POLÍTICA NACIONAL

Russomanno oficializa candidatura em São Paulo com aliança com o PTB

Publicado


source
Celso Russomanno concorreu à prefeitura da capital paulista em 2012 e 2016
Reprodução/Facebook

Celso Russomanno concorreu à prefeitura da capital paulista em 2012 e 2016.

O deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) foi confirmado nesta quarta-feira (16) como candidato à Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais de 2020. A confirmação da chapa foi confirmada em convenção partidária realizada na tarde de hoje.

Depois de ter dificuldades de encontrar um aliado para formar sua chapa,  tendo procurado Joice Hasselmann (PSL), o escolhido acabou sendo o advogado Marcos da Costa (PTB), que já tinha oficializado sua candidatura, mas agora a retirou para ser candidato a vice junto com o parlamentar.

Durante a convenção, Russomanno fez acenos ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de quem ele garantiu que terá apoio. “Nós estaremos alinhados ao presidente da República, não porque eu sou amigo dele desde 1995, ou porque hoje sou vice-líder do governo no Congresso, mas porque estamos embuidos de fazer o melhor para o país”, afirmou o agora candidato.

Além do anúncio da candidatura de Russomanno, também foi anunciado seu vice e o nome de 86 candidatos a vereadores.

Por meio de nota, o presidente estadual do PTB, Campos Machado, disse que a decisão para formar a coligação foi conjunta, depois que os dois partidos fizeram uma análise do quadro político atual.

A conclusão, segundo texto da nota, é que “essa união de forças amplia – e muito – as chances de vitória e a possibilidade de uma administração na maior cidade da América Latina alinhada com as diretrizes do presidente Bolsonaro”.

A coligação está em linha com as diretrizes nacionais do PTB, de apoio total ao governo Bolsonaro, conforme vem sendo defendido por Roberto Jefferson, que é presidente do partido e um dos maiores defensores do governo federal.

“Nós e Russomano, bem como o Republicanos, somos parceiros de longa data, tendo disputado a Prefeitura de São Paulo juntos, por duas vezes, e estou seguro de que, desta vez, vamos concretizar uma vitória onde a maior vitoriosa, na verdade, será a população de São Paulo”, disse Machado.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Projeto permite a alunos beneficiados por cotas disputar vagas de ampla concorrência

Publicado


Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Renda Básica. Dep. Felipe Rigoni(PSB - ES)
Felipe Rigoni: o ajuste se faz necessário para tornar o sistema de cotas mais justo

O Projeto de Lei 4799/20 altera a Lei de Cotas nas Universidades para autorizar alunos beneficiados com reserva de vagas no ensino superior a também disputar vagas destinadas à ampla concorrência. Segundo o texto, que tramita na Câmara dos Deputados, cotistas aprovados dentro do número de vagas oferecido para ampla concorrência não serão computados como ocupantes de vagas reservadas.

O autor do projeto, deputado Felipe Rigoni (PSB-ES), explica que a alteração foi inspirada na lei de cotas dos concursos públicos federais. “No regime atual, os alunos cotistas concorrem exclusivamente dentro de suas cotas, ainda que tenham nota suficiente para disputar as vagas da ampla concorrência. O ajuste se faz necessário para tornar o sistema de cotas mais justo”, observa Rigoni.

A Lei de Cotas para o ensino superior estabelece que todas as instituições federais de ensino superior – universidades federais e instituições federais de ensino técnico de nível médio – devem reservar, no mínimo, 50% das vagas de cada curso a estudantes de escolas públicas.

Dentro dos 50%, metade das vagas deve ser destinada a estudantes de famílias com renda mensal igual ou menor que 1,5 salário mínimo per capita.

Em cada faixa de renda, entre os candidatos cotistas, são separadas vagas para autodeclarados pretos, pardos e indígenas e pessoas com deficiência, proporcionalmente ao censo do IBGE.

Reportagem – Murilo Souza 

Edição – Pierre Triboli

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana