turismo

Se inspire com estas viajantes e caia na estrada na sua própria companhia

Publicado


source

Praticamente todo mundo ama viajar, seja com o mozão ou com a família. Mas que tal viajar sozinho? Além de ser uma ótima forma de aproveitar a própria companhia, todos os passeios são planejados para apenas uma pessoa, tendo experiências bem diferentes.

viajar só
Arquivo pessoal/Thaís Mayume

Viajar só pode ser algo diferente e uma experiência incrível


A caso da editora Thaís Mayume conta que começou a viajar sozinha pela liberdade. “Parece até egoísmo, mas sempre tive essa ideia quando viajava com alguém. Quando estou só, tenho liberdade de trocar passeios, de decidir se vou para uma praça ou museu”, diz.

Thaís diz que se permetir é o melhor nessas viagens. “É se permitir conhecer lugares novos e pessoas novas, quando se está só você, acaba conhecendo mais gente porque fica mais sociável”, aponta.

Juliana Muncinelli, mais conhecida nas redes por Juzao, teve a primeira vontade de começar a viajar sozinha quando foi para a Disney pela primeira vez. “Fui com meus chefes do segundo estágio que fiz, em 2008. Peguei o gosto pela viagem ali, mas em viagens à trabalho eu aproveitava para passear sozinha antes de reuniões e tal. Foi aí que comecei a planejar e pensar na possibilidade de fazer uma viagem 100% sozinha”, diz.

juzao
Arquivo pessoal/Juliana Muncinelli

Juliana, ou juzao nas redes viaja sozinha há anos


Ela estava em Nova York para produzir um comercial da empresa que trabalhava e aproveitou uma folga para passear. “Nossa, a sensação de liberdade foi maravilhosa! De não precisar esperar pelos outros ou por uma necessidade específica, nem uma oportunidade. Eu posso criar essa oportunidade”. Ela diz que sua primeira viagem sozinha mesmo foi para Montevidéu, no Uruguai, quando aproveitou uma promoção. “Essa viagem me desbloqueou para outras”, diz Juliana.


Thaís conta que começou com um pequeno bate e volta. “A primeira vez que viajei sozinha foi pra prestar vestibular fora de SP. Parece bobo, mas foi incrível”, afirma. Ela diz que como mulher, há sempre um receio dobrado, principalmente com o risco de assédio. Mas Thaís indica observar com atenção os lugares.

“Nunca tive problemas em minhas viagens, mas é necessário ser mais detalhista, observar melhor os lugares. Medo mesmo eu senti mesmo quando errei um caminho em Salvador à noite e acabei atravessando uma comunidade. Tirando isso, foi tranquilo”, diz.

Outra dica que ela dá é ver as avaliações dos lugares em sites especializados em viagem e as experiências de outras mulheres. “Faça um roteiro, leia sobre as experiências de outras mulheres no local, tenha sempre um plano B”, aponta. 

viajando sozinha
Arquivo pessoal/Thaís Mayume

O local mais recomendado por Thaís é Alter do Chão, no Pará


Mas mesmo sozinha, perrengues acontecem

Pode ocorrer de muitos te desmotivarem, mas são problemas que acontecem. “Essa sensação de ficar sozinha, de passar por inseguranças, acontece. Mas são riscos que eu quis correr e sentir o momento comigo mesma era algo maior do que os perigos. Alguns riscos temos que correr sim”, diz Juliana.

Outra coisa que ela aponta é o preço. “Você não tem com quem dividir as contas, como o táxi, a hospedagem ou restaurante. Outro perrengue que eu passei foi de querer tirar uma foto e não conseguir, mas eu resolvi isso com um tripé para celular e controle. Até timer uso”, aponta Juliana.

foto
Arquivo pessoal/Juliana Muncinelli

Com um tripé e controle, Juliana consegue tirar fotos sozinha sem problemas

Thaís diz que estar sozinha pode trazer alguns perrengues. “O maior perrengue é que eu não me sinto segura pra fazer determinadas coisas sozinhas por ser mulher. Um exemplo pegar carona, carregar suas malas, ficar de olho se não estão te enganando”, diz. 

Na viagem mais longa, ela diz que a maior barreira foi linguística, mas os pontos positivos falaram mais alto. “A grande viagem sozinha mesmo foi pra Cuba. E foi incrível, mesmo com alguns problemas com a língua e o planejamento de rodar pela ilha além de Havana. A sensação era de liberdade plena, com um bom gosto de rum”, afirma rindo.

Quais os melhores lugares para começar a viajar?

Que tal começar pelo Brasil? Thaís indica começar pelo Pará. “Mais precisamente Alter do Chão. É um lugar tranquilo e lindo, as pessoas são cordiais e há muito o que conhecer por lá. Porém, o lugar em que me senti mais tranquila foi Cuba. O índice de estupro lá é bem baixo, vc consegue andar sozinha em qualquer horário”, aponta.

Juliana indica Capitólio em Minas Gerais para começar a viajar. “É bom pois é um ambiente muito jovem, com rolês de barzinhos e baladas, mas também tem a natureza. Outro legal é Paraty, que também tem essa sensação gostosa de natureza e bares”, diz. Na América do Sul, ela indica Montevidéu, Buenos Aires e Machu Picchu.

“Nova York é ótimo também, fácil de andar e de encontrar passeios legais. Na Europa visitei o Leste Europeu e é mais complicado. Fiquei 20 dias e foi muito legal apesar da dificuldade”, diz.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
publicidade

turismo

5 hotéis próximos da natureza para aproveitar no feriado

Publicado


source

Com o feriado chegando, que tal aproveitar os dias de descanso junto da natureza? Desde o interior até o litoral, há diversas pousadas e hotéis perfeitas para relaxar em meio a natureza e com todo o conforto que você merece.

Pensando nisso, reunimos 5 destinos imperdíveis próximos da natureza para você se inspirar e visitar em feriados, seja para relaxar ou até visitar com a família. Os hotéis da lista seguem todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, para você relaxar totalmente.

1 – Hotel Terras Altas

hotel
Reprodução/Hotel Terras Altas

Com os feriados, que tal aproveitar em hotéis próximos da natureza?

Em meio ao verde da mata atlântica, o Hotel Terras Altas é localizado em Itapecerica da Serra, a 25 quilômetros de São Paulo. O local possui uma infraestrutura completa e dá até trilhas na mata. Há três tipos de pacotes para você aproveitar, tanto o Day Use (8h às 16h) incluindo café da manhã e almoço (com bebidas não alcoólicas incluso), diária de 32 horas com os mesmos benefícios do day use e também o pacote normal de 4 dias.

2 – Pousada Jardim da Mantiqueira

hotel
Reprodução/Pousada Jardim da Mantiqueira

A pousada é ótima para quem quer curtir a natureza sem deixar bares e restaurantes de lado!

Combinando um bosque de araucárias centenárias à boa localização próxima ao centrinho de Monte Verde, sul de Minas Gerais, a Pousada Jardim da Mantiqueira é perfeito para quem ama a natureza mas não abre mão de bares e restaurantes. A pousada é cercada pelo Vale da Mantiqueira e oferece muito conforto para os visitantes.

3 – Villa Coração Guest House 

villa coração hotel
Reprodução/Villa Coração Guest House

Com menos quartos, o Villa Coração é perfeito para casais

Também localizado por Monte Verde (MG), esta opção é mais intimista. Com uma casa colonial no alto de uma colina, a hospedagem é aconchegante e exclusiva. Com poucas suítes e um serviço personalizado, a Villa Coração se destaca pela oferta de um farto café da manhã e noite de pizzas artesanais, além da vista imperdível das montanhas e araucárias.

4 – Ilha de Toque Toque Boutique Hotel & SPA

hotel
Reprodução/Ilha de Toque Toque Boutique Hotel

O hotel é destinado a adultos e reúne SPA e muita natureza

Cercado pela Mata Atlântica de São Sebastião, o hotel é o único que tem vista panorâmica para o mar e ao mesmo tempo está integrado à mata nativa. Exclusivo para adultos, o hotel é perfeito para casais que querem um feriado mais romântico. As suítes contam com SPA privativo, com ofurô ou piscina na varanda, além de sauna seca em algumas unidades. O hotel ainda tem piscina, jacuzzi aquecida, restaurante e ponto de apoio exclusivo para os hóspedes na praia de Toque Toque Grande.

5 – Porto Grande Hotel

hotel
Reprodução/Porto Grande Hotel

O hotel é próximo ao centro histórico de São Sebastião e tem uma bela paisagem natural

Também em São Sebastião, o Porto Grande Hotel é localizado a poucas quadras do centro histórico da cidade, perfeito para quem quer relaxar na natureza e ao mesmo tempo conhecer a história do local. O hotel oferece bar e restaurante, piscina com tobogã, campo de futebol, quadra de vôlei de praia, parquinho, sala de TV e amplo jardim de frente para o mar com árvores e pergolado. O Porto Grande fica em frente à uma pequena praia semi privativa no Canal de São Sebastião, local propício para a prática de esportes náuticos, que oferece serviços de aulas, passeios e locação de equipamentos para se divertir.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana