha de julho, cujos salários serão pagos no dia 10 de agosto.

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) está concluindo a contratação de professores para as unidades que começarão o segundo calendário escolar, devido à greve de 2019.  Até o momento, já foram contratados 3,5 mil profissionais, que vão atuar em escolas de vários municípios do Estado.

A expectativa é que esses profissionais sejam incluídos ainda na folha de julho, cujos salários serão pagos no dia 10 de agosto.

Esses profissionais, bem como os demais da rede estadual, já estão recebendo formação para trabalhar com os alunos durante as aulas não presenciais (online e Off-line), que iniciam na próxima segunda-feira (03.08).

A rede estadual conta com 759 unidades educacionais, que atendem cerca de 368 mil alunos, matriculados nos ensinos médio e fundamental.

Em 2020, a rede estadual ficou com dois calendários letivos. O primeiro calendário teve início no dia 10 de fevereiro e nessas escolas o processo de atribuição para contratação de professores foi realizado no início do ano.

Nas demais escolas, que são do segundo calendário e iniciariam o ano letivo em 23 de março, o processo de atribuição não havia sido realizado por conta da suspensão das aulas.

Conforme explica a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, a Seduc não possuía amparo legal para a realização de contratação temporária de professores por ausência de fato gerador, que consiste no exercício imediato das atividades laborais em sala de aula.

“Agora, com o início das aulas em três de agosto, iniciamos o processo de contratação, pois já temos o fato gerador que são as aulas para serem ministradas pelo professor”, explica a secretária.

Formação

A Seduc está realizando a formação continuada para a implantação do Plano Pedagógico Estratégico de Volta às Aulas Online e Off-line. São cerca de 16 mil professores participando, tanto efetivos como contratados.

A formação é realizada pelos 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros) e ofertada em duas etapas, a primeira de 20 a 31 de julho e a segunda de 17 de agosto a 11 de setembro, totalizando uma carga horária de 60 horas.

A metodologia adotada é a perspectiva da aula invertida. O material de apoio está disponibilizado na plataforma Aprendizagem Conectada, no ícone “Orientações”, “Orientações aos Professores”, “Formação” e “Vídeos”.

Aulas não presenciais

As aulas não presenciais serão organizadas em cinco etapas: produção do material escolar, com a organização semanal de estudos e planejamento do professor; disponibilização do material escolar; atendimento ao estudante; intervenção pedagógica; e registro em tempo real no final do semestre.

Essas aulas serão disponibilizadas na plataforma digital Aprendizagem Conectada (online) e com materiais apostilados impressos (off-line). A Seduc também vai continuar ofertando as videoaulas pela TV Assembleia.

As aulas off-line preveem a entrega de apostilas para os alunos que não têm acesso à internet. Os professores também poderão trabalhar com os alunos via whatsapp, fazendo estudo dirigido.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

EDUCAÇÃO

Estudante conquista vaga na universidade antes de concluir o ensino médio

Publicados

em

Estudante Anna Vitória Medeiros Metello

Por Hernandes Cruz

A estudante Anna Vitória Medeiros Metello, de 18 anos, vai conseguir realizar o sonho de cursar a faculdade de Arquitetura logo depois de concluir o ensino médio. Ela obteve nota suficiente no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2020, para ocupar uma vaga na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), quando ainda estava cursando o 3º ano, no Colégio Salesiano São Gonçalo. 

O ano de 2020 foi difícil para todo mundo, mas a qualidade dos estudos oferecidos pelo Colégio São Gonçalo, a estrutura à disposição dos estudantes, as estratégias e dedicação dos professores e da direção do colégio foram ferramentas fundamentais para que ela e outros alunos conseguissem ingressar na universidade. 

Com a sua dedicação, Anna soube explorar o que há de melhor no Colégio São Gonçalo, para que alcançasse a nota 692,7. Na redação, ela tirou quase mil pontos.

Toda a conquista é resultado de dedicação e enfrentamento aos desafios. Realizar sonhos é algo que exige determinação. E foi assim, superando cada dificuldade que Anna Vitória manteve o foco nos estudos, orientada pelo colégio até chegar ao grande objetivo.

Houve respeito aos limites e ao próprio tempo que cada um tem para executar uma tarefa ou chegar a um objetivo importante. A estudante conta que, além de assistir as aulas da escola no formato online, criou em casa também uma rotina para estudar e fazer exercícios em conteúdos que devem cair no Enem de 2021.

Ela afirma que não estava conseguindo acompanhar a carga horária da escola. Na busca por uma nota boa no Enem, ela assistia as aulas gravadas depois. 

“Eu não contava as horas, estabelecia os estudos por matéria. Cada dia eu estudava uma ou duas matérias, geralmente de manhã e à noite”, explica Anna Vitória. 

Ela também cita outra ação do colégio que a ajudou na conquista da vaga na universidade. “Foi muito bom, por parte da escola, oferecer no final do ano as aulas ao vivo com professores da Poliedro, como uma revisão para o Enem e vestibulares de São Paulo” conta. A estudante é mais um dos grandes exemplos de vitória.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana