Saúde

São Paulo não tem casos da nova variante ômicron, diz Secretaria de Saúde

Publicados

em


source
Autoridades ao redor do mundo tentam conter a disseminação da nova variante
Fusion Medical Animation/Unsplash

Autoridades ao redor do mundo tentam conter a disseminação da nova variante

Neste sábado (27), a Secretaria da Saúde confirmou que, até o momento, não há registro de casos da  nova variante ômicron no estado de São Paulo. A mutação da Covid-19 tem preocupado especialistas e autoridades ao redor do mundo, já que ela parece se espalhar relativamente rápido.

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de São Paulo (CIEVS) informou que está fazendo o acompanhamento e auxiliando nas investigações de todas as variantes que geram certa preocupação, como delta, alpha, beta, gamma e a ômicron.

Para conter a infecção pela nova variante, o Brasil pretende proibir os voos provenientes de seis países africanos a partir da próxima segunda-feira (29) . A decisão segue uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que pediu a restrição à entrada de passageiros vindos de seis países do continente: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Capital paulista

Nessa sexta-feira (26), a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo anunciou um novo monitoramento das cepas da Covid-19 na capital em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP). Anteriormente, esse sistema, na maior parte, era realizado pelo Instituto Butantan.

Leia Também

O novo controle, que deve começar na próxima semana, faz parte de uma estratégia epidemiológica devido à descoberta da ômicron, detectada na África do Sul.

Restrições entre países

Assim que a variante B.1.1.529, batizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como ômicron, foi tratada como uma “variante de preocupação”, muitos países anunciaram restrições a viagens e voos vindos de locais em que já há casos confirmados da mutação do vírus .

Os Estados Unidos e Canadá, por exemplo, se juntaram à União Europeia e ao Reino Unido no anúncio de restrições a voos de países do sul da África, principalmente. O Canadá fechará suas fronteiras a passageiros que tenham estado recentemente na África do Sul, Botsuana, Essuatini (Suazilândia), Lesoto, Moçambique, Namíbia e Zimbábue.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Já posso comprar o autoteste de Covid nas farmácias? Tire suas dúvidas

Publicados

em


source
O autoteste já é utilizado em diversos países do mundo
Reprodução/Pixabay

O autoteste já é utilizado em diversos países do mundo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta sexta-feira a venda de autestes da Covid-19 . Eles poderão ser comprados em  farmácias e estabelecimentos de saúde licenciados. O Ministério da Saúde não vai disponibilizar o produto  gratuitamente à população. Tire aqui algumas dúvidas.

Quando o autoteste está à venda?

O autoteste não poderá ser comercializado imediatamente no país. Os produtos estarão disponíveis ao consumidor após aprovação do registro pela Anvisa. Ainda não há uma data.  A agência informou que  analisará os pedidos com urgência.

Há marcas liberadas?

Ainda não.  As empresas terão que fazer o  pedido de registro após a publicação da decisão da Anvisa no Diário Oficial da União, o que pode ocorrer ainda nesta sexta-feira ou na segunda.

Onde posso comprar um autoteste?

A população  poderá comprar os autotestes em farmácias e drogarias que estejam regularizados junto à vigilância sanitária. Também poderão ser adquiridos em estabelecimentos de saúde que estejam licenciados, como os que vendem dispositivos médicos, tais como curativos, meias de compressão, órtese, entre outros.

Leia Também

Posso comprar na internet?

A venda online só é permitida quando realizada diretamente pelos estabelecimentos citados acima, regularizados junto à vigilância sanitária. É proibida a comercialização do produto em site de e-commerce, tais como Mercado livre, Amazon, Americanas, entre outros.

O que fazer quando o teste der positivo?

De acordo com a nota técnica enviada pelo Ministério da Saúde à Anvisa,  pacientes com resultado positivo para Covid-19 no autoteste devem procurar unidades de saúde para a confirmação.  Segundo a Anvisa, o resultado positivo do autoteste por si só não será considerado caso positivo para o diagnóstico da doença.

Vale como comprovante de viagem?

Não. Para comprovante de viagem é recomendado o teste  RT- PCR (mais preciso).

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana